BISPO DELFINO CONFERENCISTA ( 077) 91484563 

MEUS SERMÕES

ADORADORES DO ORIENTE
“... PORQUE VIMOS A SUA ESTRELA NO ORIENTE, E VIEMOS PARA ADORÁ-LO”. (Mateus 2.2).
O evangelista Mateus escreve sobre uns magos que vieram do Oriente até Jerusalém, guiados por uma estrela, à procura de Jesus.
Eram homens que estudavam a astrologia e, a astrologia daquela época nada tinha a ver com a de hoje, um ramo do espiritismo, mas era ciência pura. Aliás, precisamos ter muito cuidado com a astrologia dos nossos dias e não sermos enganados pelos horóscopos do dia e coisa e tal, para não sermos orientados pelo príncipe do reino das trevas.
Os magos vieram com um propósito especial: adoração àquele que era nascido rei dos judeus.
Somente Deus poderia colocar nos corações daqueles homens tal desejo. O desejo de adorar o menino que nascera, pois o menino que era Deus! E como Deus, mesmo um bebê merecia adoração.
“... AO SENHOR TEU DEUS ADORARÁS...” (Mateus 4.10).
Após o episódio com Herodes aqueles homens continuaram com a sua busca e, novamente guiados pelo astro que lhes aparecera, finalmente encontraram o menino com os seus pais, não mais na manjedoura, mas em sua casa.
Que momento extraordinário! Homens da ciência se prostram diante de uma criança reverentemente. Aquele bebê era Deus encarnado e também a manifestação do amor de Deus aos homens perdidos. Era a graça que se manifestou trazendo salvação a todos os homens!
Os sábios do oriente O adoraram!
Jesus é digno de toda adoração. Já o adoramos neste dia amados? Se a resposta for negativa, aproveite este momento para isto. Tenha pelo menos alguns minutos de adoração e, com toda certeza o seu dia será diferente!
Adoradores têm o seu coração aberto para ofertar. Foi assim com aqueles magos como está escrito:
“... E, ABRINDO OS SEUS TESOUROS, LHE OFERTARAM DÁDIVAS... (Mateus 2.11).
Estamos a viver um tempo em que muitas pessoas se dizem adorador. Há seminário de adoradores, congressos de adoração, simpósio para adoradores, enfim, entretanto quando observamos não são todos os “adoradores” que estão dispostos a abrir os seus tesouros e entregar a Jesus.
A verdadeira adoração em nossa vida nos leva ao desprendimento e não ao egoísmo, à avareza.
È muito fácil cantar: tudo entregarei, e guardar nossos tesouros para nós mesmos sem condição de oferecer a Jesus aquilo que de melhor temos em nós ou possuímos como bens.
Há aqueles que cantam no louvor congregacional emocionados, choram, erguem os braços, até mesmo se prostram em atitude de adoração, mas quando chega a hora de entregar a oferta, segura o que tem de melhor na carteira e coloca a cédula de menor valor. Outros ainda sequer devolvem a Deus a décima parte daquilo que Ele nos dá, porque na verdade, tudo quanto temos é dEle, e Ele bondosamente nos deixa ficar com noventa por cento.
Que tipo de adoradores temos sido?
No mesmo texto em estudo vemos uma outra pessoa que se mostra interessada em adorar.
“... QUANDO O ACHARDES, PARTICIPAI-MO, PARA QUE TAMBÉM EU VÁ E O ADORE”. (Mateus 2.8).
Estas foram palavras do rei Herodes, pois não. Será que ele queria mesmo adorar a Jesus? Qual seria a verdadeira intenção daquele monarca?
Ao lermos qual foi a sua atitude depois, podemos entender que em seu coração não houve um verdadeiro desejo de adorar a Jesus. Ele queria sim, encontrar o menino para matar, a fim de que seu poder como rei da Judéia fosse mantido. O interesse de Herodes era outro ao manifestar o aparente desejo de adorar.
Amados, qual será de verdade o nosso interesse quando nos propomos a adorar ao Senhor? Que em nosso coração haja um desejo sincero para adorar a Deus em espírito e em verdade, e nunca uma atitude de adoração conveniente, interesseira escondendo por trás algum tipo de chantagem para com Deus.
Devemos adorá-lO simplesmente pelo que Ele é!
Ofereçamos a Deus uma adoração singela, mas com pureza de coração.
Uma adoração discreta e não para que todos vejam e nos elogiem.
Uma adoração que saia de um coração agradecido e cheio de amor por Ele.
Uma adoração disposta a abrir mão de tudo que somos e que temos e entregarmos a Ele.
Guarde-nos o Senhor de sermos intencionais adoradores como Herodes, mostrando interesse em adorar quando na verdade queria matar.
Não esqueçamos de que não podemos adorar a Deus e matar o nosso irmão que é membro do Corpo de Cristo. Quem adora não mata. Quem adora ama e está pronto a entregar o que tem e a fazer o que pode para ajudar o seu irmão.
Aproveitemos o momento especial de final de ano para repensarmos nosso conceito de adoração. Como temos servido ao Senhor neste ano? Quanto tempo nós temos passado em adoração? Nossa adoração tem sido sincera ou interesseira?
Adoremos a Deus com verdadeira entrega em amor!
Isaias 25.9






O REI NASCEU!
“...ONDE ESTÁ AQUELE QUE É NASCIDO REI DOS JUDEUS?” (Mateus 2.2).
Segundo relato das sagradas escrituras escrito pelo evangelista Mateus, “uns magos vieram do oriente a Jerusalém”.
Jerusalém era a cidade de Davi, o centro do governo de Israel, Embora os romanos estivessem dominando o povo de Deus, havia um rei a liderar os judeus. O seu nome – Herodes.
Conforme podemos entender esse rei era um homem que não temia a Deus, levava uma vida repreensível de tal maneira que o profeta João o confrontava por causa do seu pecado de imoralidade.
“POIS JOÃO DIZIA A HERODES: NÃO TE É LÍCITO POSSUIR A MULHER DO TEU IRMÃO”. (Marcos 6.18).
Havia um mandamento na lei que dizia:
“A NUDEZ DA MULHER DO TEU IRMÃO NÃO DESCOBRIRÁS; É A NUDEZ DO TEU IRMÃO”. (Levítico 18.16).
Herodias odiava o profeta do deserto, instigava o seu marido contra ele, e, como diz as escrituras conseguiu o seu intento de matá-lo aproveitando-se da lascívia de Herodes, quando do seu aniversário.
Embora transgressor da lei de Deus Herodes era o rei da Judéia. Era o detentor do poder sobre o povo de Israel. Governava sob o domínio de Roma, mas era rei e não queria por hipótese alguma perder o seu posto.
A história se repete em nossos dias. Aqueles que chegam ao poder, de alguma maneira se agarram a ele com todas as forças lutando de todos os modos para não perde-lo. E, muitas das vezes lançam mão de meios absurdos para manter-se em liderança.
Com Herodes não foi diferente. Assim que soube pelos magos que havia nascido um menino que era o rei dos judeus entrou em desespero. O seu trono corria perigo. Alguém poderia derrubá-lo. Era necessário agir e agir depressa.
Sua atitude foi surpreendente: ordenou que todos os meninos de dois anos para baixo fossem mortos na cidade de Belém. Que coisa terrível! Pequeninos seres foram assassinados para satisfazer os caprichos de um líder ambicioso.
Os Herodes da vida continuam por aí ordenando a matança de inocentes. Todos os governantes que aprovam o aborto estão agindo debaixo do mesmo espírito que atuou em Herodes, como também já atuara no Faraó, no Egito.
Todavia, nada impediu que o Rei que nascera vivesse até o tempo determinado! Deus é maior! Deus é soberano! A promessa tinha que se cumprir literalmente, a despeito de Herodes querer ou não querer o Rei nasceu! Ele, Jesus não nasceu rei da Judéia, mas Rei dos judeus. Ele não veio para uma terra, veio para um povo, o seu povo. E Jesus nasceu como Rei!
Um rei que não nasceu em um palácio, mas numa estrebaria;
Um rei que não foi colocado em um berço de ouro, mas na manjedoura, lugar onde era colocada a comida para os animais ;
Um rei cujo nascimento não foi comemorado pelos homens na terra onde nasceu, mas os anjos cantaram dizendo:
“GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS, PAZ NA TERRA, BOA VONTADE PARA COM OS HOMENS”. ( Lucas 2.14).
Herodes queria continuar a reinar sobre as vidas dos judeus por isso quis matar o Rei que havia nascido em Belém.
O nosso adversário não age diferentemente de Herodes. Quando ele vê que Jesus, o Rei dos reis nasceu em nossa vida, procura por todos os meios fazer com que esse nascimento não dê continuidade. Tenta fazer com que Jesus morra em nossos corações . Tenta nos afastar do propósito de viver em Jesus e com Jesus.
Entretanto, é da vontade de Deus que Jesus viva e viva em nós, aleluia!
Da mesma maneira como Deus preservou o seu Filho falando com José, em sonho, que levasse o menino para o Egito, tem cuidado de nós e nos ajuda a manter o seu Filho em nossa vida. Nada e ninguém podem matar Jesus em nós a não ser que nós mesmos o desejemos.
O Rei nasceu em sua vida? Ele é quem governa o seu modo de viver? Ele está assentado no trono do seu coração? Quem de verdade ocupa o trono em nossa vida? Nosso eu? Ou Jesus?
Aqueles que com bom grado se deixam dominar por Ele terão a alegria eterna de vir com Ele a este mundo naquele glorioso dia em que Ele voltar para governar na terra. Estes poderão observar uma frase que estará nEle:
“E NO VESTIDO E NA SUA COXA TEM ESCRITO ESTE NOME: REI dos reis e SENHOR dos senhores”. (Apocalipse 19.16).
No Calvário, por ocasião da sua morte, foi colocada no topo da cruz uma inscrição apesar do protesto dos judeus principais dos sacerdotes que dizia:
“... JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS”. (João 19.19).
Ele, Jesus nasceu como Rei, morreu como Rei e voltará a este mundo para reinar. Hoje Ele reina em minha vida com toda liberdade e espero que reine também na sua, pois somente os que o têm como Rei nesta vida reinarão com Ele por toda a eternidade!
1 João 2.25




BELÉM, CASA DE PÃO

“E TU, BELÉM EFRATA, POSTO QUE PEQUENA ENTRE MILHARES DE JUDÁ, DE TI ME SAIRÁ O QUE SERÁ SENHOR EM ISRAEL, E CUJAS SAÍDAS SÃO DESDE OS TEMPOS ANTIGOS, DESDE OS DIAS DA ETERNIDADE”. ( Miquéias 5.2).
Como é linda a Palavra de Deus! Como Deus é fiel com as suas promessas!
Ai de nós se não nos firmarmos nas promessas que Ele nos tem feito.
Precisamos ter muito cuidado para não esmorecermos enquanto esperamos, pois o que Ele nos prometeu ainda que seja preciso que alguém morra e ressuscite Ele fará aleluia!
Temos que crer do mesmo modo que Abraão quando sacrificou Isaque:“ CONSIDEROU QUE DEUS ERA PODEROSO PARA ATÉ DOS MORTOS O RESSUSCITAR”. (Hebreus 11.18).
E como fora predito aconteceu a respeito de Jesus, o Filho Unigênito do Pai.
Belém, cujo nome significa em hebraico “casa de pão”, foi o berço do verdadeiro pão do céu!
Quando pensamos sobre Belém lembramos que nos dias dos juízes houve uma fome na terra e faltou pão em Belém, na casa de pão. Por isso a família de Elimeleque saiu a peregrinar nas campinas de Moabe (Rute 1.2).
Jessé o pai de Davi, era de Belém, bem como a família e um dia Davi, o grande guerreiro que tantas batalhas havia vencido, o jovem que derrotou o gigante Golias, o conquistador de tantas cidades, está impedido de entrar em Belém.
Imagine o homem que era respeitado por sua coragem e bravura agora se encontra triste porque os filisteus estavam acampados no vale de Refaim, e ele não podia entrar na sua cidade para beber água da fonte que estava em Belém.
Quantas vezes vivemos a mesma situação. Ajudamos outros, conseguimos fazer isto ou aquilo em relação aos de fora, entretanto, quando se trata da nossa casa, daquilo que é nosso, nos vemos atados sem nada poder fazer.
Três valentes de Davi romperam pelo arraial dos filisteus e trouxeram água para o seu líder. Ainda hoje Deus usa pessoas que enfrentam dificuldades para nos ajudar naquilo que não podemos alcançar com as nossas forças.
E como está escrito acerca de Jesus:
“E SUBIU TAMBÉM JOSÉ DA GALILÉIA, DA CIDADE DE NAZARÉ, Á JUDÉIA, Á CIDADE DE DAVI, CHAMADA BELÉM (PORQUE ERA DA CASA E FAMÍLIA DE DAVI)”. (Lucas 2.4).
E os anjos disseram aos pastores:
“POIS NA CIDADE DE DAVI, VOS NASCEU HOJE O SALVADOR, QUE É CRISTO, O SENHOR”. (Lucas 2.11).
“E TENDO NASCIDO JESUS EM BELÉM DE JUDÉIA NO TEMPO DO REI HERODES...” (Mateus 2.1).
Agora Belém é verdadeiramente casa de pão! Casa do Pão do céu! Lugar onde nasceu Jesus, e Ele disse:
“... EU SOU O PÃO DA VIDA:” (João 6.35).
“EU SOU O PÃO DA VIDA” (João 6.48).
“EU SOU O PÃO VIVO QUE DESCEU DO CÉU;” (João 6.51).
“... MEU PAI VOS DÁ O VERDADEIRO PÃO DO CÉU” (João 6.32).
Que maravilha é podermos nos alimentar de Jesus! E Ele disse:
“... QUEM DE MIM SE ALIMENTA, TAMBÉM VIVERÁ POR MIM . (João 6.57
Amados alimentemo-nos cada dia do Senhor Jesus. Quando alimentados da Palavra de Deus nos alimentamos dele, pois como está escrito Ele é o Verbo, a Palavra e ainda:
“...E O NOME PELO QUAL SE CHAMA É A PALAVRA DE DEUS” (Apocalipse 19.13).
Que nossa vida hoje seja Belém, casa de pão, onde todos quantos nos procurem encontrem o verdadeiro Pão do céu uma vez que Ele vive em nós!
Daniel 12.3.








DEUS ENVIOU SEU FILHO
“...DEUS ENVIOU SEU FILHO, NASCIDO DE MULHER...” (Gálatas 4.4.)
Quão grande é a fidelidade de Deus!
Ele prometeu no Édem que a semente da mulher feriria a cabeça da serpente.
A mulher que fora enganada (1 Timóteo 2.14), podia vislumbrar uma esperança de redenção.
Deus não deixou que a mulher ficasse sem uma palavra de esperança. Ele tem sempre uma palavra de esperança, aleluia!
Não sabemos o quanto aquela promessa ajudou a Eva, mas cremos que ela teria passado a mensagem para os seus filhos. Havia uma promessa de restauração. Nem tudo estaria perdido para sempre.
O Amigo Espírito Santo nos fala neste dia: há uma promessa de restauração; nem tudo está perdido. Por mais que o inimigo das nossas almas tente destruir maior é Deus que não permitirá que ele leve a cabo o seu intento.
Mais à frente Deus usa o profeta Isaias que escreve dando um sinal para o seu povo:
“...EIS QUE UMA VIRGEM CONCEBERÁ, E DARÁ Á LUZ UM FILHO, E SERÁ O SEU NOME EMANUEL”. (Isaias 7.14).
O tempo passou...
Lá nas montanhas de Efraim vivia Maria, a virgem. Foi ela a escolhida por Deus para resgatar a imagem da mulher como introdutora do pecado no mundo. Agora, uma mulher virgem é escolhida para que por intermédio do seu ventre Deus encarne e a salvação venha a todos os homens.
E Jesus foi enviado...
Não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele (João 3.17).
Ele foi enviado para que por Ele vivamos (1 João 4.9).
Enviado para curar os quebrantados do coração, a apregoar liberdade aos cativos, e dar vista aos cegos; a por em liberdade os oprimidos... (Lucas 4.18,19).
Enviado para anunciar o evangelho de Deus (Lucas 4.43).
E Ele veio...
Para o que era seu(João 1.12).
Salvar o que se havia perdido (Mateus 18.11).
Para servir e dar a sua vida (Marcos 10.45).
Para salvar as almas dos homens (Lucas 9.56).
Ele veio para que tenhamos vida (João 10.10).
Amados, vamos glorificar a Deus por tanto amor dispensado para conosco miseráveis pecadores.
Quem foi enviado:
O Unigênito do Pai! (João 1.18);
A imagem do Deus invisível! (Colossenses 1.15).
O primogênito de toda a criação! (Colossenses 1.15).
O Filho do amor de Deus! (Colossenses 1.13).
O resplendor da gloria de Deus!(Hebreus 1.3).
A expressa imagem da pessoa de Deus! (Hebreus 1.3).
Expressemos, pois, o nosso amor por Deus enquanto amamos os nossos irmãos e semelhantes.
È tempo de demonstrar amor!
1 Tessalonicenses 5.18




E O VERBO SE FEZ CARNE
“E O VERBO SE FEZ CARNE E HABITOU ENTRE NÓS...” (João 1.14).
Cada ano quando chega dezembro o mundo se modifica. Há um clima de festa no ar. É o Natal que está a chegar!
Parece que as pessoas assumem uma postura diferente; são mais amigas, mais atenciosas, enfim.
Na verdade não se sabe ao certo se foi mesmo em dezembro que nasceu Jesus, como se comemora.
Mas uma coisa é certa: o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e isso é o tudo!
Ele, a Palavra viva pela qual todas as coisas foram feitas conforme está escrito, e sem Ele nada do que foi feito se fez, agora é como um de nós! Ele é o Emanuel – Deus conosco, aleluia!
Não havia outra maneira pela qual o homem pudesse ser religado a Deus a não ser que Deus se encarnasse. É lindo o que está escrito:
“QUANTO MAIS O SANGUE DE CRISTO, QUE PELO ESPÍRITO ETERNO SE OFERECEU A SI MESMO IMACULADO A DEUS...” (Hebreus 9.14).
Cristo se ofereceu! O Ungido se entregou pelo Espírito. O Amigo foi co-participante no plano da nossa redenção!
E como está escrito:
“PELO QUE ENTRANDO NO MUNDO, DIZ: SACRIFÍCIO E OFERTA NÃO QUISESTE, MAS CORPO ME PREPARASTE:” (Hebreus 10.5).
E Deus preparou um corpo para Deus!
No ventre da virgem o corpo do Filho Unigênito do Pai foi entretecido como todos nós fomos. Dia a dia as células eram sendo formadas desde a embriogênese até tornar-se feto. Que coisa gloriosa!
E cada detalhe foi observado com toda certeza. A cor da pele, o tipo de sangue, a cor dos olhos, tipo e cor do cabelo, formato do rosto, o biótipo foi cuidadosamente elaborado pelo Criador para o Filho das suas delícias!
Ossos, nervos, músculos, tecido conjuntivo, epitélio, tudo, mas tudo mesmo meticulosamente planejado, afinal, era Deus que estava tomando corpo humano.
Jesus se fez carne. Sua humanidade foi comprovada em suas limitações neste mundo (cansaço, fome, sede), e sem falar no aspecto emocional e psicológico do Filho de Deus. Em tudo Ele foi como um de nós exceto na natureza pecaminosa. Ele nasceu sem pecado, viveu sem pecado e morreu sem pecado. Estado de santidade absoluta!
Tendo experimentado tudo quanto experimentamos como homens Ele pode muito bem avaliar o quanto sofremos na nossa humanidade, e, só Ele tem capacidade de nos entender, aleluia!
Amados meus, amemos a Jesus hoje mais do que ontem e amanhã mais do que hoje. Ele teve coragem de se tornar um de nós para assumir a nossa culpa e garantir a nossa salvação.
Hebreus 10.38

EM UNIDADE

“MAS O QUE SE AJUNTA COM O SENHOR É UM MESMO ESPÍRITO”. (1 Coríntios 6.17).
É interessante notar como a Bíblia fala sobre unidade.
Desde o Gênesis há referência de unidade: criou Deus o homem (unidade), embora sendo macho e fêmea. Da mesma maneira como Deus é três em um, assim Deus criou o homem à sua imagem e semelhança.
Depois quando a mulher foi formada da costela do homem, este ao recebê-la proferiu as seguintes palavras:
“... SERÃO AMBOS UMA CARNE”. ( Gênesis 2.24).
Na ótica de Deus o casal (macho e fêmea) vive em unidade de corpo, dentro do casamento. Isto fala do relacionamento íntimo na vida dos cônjuges.
Portanto, é totalmente bíblica a unidade entre os corpos com a realização plena no ato conjugal.
Quando nascemos de novo somos batizados no Corpo em um Espírito (1 Coríntios 12.13), e nos tornamos unidade no Espírito, de vez que somos um só Corpo, movido pelo mesmo Espírito Santo de Deus.
Que grande privilégio para nós pecadores ser um mesmo espírito com o Senhor! E tudo por causa do amor de Deus que nos deu o seu Filho!
Como Igreja temos que viver em unidade. Foi assim na igreja primitiva.
“E ERA UM O CORAÇÃO E ALMA DA MULTIDÃO DOS QUE CRIAM...” (Atos 4.32).
A unidade entre os membros do Corpo é tão importante que o Senhor Jesus antes de partir deste mundo para o Pai orou:
“...PARA QUE SEJAM UM ASSIM COMO NÓS”. (João 17.11).
“PARA QUE TODOS SEJAM UM, COMO TU, Ó PAI, O ÉS EM MIM, E EU EM TI:” (João 17.21).
“...PARA QUE SEJAM UM, COMO NÓS SOMOS UM”. (João 17.22).
“...PARA QUE ELES SEJAM PERFEITOS EM UNIDADE...” (João 17.23).
A unidade do Corpo e no Corpo é prioridade para que o mundo conheça que Deus enviou a Jesus.
Amados, tenhamos cuidado para que o adversário não nos leve a quebrar a unidade do Corpo por causa de sentimentos ruins e negativos em relação aos outros membros do Corpo.
Somos falhos, imperfeitos e quando não nos enchemos do Espírito Santo, corremos o risco de sermos levados a praticar as obras da carne, e, dessa maneira provocar uma situação que venha a ferir o nosso irmão, ou mesmo sermos feridos por alguém. Quem está isento de agir assim?
O que não podemos fazer é deixar que sentimentos ruins e negativos se alojem em nossa alma a ponto de interromper a nossa comunhão com os outros membros do Corpo e assim a unidade seja quebrada.
Quem fica com pensamentos maus em relação aos membros do Corpo está contaminado. Se não houver arrependimento e liberação de perdão (tanto pedir perdão quanto perdoar), corre o risco de ficar na terra quando o Noivo aparecer. (Marcos 7.21 a 23).
De maneira nenhuma podemos fazer o jogo do inimigo, meus amados. Ele quer de todas as formas prejudicar a unidade para que aquela prioridade do Senhor Jesus não seja alcançada.
Veja lá de que lado queremos ficar: ou do lado do Senhor Jesus promovendo a unidade entre os membros do Corpo, ou do lado do adversário promovendo a desunião a semear contenda para quebrar a unidade?
Que o Senhor nos ajude meus queridos!
No que depender de nós vamos promover a unidade ainda que tenhamos que sofrer na pele as dificuldades de relacionamento, de suportar os fracos e tribulosos, os impenitentes e fofoqueiros, os que nos amaldiçoam e caluniam tantas vezes!
Só e tão somente manteremos a unidade em Cristo se estivermos com o nosso coração transbordando do seu amor.
Como se encontra o nível do amor de Deus em nosso coração hoje? (1 João 4.7.8).
Jeremias 1.19




AMADOS...
“MAS VÓS, AMADOS...” (Judas 20).
Como é maravilhoso saber que nós somos amados!
Em um mundo de desamor, onde o ódio tem prevalecido em muitos corações, a Bíblia nos chama de amados, aleluia!
Somos amados de Deus:“A TODOS OS QUE ESTAIS EM ROMA, AMADOS DE DEUS...” (Romanos 1.7).
O Pai nos ama como amou a Jesus:
“... E QUE OS TENS AMADO A ELES COMO ME TENS AMADO A MIM”. (João 17.23).
Jesus nos ama:
“ÁQUELE QUE NOS AMA, E EM SEU SANGUE NOS LAVOU DOS NOSSOS PECADOS,” (Apocalipse 1.5).
A Igreja, o Corpo de Cristo onde do qual somos membros nos ama, afinal somos irmãos e temos amor fraternal.
Amamos com o amor de Deus que está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Romanos 5.5.).
Amamos uns aos outros porque é mandamento do Senhor Jesus:
“UM NOVO MANDAMENTO VOS DOU: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS; COMO EU VOS AMEI A VÓS, QUE TAMBÉM VOS AMEIS UNS AOS OUTROS”. (João 13.34).
Como filhos do Pai celestial precisamos demonstrar esse amor nos nossos relacionamentos tanto familiar como fraternal, no convívio na igreja local e também para com os que não conhecem o Senhor Jesus.
Amor deve ser a principal característica daquele que confessa a Jesus como seu Senhor, pois se Deus está em nós uma vez que estamos em Jesus, a Bíblia diz que Deus é amor (1 João 4.8), não podemos viver em Deus e Ele em nós sem que esse amor não esteja presente.
A palavra “amados” deve fazer parte do nosso vocabulário diário no tratamento com as pessoas com quem lidamos.
Como é bom ser tratado com carinho, com gentileza, com amor! Como nos faz bem ouvir palavras afáveis, amáveis.
Muitas vezes estamos vivendo um momento de amargura, de tristeza e quando somos abordados por alguém que nos chama “amado”, ou mesmo ou outro pronome de tratamento nesse estilo, parece que aquela palavra cai como um bálsamo para refrigerar a nossa alma.
Os apóstolos do Senhor Jesus ao escrever suas epístolas deixaram registradas várias vezes esse tratamento em relação aos irmãos. Tanto Pedro quanto João, Tiago e Paulo tiveram o cuidado de escrever manifestando o amor que tinham pelos irmãos.
Experimentemos tratar uns aos outros com palavras de carinho e veremos o resultado do que semearmos, a começar em nosso relacionamento familiar.
Se os pais tratarem-se mutuamente com carinho e em amor na frente dos filhos, conseqüentemente esses filhos aprenderão a desenvolver um clima de amizade e bom tratamento em relação às outras pessoas e especialmente na família.
Nunca um pai ou uma mãe deve tratar um filho com palavras grosseiras, ou mesmo expressões negativas para que não implante na alma deles espinhos que, mais cedo ou mais tarde produzirão outros espinhos endurecendo assim os seus sentimentos.
Mesmo diante de uma agressão se usar uma linguagem de amor e bondade poderemos ver desarmado aquele que nos queira agredir, pois como está escrito:
“A PALAVRA BRANDA DESVIA O FUROR...” (Provérbios 15.1).
Ajude-nos o Pai celestial para que neste dia possamos dizer palavras amáveis a todos quantos de nós aproximarem-se e deixar que o bom cheiro de Cristo se espalhe através de nossa vida nas vidas que por nós passarem.
Deuteronômio 28.12








OLHAI, VIGIAI E ORAI 3
“OLHAI, VIGIAI, E ORAI” ( Marcos 13.33).

Orar...
Será que realmente precisamos orar nestes dias?
Por que orar?
Para que orar?
Quando orar?
Como orar?
Onde orar?
Oramos porque Jesus nos mandou orar. Temos mandamento para orar e o Espírito Santo inspirou o apóstolo Paulo para escrever aos tessalonicenses:
“ORAI SEM CESSAR”. (1 Tessalonicenses 5.17).
Da mesma maneira como necessitamos do oxigênio do ar para vivermos fisicamente, não podendo ficar, portanto, um minuto sequer ser respirar, de igual modo não podemos ficar um só momento sem orar. A oração, é, portanto, o oxigênio espiritual das nossas vidas.
Uma das finalidades que oramos é porque Jesus falou:
“VIGIAI E ORAI PARA QUE NÁO ENTREIS EM TENTAÇÃO...”(Mateus 26.41).
Devemos orar em todo o tempo, como está escrito:
“ORANDO EM TODO O TEMPO COM TODA A ORAÇÃO E SÚPLICA NO ESPIRITO... (Efésios 6.18).
Segundo o Senhor Jesus ensinou devemos orar sempre em nome dele, ao Pai.
Orar com mãos santas, sem ira e sem contenda (1 Timóteo 2.8).
Orar com o coração limpo. (Salmo 66.18).
Orar com fé (Mateus 21.22).
Oramos em todos os lugares, pois como filhos de Deus, cidadãos do reino da luz, vivemos em Sua presença em todos os momentos. Assim sendo, temos liberdade de entrar no lugar santíssimo a qualquer momento através de Cristo Jesus.
Amados, não descuidemos da nossa vida de oração.
Oremos com adoração a Deus!
Oremos com louvor a Deus!
Oremos com súplica!
Oremos com intercessão!
Oremos com ação de graças!
Oremos pela paz de Jerusalém (Salmo 122.6)
Oremos pelas autoridades constituídas (1 Timóteo 2.2).
Oremos pelos perdidos, pelos enfermos, pelos presos, pelos fracos, pelos necessitados de qualquer coisa.
Oremos uns pelos outros como irmãos e membros do Corpo de Cristo.
A propósito: quanto tempo você já esteve orando neste dia?
Mantenhamos as nossas reserva de oração na taça que está no altar de ouro (Apocalipse 5.8).
Isaias 27.3





















OLHAI, VIGIAI E ORAI – 2

“OLHAI, VIGIAI E ORAI”. (Marcos 13.33)
Jesus muitas vezes enfatizou a necessidade de vigiarmos.
“VIGIAI, POIS EM TODO O TEMPO...” (Lucas 21.36).
“VIGIAI, POIS, PORQUE NÃO SABEIS A QUE HORA HÁ DE VIR O VOSSO SENHOR”. (Mateus 24.42).
“VIGIAI, POIS, PORQUE NÃO SABEIS O DIA NEM A HORA EM QUE O FILHO DO HOMEM HÁ DE VIR”. (Mateus 25.13).
“VIGIAI, POIS, PORQUE NÃO SABEIS QUANDO VIRÁ O SENHOR DA CASA; SE Á TARDE, SE Á MEIA-NOITE, SE AO CANTAR DO GALO, SE PELA MANHÔ. (Marcos 13.35).
“E ESTAS COISAS QUE VOS DIGO DIGO-AS A TODOS: VIGIAI”. (Marcos 13.37).
Quanta necessidade de vigilância para não sermos pegos de surpresa, para não ficarmos envergonhados, para não perdermos todo o nosso tempo de crente.
Enquanto estamos neste mundo, independente da fase da vida em que estamos temos que levar a sério a ordem de Jesus para vigiar.
Jesus falou para a igreja que estava em Sardo:
“... E, SE NÃO VIGIARES, VIREI SOBRE TI COMO UM LADRÃO, E NÃO SABERÁS A QUE HORA SOBRE TI VIREI”. (Apocalipse 3.3.).
Vigiar é estar atento, alerta, observar atentamente, espreitar, velar por, ou seja, não descuidar um momento sequer. Um descuido poderá ser fatal.
Jesus falou de três maneiras sobre quando Ele nos manda vigiar.
1. O vosso Senhor;
2. O Filho do homem
3. O Senhor da casa
Ele é nosso Senhor porque nos comprou e pagou com o seu sangue.
É o Filho do homem porque viveu como um de nós, humanizado e passou por todas as coisas que nós passamos.
É também do Senhor da casa:
“MAS CRISTO, COMO FILHO SOBRE A SUA PRÓPRIA CASA; A QUAL CASA SOMOS NÓS, SE TÃO SOMENTE CONSERVARMOS FIRME A CONFIANÇA E A GLÓRIA DA ESPERANÇA ATÉ O FIM”. (Hebreus 4.6).
Amados, não fiquemos despercebidos tão pouco absortos demasiadamente com as coisas desta vida. Tenhamos muito cuidado e façamos tudo para nos mantermos em vigilância não somente com relação ao arrebatamento, mas também para não entrarmos em tentação.
Vigiemos com a nossa língua, com o nosso coração.
O Senhor voltará na hora em que menos se espera.
“NÃO DURMAMOS POIS, COMO OS DEMAIS, MAS VIGIEMOS E SEJAMOS SÓBRIOS”. (1. Tessalonicenses 5.6).
Jeremias 1.19








OLHAI, VIGIAI E ORAI
“OLHAI, VIGIAI E ORAI... (Marcos 13.33).
É muito importante observar e acima de tudo obedecer aos mandamentos dados pelo Senhor Jesus Cristo. O servo que fizer tudo quanto foi mandado ainda deverá se considerar um servo inútil, ou seja, por mais que façamos como servos de nada se nos aproveita. Imagine aqueles que sequer procuram obedecer aos mandamentos em que categoria estarão incluídos.
Ainda mais quando se refere ao acontecimento mais fantástico que haverá de ser para a Igreja!
No texto acima o Senhor Jesus expressou três ordens diretas.
Olhai – “E OLHAI POR VÓS, NÃO ACONTEÇA QUE OS VOSSOS CORAÇÕES SE CARREGUEM DE GLUTONARIA, DE EMBRIAGUÊS E DOS CUIDADOS DA VIDA...” (Lucas 21.34).
Há uma versão da Bíblia Sagrada que exprime a “glutonaria” como “devassidão”, o que nos leva a perceber o cuidado que devemos tomar com todo tipo de excessos em nossa vida. A devassidão diz respeito ao caráter, ao procedimento.
Temos que olhar por nós. Como somos tentados a olhar para os outros! As esposas olham para os maridos, os maridos olham para as esposas, filhos tomam conta dos pais e pais dos filhos e por fim todos são inclinados (e como caímos nessa cilada) a olhar para vida dos nossos irmãos...
Oh, amados, quantos corações estão realmente carregados de excessos, devassidão, e infelizmente pessoas que se chamam pelo nome do Senhor.
Todo tipo de excesso é perigoso. A posição bíblica para o salvo é a de equilíbrio, nada de excessos.
Avaliemos hoje que tipo de excesso nós estamos vivendo. Busquemos a ajuda do Amigo para nos pautarmos em uma vida equilibrada.
Os nossos corações também correm o risco de se encher de embriaguês. Veja que o Senhor Jesus fala não da embriaguês com álcool propriamente dita, mas a embriaguês do coração!
Pode ocorrer que alguém nunca ingeriu uma gota de álcool, viva literalmente em estado de embriaguês da alma.
Nesse estado a pessoas fica totalmente dominada por um sentimento que lhe tira o senso de sobriedade, passando ao descontrole e se deixando levar simplesmente pelo torpor.
O que nos pode embriagar?
O fascínio das riquezas, o exercício do poder, o enlevo da fama, a beleza exterior, o prazer do sexo, enfim.
Tenhamos cuidado meus amados e procuremos ser cheios do Espírito Santo, pois quando os discípulos no dia de Pentecostes foram cheios do Espírito, os homens que os observavam julgaram-nos embriagados.
Uma vida cheia do Espírito está totalmente dominada por Ele, e, simplesmente se deixa levar por Ele, tanto quanto quem está embriagado por coisas efêmeras.
Talvez o leitor possa dizer seguramente:
Estas coisas de glutonaria e embriaguês não me dizem respeito.
Entretanto, a outra recomendação do Senhor Jesus para que nós tenhamos cuidado conosco é com relação aos cuidados da vida!
Veja bem que o Senhor falou da carga, pois Ele sabe muito bem que podemos, por um momento, vir a demonstrar preocupação, mas deixar o coração carregado, pesado, cheio disto é muito diferente.
Será que com honestidade podemos dizer que este assunto não nos diz respeito?
Amados, como temos sido vencidos por esta situação, infelizmente! Há crentes que por estarem tão sobrecarregados com os cuidados da vida já nem conseguem dar lugar ao Espírito Santo em seu coração. Não conseguem mesmo escutar quando o Amigo lhes fala, não conseguem enxergar quando o Amigo lhes mostra alguma coisa acerca da vontade de Deus, e, quantos já não conseguem nem mesmo servir ao Senhor! Estão atarefados, preocupados, não têm tempo para um tempo com Aquele que os ama e que os comprou para Deus.
O dia está chegando, aleluia! E quando o dia chegar os que estiverem com o coração carregado destas coisas especificadas pelo Senhor Jesus serão pegos de surpresa, quando derem por si o Noivo já veio e a Noiva já está com Ele nos ares.
Muitas vezes tomamos cuidado com as coisas exteriores em nossa vida e deixamos de atentar para as coisas do coração. Enquanto nos preocupamos para manter uma aparência de santo, quantas vezes temos um coração carregado de preocupações e cuidados desta vida.
Amados, muito cuidado para não sermos levados pelo engano do maligno, pois somente os de coração limpo verão a Deus!
OLHAI, POIS!
Marcos 9.41







SUJEITOS A CAIR
“AQUELE POIS QUE CUIDA ESTAR EM PÉ, OLHE NÃO CAIA”. (1 Coríntios 10.12).
Por vezes escutamos as pessoas citando esta referência bíblica de maneira errada, como por exemplo: Aquele que está em pé cuidado para não cair. Na verdade, não é assim.
O que o Amigo quer dizer para mim e para nós é que podemos pensar que estamos em pé e já estarmos em processo de queda, de vez que:
“ENGANOSO É O CORAÇÃO MAIS DO QUE TODAS AS COISAS...” (Jeremias 17,9).
A queda é alguma coisa natural na vida do ser humano desde a sua meninice. Quem não caiu quando começou a dar os primeiros passos? Quem ao longo da vida nunca experimentou cair de algum lugar mais alto, ou, simplesmente ao andar, tropeçar e ficar ao chão? Acredito que todos nós.
Em nossa caminhada com Cristo estamos também sujeitos a viver situações iguais. Quando me refiro a cair não quero dizer minimamente que todos os que estão em Cristo podem ser derrubados pela imoralidade, absolutamente, mas há quedas e quedas.
Há quedas grandes e pequenas, e há também aquele tropeção que quase nos leva de cara ao chão, porém de alguma maneira nos protegemos e não caímos.
No Corpo de Cristo podemos ajudar os que estão tropeçando. Da mesma maneira que os membros superiores se colocam em atitude de proteção ao corpo, ao comando do cérebro, de igual modo, Cristo – Cabeça do Corpo nos impulsiona a ajudar alguém que esteja prestes a cair. Devemos é estar atentos, e, a qualquer sinal estarmos prontos a apoiar o que tropeça.
Ao mesmo tempo em que estamos alertas para ajudar outros precisamos ter cuidado conosco, para que não venhamos a tropeçar e cair.
Guarde-nos o Senhor de nos regozijarmos quando alguém cair.
“QUANDO CAIR O TEU INIMIGO, NÃO TE ALEGRES, NEM QUANDO TROPEÇAR SE REGOSIJE O TEU CORAÇÃO” (Provérbios 24.17)
Que o nosso coração esteja cheio de compaixão pelos membros do Corpo quando vivenciam algum tipo de queda, seja ela pequena ou grande. Pois como está escrito:
“OS PASSOS DE UM HOMEM BOM SÃO CONFIRMADOS PELO SENHOR, E ELE DELEITA-SE NO SEU CAMINHO. AINDA QUE CAIA, NÃO FICARÁ PROSTRADO POIS O SENHOR O SUSTÉM COM A SUA MÃO”. (Salmos 37, 23 e 24).
Que Palavra maravilhosa, aleluia!
Mesmo sendo um homem bom em cujo caminho o Senhor se deleite, ainda assim está em risco de cair, imaginem!
Infelizmente há muitos que julgam-se imunes à queda e esquecem-se de usar de misericórdia com aqueles que apenas tropeçam.
O melhor, entretanto, é que o Senhor promete que ainda que o homem venha a cair não ficará prostrado, aleluia!
É triste observar que em muitos lugares as pessoas que sofrem qualquer tipo de deslize ou queda ainda que se arrependam e voltem ao rebanho, são tratados de maneira discriminatória. Parece que no conceito dos homens o que tem a infelicidade de cair em qualquer falta ficará estigmatizado para sempre, prostrado sem mais oportunidade alguma para se levantar e produzir bons frutos.
Glória ao Senhor Deus que não age assim em relação a nós! Ai de nós se Deus nos tratasse como muitos homens nos tratam! Estaríamos irremediavelmente perdidos para sempre. Mas Ele é um Deus cheio de compaixão e misericordia para conosco, aleluia!
Há quedas que provocam fraturas em ossos e nestes casos é necessário que alguém ajude o que caiu a levantar-se, pois, ele por si só não terá condição de se colocar de pé novamente.
Que o Senhor nos ajude a sermos misericordiosos para ajudar alguém que estiver vivendo um momento assim, e nunca agirmos com o sacerdote e o levita que vendo o homem prostrado passou de largo.
Acima de tudo meus amados e queridos irmãos, vigiemos para que não venhamos a tropeçar e muito menos cair, lembrando sempre de que é o Senhor que nos sustenta com a sua destra fiel! E ainda:
“PORQUE AOS SEUS ANJOS DARÁ ORDEM A TEU RESPEITO... ELES TE SUSTENTARÃO NAS SUAS MÃOS PARA QUE NÃO TROPECES COM O TEU PÉ EM PEDRA”. (Salmo 91.11.12).
Com a ajuda do Senhor estaremos em pé até que volte Jesus!
Isaias 27.3










QUANDO PASSARES PELO FOGO...

“... QUANDO PASSARES PELO FOGO NÃO TE QUEIMARÁS... (Isaías 43.2).
Segundo temos observado nos últimos tempos muitos dos que estão no reino de Deus estão vivendo momentos difíceis.
Há aperto por todos os lados parecendo que estamos passando por uma fornalha ardente, não raras vezes.
O Senhor falou com relação ao seu povo:
“… PROVEI-TE NA FORNALHA DA AFLIÇÃO” (Isaías 48.10).
Ainda a Palavra do Senhor nos fala de que podemos passar pelo fogo antes de chegarmos a um lugar espaçoso:
“… PASSAMOS PELO FOGO E PELA ÁGUA; MAS AFINAL TROUXESTE-NOS A UM LUGAR DE ABUNDÂNCIA”. ( Salmo 66.12).
Como é bom chegar ao lugar de abundância; lugar espaçoso! Mas para chegarmos aí quantas coisas passamos que somente com a ajuda do Senhor conseguimos.
Por isso amados irmãos nunca devemos desfalecer. Há uma promessa para cada um de nós povo escolhido do Senhor: O fogo não nos queimará! Sairemos da fornalha sem nada nos ter acontecido do mesmo modo como aconteceu com os três amigos do profeta Daniel. O Deus a quem nós servimos certamente nos livrará das queimaduras que porventura viessem a deixar marcas em nossas vidas.
É maravilhoso saber que podemos entrar e sair do fogo sem marca, sem sequelas!
Talvez alguém como eu neste dia esteja a viver um tempo de fornalha, ou mesmo um momento, não importa. O nosso Deus nos livrará!
Há tantas fornalhas, há tantos tipos de fogo a que somos expostos!
Fornalha da enfermidade pessoal ou familiar;
Fornalha das dificuldades financeiras;
Fornalha das batalhas espirituais;
Fornalha das necessidades emocionais e psicológicas;
Fornalha da calúnia, da difamação;
Fornalha do desprezo, da rejeição;
Enfim... Fornalhas que nos fazem suar e chorar abundantemente.
Mas estejamos certos de que a qualquer momento o Senhor nos tirará do fogo da provação. Ele sabe até aonde a nossa têmpera suporta. Há metais que suportam mais calor do que outro, igualmente com o fogo. Uns suportam mais e outros menos.
É bom lembrar de que o fogo que passamos é apenas para nos provar e isto é bem diferente do batismo de fogo com o qual o Senhor Jesus foi batizado. Ele passou no fogo do juízo de Deus!
E Ele passou para que nós que o aceitamos como Salvador e Senhor possamos hoje sermos provados sim, porém estamos salvos da ira de Deus que será derramada sem misericórdia sobre os que rejeitaram a Jesus.
Sobre esses o fogo do juízo de Deus será aplicado e sem mais nenhuma chance, pois:
“AQUELE QUE NÃO FOI ACHADO ESCRITO NO LIVRO DA VIDA FOI LANÇADO NO LAGO DE FOGO” (Apocalipse 20.15).
Entretanto:
“MAS NÓS, SEGUNDO A SUA PROMESSA, AGUARDAMOS NOVOS CÉUS E NOVA TERRA, EM QUE HABITA A JUSTIÇA” (2 Pedro 3.13).
Portanto, busquemos a graça do Senhor para viver o nosso momento de fornalha seja ele de que ordem for, esperando nas suas misericórdias que são sem fim. Certamente Ele nos ajudará e teremos mais experiências para enriquecer o nosso currículo espiritual.
Apocalipse 22.7












CHAMADOS PARA SERMOS SANTOS
“… CHAMADOS PARA SER SANTOS…CHAMADOS PARA SER SANTOS, COM TODOS QUE EM TODO O LUGAR INVOCAM O NOME DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, SENHOR DELES E NOSSO”. (Romanos 1.7; 1 Coríntios 1.2).
Há nos dias de hoje um evangelho a ser pregado prometendo a todos os que o receberem uma vida de prosperidade material, saúde plena e tantas outras coisas a nível da terra.
Entretanto, as escrituras nos afirmam sobre a finalidade da nossa chamada ao Senhor Jesus: Sermos santos.
Enganamo-nos quando torcemos a Palavra de Deus e ao invés de nos enquadrarmos no propósito de Deus para a nossa chamada – santidade, santificação, entendemos que somos chamados para sermos ricos, termos bens materiais, ou mesmo para termos saúde perfeita. Isso é realmente um engano do maligno. Enquanto os crentes estão a correr atrás das coisas da terra, esquecem-se de seguir a santificação sem a qual ninguém verá o Senhor. (Hebreus 12.14).
Quando nascemos de novo nos tornamos santos no Senhor Jesus, pois uma vez que estamos nele, ou seja, no seu Corpo – a Igreja, temos necessariamente que ser santos, pois, se a Cabeça é santa o Corpo também o tem que ser. Se o Corpo é santo todos os membros do Corpo são santos.
Agora é bom termos em mente que nossa santidade é enquanto estamos em Cristo. Deus nos olha através de Cristo no qual estamos, aleluia!
Se, todavia, estamos a viver uma vida santa manifestamos algumas características de santidade no nosso dia-a-dia.
Uma vida santa não manifesta orgulho em nenhum dos seus aspectos, nem mesmo o chamado “orgulho santo”, isto é, relacionado às coisas espirituais. Nossa vida de oração e dedicação à Palavra de Deus, nossa vida de amor a Deus e aos irmãos nada mais é do que nossa obrigação como filhos obedientes (se é que o somos, que Deus nos ajude!). Por isso nada temos de que nos orgulhar. Se estamos a viver em santidade a humildade tem que estar presente em todas as nossas atitudes. Precisamos ter muito cuidado com a falsa humildade que nada mais é do que uma manifestação de orgulho mascarada. A humildade tem que ser sincera e diante de Deus primeiramente.
Quando vivemos uma vida santa evitamos de todas as maneiras acusar, criticar, julgar, mas ao invés disso manifestamos misericórdia como fruto do amor de Deus em nossa vida. Como santos devemos ver todos os membros do Corpo também santos e não os seus defeitos e falhas (quem não os tem!).
O inimigo das nossas almas engana-nos com esse “falso zelo” ao atentarmos nas faltas dos outros, como se nós fôssemos capazes de mudar até mesmo a nossa vida, quanto mais a dos outros. Se não fora a graça e a misericórdia de Deus onde estaríamos nós?
A Bíblia diz que devemos ter misericórdia dos outros para alcançarmos também misericórdia, e ainda está escrito:
“QUEM ÉS TU, QUE JULGAS O SERVO ALHEIO? PARA SEU PRÓPRIO SENHOR ELE ESTÁ EM PÉ OU CAI. E ESTARÁ FIRME, POIS PODEROSO É DEUS PARA O FIRMAR”. (Romanos 14.4).
Os que vivem uma vida santa em Cristo não se deixam enganar pelo adversário quanto a se comparar com outros irmãos. Quando nos medimos em relação aos outros membros do Corpo corremos o risco de entrar no caminho do orgulho e nos considerarmos melhores e mais santos que eles.
O Espírito Santo que habita em nós quando tem liberdade de nos orientar nos leva cada dia a nos espelharmos em Jesus e nos compararmos com Ele, e, dessa maneira, sempre temos que nos humilhar diante de Deus buscando ser melhores, pois sempre estamos a desejar…
Como o próprio Senhor Jesus disse:
“BASTA AO DISCÍPULO SER COMO O MESTRE…” (Mateus 10.25), por mais que nos esforcemos percebemos o quanto precisamos ser aperfeiçoados, e então entendemos que só alcançaremos a perfeição no glorioso dia da colação de grau, aleluia!
Portanto, meus amados e queridos irmãos, lutemos para viver de acordo com a Palavra de Deus, buscando uma vida santificada, pois que para isto fomos chamados e com a ajuda do Senhor chegaremos à plenitude quando formos semelhantes a Ele!
Colossenses 3.12










IDONEOS… MADUROS… PERFEITOS
“DANDO GRAÇAS AO PAI QUE NOS FEZ IDÔNEOS PARA PARTICIPAR DA HERANÇA DOS SANTOS NA LUZ”. (Colossenses 1.12).
Cada dia precisamos nos avaliar para saber como está o nosso crescimento em Cristo.
Quando nascemos de novo somos bebés espirituais e à medida que vamos bebendo o leite racional vamos crescendo.
Deus espera que façamos a nossa parte para crescermos em Cristo.
“ANTES, SEGUINDO A VERDADE EM AMOR, CRESÇAMOS EM TUDO NAQUELE QUE É O CABEÇA, CRISTO”. (Efésios 4.15).
Vejamos que o nosso crescimento deve ser seguindo a verdade, a Palavra de Deus e em amor, em Deus. Não é, portanto, um crescimento desordenado, forçado, precoce, mas um crescimento sadio, devagar.
Partindo do princípio de que é o Pai quem nos faz idóneos, buscamos fazer o que nos é possível até que cheguemos à altura da idoneidade.
Segundo as escrituras os idóneos, maduros, perfeitos, se alimentam de alimento sólido:
“MAS O ALIMENTO SÓLIDO É PARA OS ADULTOS…” (Hebreus 4.14).
E ainda está escrito:“…TODO AQUELE QUE AINDA SE ALIMENTA DE LEITE NÃO ESTÁ EXPERIMENTADO NA PALAVRA DA JUSTIÇA PORQUE É CRIANÇA”. (Hebreus 5.13).
Há crentes que por mais tempo de fé que possam ter, mesmo assim ainda são crianças espirituais. E como tais, o comportamento é descrito em:
“EU, IRMÃOS, NÃO VOS PUDE FALAR COMO A ESPIRITUAIS, MAS COMO A CARNAIS, COMO A MENINOS EM CRISTO. POIS HAVENDO ENTRE VÓS INVEJA E CONTENDA NÃO SOIS CARNAIS?” (1 Coríntios 3.3).
Quando vivemos em invejas e contendas é porque estamos longe da idoneidade espiritual que o Pai nos quer dar.
Se quisermos atingir a maturidade espiritual temos que nos despojar das obras da carne cada dia e nos revestir do novo homem que segundo Deus é criado.
Segundo o texto em estudo carecemos da idoneidade para participarmos da herança dos santos na luz.
Não é como crentes meninos, carnais que teremos esse privilégio, mas como perfeitos, adultos no entendimento.
Por isso amados, procuremos dia após dia fazer o que diz a Palavra:
“ANTES, CRESCEI NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO”. (2 Pedro 3.18).
Veja lá que a atitude de crescer é nossa. Há, portanto, uma ordem para nós crescermos.
Às vezes ficamos acomodados esperando que Deus nos faça crescer nestas áreas quando a responsabilidade é nossa.
Quando obedecemos à Palavra do Senhor Ele certamente fará o que lhe é devido no seu devido tempo.
Salmo 50.23



TU ÉS O MEU DEUS 2

“DIREI DO SENHOR ELE É O MEU DEUS…” (Salmo 91.2).

Como é bom ter a segurança plena de que Ele, Deus, é o meu Deus!
Ele pode ser o Deus te todos os habitantes da terra, entretanto, é também, particularmente o meu Deus!
Eu não sou um a mais no meio das multidões, eu sou eu específica para Ele. Ele me vê individualmente e se importa comigo, atentando bem para cada detalhe da minha vida, aleluia!
Ele é o Deus de esperança!
“ORA, O DEUS DE ESPERANÇA VOS ENCHA DE TODO O GOZO E PAZ…” (Romanos 15.13).
Por mais complicada que seja a situação que estejamos a passar temos esperança, porque Ele é o Deus de esperança!
Esperança é a confiança na realização ou obtenção do que se deseja.
Nele podemos esperar e manter a nossa esperança firme, porque Ele jamais nos decepcionará, certamente.
E por causa da esperança podemos estar cheios de todo o gozo e paz. Nada de desânimo, abatimento, mas alegria nele, sem perturbação alguma.
Ele é o meu Deus que me consola!
“… O DEUS DE TODA A CONSOLAÇÃO”. (2 Coríntios 1.3).
Nos momentos de aflição e de agonia ninguém melhor do que Ele para nos consolar. E veja bem como é que Ele nos consola:
“COMO ALGUÉM A QUEM CONSOLA SUA MÃE, ASSIM EU VOS CONSOLAREI…” (Isaías 66.13).
Como é fundamental para uma criança ser consolado por sua mãe! Em uma hora de medo ou mesmo de dor, ter uns braços que lhe envolvam com carinho
Uma mãe tem sempre palavras de consolo para os filhos, mesmo que eles já estejam crescidos. Os olhos de uma mãe vêm sempre uma melhor saída para as dificuldades que os filhos possam passar. Especialmente se essa mãe tiver em sua vida o Deus de toda a consolação. Daí, ela pode consolar com as consolações com que ela própria é consolada pelo Senhor. Consolar com a Palavra de Deus.
Agora ser consolado por Deus com o mesmo carinho e ternura com que uma mãe consola o filho é fantástico!
Precisamos tão-somente nos instalarmos nos seus braços fortes e nos entregarmos docemente aos seus cuidados. Ele tem a Palavra certa para trazer a consolação que carecemos em cada situação, aleluia!
Amados, renovemos a esperança que há em nosso coração neste dia de modo especial. Nem tudo está perdido. Há um Deus no céu que não dorme nem tosqueneja e trabalha por nós. Ele nos surpreenderá com sua provisão e trazendo para nós o que necessitamos segundo a sua boa vontade. Não nos deixemos abater pelo pessimismo, sejamos otimistas. Vamos trazer à memória o que nos dá esperança, crendo no Deus de esperança.
Apreciemos com calma os momentos em que somos consolados pelo Deus de toda a consolação.
Aliás, o Amigo é o nosso Consolador, aleluia!
Confiemos nos seus cuidados e descansemos nos seus braços que nos dão segurança e consolo.
Jeremias 31.17









TU ÉS O MEU DEUS

“DIREI DO SENHOR: TU ÉS MEU DEUS…” (Salmo 91.2).

Como é maravilhoso habitar no esconderijo do Altíssimo e descansar à sombra do Onipotente!
Somente quem vive neste âmbito pode dizer que o Senhor é o seu Deus.
“ELE É O DEUS QUE ME REVESTE DE FORÇA E TORNA PERFEITO O MEU CAMINHO”. (Salmo 18.32).
Em tempos onde muitos que se chamam pelo nome do Senhor estão vivendo uma fase de fraqueza espiritual, nada melhor do que termos a certeza de que é Ele, Deus, quem nos reveste de força, aleluia! Só temos que permanecer nele e nada mais.
Quando o adversário vier nos acusar de imperfeições, lançar em rosto as nossas falhas na caminhada espiritual, nos firmemos na Santa Palavra do Senhor de que Ele, Deus, é quem torna perfeito o nosso caminho, aleluia! Não depende de nós, tão pouco da nossa força, depende única e exclusivamente dele, glória pois a Ele para sempre!
“… É O DEUS DA MINHA SALVAÇÃO”. (Salmo 25.5).
Salvação só pertence a Ele e somente nele e por Ele poderemos ser salvos.
Salvos da condenação do pecado;
Salvos da ira futura;
Salvos do domínio do pecado;
E em muito breve seremos salvos do corpo do pecado, aleluia!
Ele, o meu Deus…
“… ME ENSINA O QUE É ÚTIL, E ME GUIA PELO CAMINHO EM QUE DEVO ANDAR”. (Isaías 48.17 – Parafraseado).
Quem poderá nos ensinar tão bem quanto Ele pelo seu Espírito que em nós habita? Jesus disse do Espírito que Ele nos ensinaria todas as coisas. Deixemos, pois que Ele nos dê as lições que precisamos cada dia para sabermos qual o caminho em que devemos andar, de modo a agradar ao Pai celestial.
Ele é o meu Deus!
“…MEU REFÚGIO E FORTALEZA, SOCORRO BEM PRESENTE NA ANGÚSTIA”. (Salmo 46.1).
Como precisamos deste Deus! Refúgio quando nos sentimos desabrigados; fortaleza quando nos sentimos ameaçados pelos nossos inimigos, que nos perseguem e parece que estão a nos alcançar e derrotar. Nas horas de angústia como é bom saber que Ele é socorro bem presente! Ninguém pode se comparar a Ele e não socorro como o seu.
“…DEUS É O MEU AJUDADOR…” (Salmo 54.4).
É glorioso quando lemos esta frase afirmativa de que Deus é o meu ajudador. Não seria, nem será, mas agora, presente, hoje, Ele me ajuda. A despeito das coisas a minha volta Ele me ajuda. Quer queiram ou não queiram os adversários, Ele me ajuda. Muitas vezes sem que nós sequer peçamos Ele vem como nosso ajudador! Ele é bom e maravilhoso e se prontifica a ser o nosso ajudador. O Seu Santo Espírito está sempre pronto a nos ajudar nas nossas fraquezas, pois para isto Ele foi derramado sobre toda a carne, no dia de Pentecostes.
“…DEUS É A MINHA DEFESA… (Salmo 59.17).
Há momentos em nossa vida que nos sentimos impotentes diante de certas situações. Estamos realmente só. Ninguém se propõe a nos defender, pois certamente não está disposto a arriscar sua pele. Nesse momento entra Deus como nossa defesa, aleluia! E como está escrito:
“AQUELE QUE DEFENDE O MEU NOME ESTÁ PERTO”. (Isaías 50.8). Não importam as acusações se temos uma consciência tranquila diante de Deus. Na hora certa Ele entrará em ação e nos defenderá, fazendo cair por terra todas as mentiras do nosso adversário, fazendo prevalecer a verdade que Ele conhece a nosso respeito.
Tendo a certeza de que Ele é realmente o meu Deus posso estar segura e viver em paz e tranquilamente.
E porque Ele é o meu Deus tenho prazer em louvá-lO e exaltar o seu santo Nome!
Jeremias 1.19


O ARADO DE DEUS

“ NENHUMA DISCIPLINA PARECE SER MOTIVO DE ALEGRIA NO MOMENTO, MAS SIM DE TRISTEZA. MAIS TARDE, PORÉM, PRODUZ FRUTO DE JUSTIÇA E PAZ PARA AQUELES QUE POR ELA FORAM EXERCITADOS”. (Hebreus 12.11).

O Senhor Jesus falou aos seus discípulos:
“… EU VOS ESCOLHI… VOS NOMEEI PARA QUE VADES E DEIS FRUTO… (João 15.16). Portanto, todos quantos são seus discípulos, escolhidos por Ele, devem frutificar.
Segundo as escrituras, cada árvore dá o seu fruto conforme a sua espécie, e desta maneira, estando nós em Cristo que é a videira verdadeira, como ramos, o nosso fruto é da videira e não nosso.
De igual modo, o fruto manifesta a natureza da árvore, logo o nosso fruto deve mostrar ao mundo as qualidades do Senhor Jesus, de vez que recebemos dele a seiva.
Nosso coração é a terra onde a semente, a Palavra de Deus, cai e germina. Dependendo do tipo de terra ela frutificará ou não mais depressa ou mais demorado.
O terreno aonde a semente será semeada deve estar limpo e preparado para recebe-la, portanto.
A terra precisa está revolvida e não endurecida, pois não poderá haver proveito se a semente cair em terra dura.
A água também é indispensável para que haja germinação. E como está escrito:
“POIS A TERRA QUE ABSORVE A CHUVA QUE CAI FREQUENTEMENTE, E DÁ COLHEITA PROVEITOSA ÁQUELES QUE A CULTIVAM, RECEBE A BÊNÇÃO DE DEUS”. (Hebreus 6.7).
Sabemos que o ensino da Palavra de Deus é considerado como chuva que deve ser gotejado frequentemente sobre a nossa vida.
“ESCUTEM, Ó CEUS, E EU FALAREI; OUÇA, Ó TERRA, AS PALAVRAS DA MINHA BOCA. QUE O MEU ENSINO CAIA COMO CHUVA E AS MINHAS PALAVRAS DESÇAM COMO ORVALHO”. (Deuteronômio 32.1.2).
Deus espera a nossa frutificação e já providenciou tudo para que isso aconteça.
Entretanto, muitas vezes, deixamos de regar a nossa terra frequentemente, e ela se torna seca e endurecida. Em um terreno assim é impossível que a semente produza alguma coisa.
Então, o Pai celestial que nos ama se acha no direito de intervir com o seu arado afim de revolver a nossa terra, quebrando-a até torná-la pronta para receber a semente e produzir.
A disciplina do Pai em nossa vida funciona como um arado a trabalhar a terra. E sofremos, é verdade, quando passamos pelas dificuldades, pelas lutas e tribulações. Deus trabalha as áreas da nossa vida para que alcancemos o propósito para o qual fomos escolhidos e nomeados pelo Senhor Jesus.
Como é maravilhoso percebermos que os sofrimentos que passamos têm uma finalidade gloriosa!
“… DEUS NOS DISCIPLINA PARA O NOSSO BEM, PARA QUE PARTICIPEMOS DA SUA SANTIDADE”. (Hebreus 12.10).
Em nome do Senhor Jesus eu vos rogo, meus amados, nunca mais se deixem levar pelo engano do maligno a ponto de queixar-se, reclamar, murmurar quando passardes pelas aflições e sofrimento. Tenham sempre em mente que algo de bom Deus está a fazer em nossa vida, aleluia!
Cada vez que passarmos por situações que nos tragam dores e lágrimas lembremo-nos sempre de que o “arado” de Deus está trabalhando a nossa terra!
Aproveitemos então esse momento para agradecermos ao Pai celestial porque somos seus filhos e como filhos legítimos somos disciplinados por Ele para o nosso bem.
E como não poderia deixar de ser devemos louvá-lO com a nossa alma e adorá-lO em espírito pela sua bondade para com os seus filhos.
Quando Ele passa o “arado” em nossa vida é para evitar que venhamos a ser cortados como um ramo que não dá fruto. Quanto amor! Aleluia!
Amemos ao Senhor hoje mais do que ontem, meus queridos! Ele é bom e a sua benignidade se estende de geração a geração!
Isaías 41.10



VAI BEM CONTIGO?
“...VAI BEM CONTIGO...” ( 2 Reis 4.26).

A sunamita, mulher questionada no texto em apreço era uma mulher com excelentes qualidades: observadora, submissa ao marido, generosa, hospitaleira, diligente, controlada, enfim.
Que Deus ajude as mulheres que são suas filhas a manifestarem também estas qualidades, em nome de Jesus.
Mas, e quanto a mim e a você hoje: Vai bem?
Vai bem conosco de verdade? Como está o nosso coração, nossos sentimentos, nossos pensamentos?
Coração está guardado, limpo de qualquer tipo de sujeira ou coisa que contamine?
Os sentimentos estão protegidos pelo poder do Amigo Espírito Santo, para que não sejam manipulados pelo adversário das nossas almas e nos façam sofrer?
Quantas vezes sofremos sem necessidade, sem causa aparente, somente porque nossos sentimentos estão afetados com coisas negativas, tristes, pessimistas, sem enxergar cada dia o melhor de Deus para nós.
Nossos pensamentos precisam estar sob controle total do Amigo Espírito Santo, para que não sejamos presas fáceis do adversário. Cuidado com pensamentos ruins sobre outras pessoas, ou sobre nós mesmos.Cuidado com pensamentos de guerra, pois os pensamentos de Deus são pensamentos de paz. E como está escrito:
“NÓS TEMOS A MENTE DE CRISTO”. (1 Coríntios 3.16).
Deixemos que o louvor e a adoração fluam do nosso interior neste dia meus amados! Nossa fonte de água deve jorrar água... Água... Água... muita água para que os rios nunca venham a secar, guarde-nos o Senhor!
Quando os rios fluem abundantemente apesar das dificuldades, lutas,problemas, enfermidades, ou qualquer outra coisa desagradável, vamos bem.
Vamos bem porque temos um Pai amoroso que vela por nós!
Vamos bem porque temos um Advogado para nos defender e julgar as nossas causas – Jesus Cristo!
Vamos bem porque temos um Amigo que nos compreende, se coloca em nosso lugar, intercede por nós, ajuda nas nossas fraquezas, (sabe, não canso de lembrar e escrever sempre as mesmas coisas sobre o Amigo, isso me conforta). O Amigo sabe como nos orientar em momentos de indecisão e Ele próprio se encarrega de assumir nosso lugar em dadas situações, sem que nós mesmos apareçamos.
Vamos bem porque temos a Santa Palavra de Deus para nos trazer à memória as eternas promessas do Deus infalível com sua palavra.
Vamos bem porque somos Corpo e como Corpo temos um batalhão de membros deste Corpo que em qualquer lugar do mundo pode ser levantado para nos ajudar em oração, no momento em que mais carecemos.
Só temos mesmo que estar bem e glória ao Senhor por isso!
Aproveitemos este dia que o Senhor nos deu e vivamos bem conosco permitindo que o Deus Todo-Poderoso assuma o controle total de todas as coisas que porventura estejam tentando nos fazer ficar mal.
O Senhor certamente fará acontecer alguma coisa nova em sua vida neste dia, creia nisto. Vai brotar do nada, de onde menos espera, há de surgir e você verá que vale a pena sempre confiar no Senhor.
“ESTE É O DIA QUE FEZ O SENHOR. REGOJISEM0-NOS E ALEGREMO-NOS NELE”.
Provérbios 4.18









QUARENTA ANOS DE JORNADA
“NESTES QUARENTA ANOS O SENHOR DEUS TEM ESTADO COM VOCÊS, NADA LHES TEM FALTADO”, (DEUTERONÔMIO 2.7).
Quinze de outubro de mil novecentos e sessenta e sete, perante Deus, o Pastor Antonio Petronilo dos Santos e a Igreja do Senhor meu marido Francisco Daniel e eu unimos nossas vidas!
Ainda bem jovens não imaginávamos o caminho que teríamos de percorrer. Mas de uma coisa tínhamos certeza: DEUS NOS UNIRA EM AMOR!
Os anos se passaram mas o amor continua firme e forte para glória de Deus.
E em amor nasceram nossos filhos e nossa família foi edificada, glória a Deus!
Andamos por caminho de montes e de vales, mas em todos os momentos o Senhor esteve conosco, aleluia!
Ah! E como vimos a poderosa mão do Senhor estendida para nos abençoar, nos ajudar, a Ele a glória!
Nossa casa tem sido uma igreja, glória a Deus! Temos visto o Senhor salvar, batizar com o Espírito Santo, libertar vidas e curar enfermos, para glória do seu Santo Nome.
Como está escrito no Salmo 128, meu marido já está vendo os filhos dos filhos a servir o Senhor, aleluia!
Nestes quarenta anos...
Jesus curou e fez milagres na nossa família!
O Pai celestial tem suprido as nossas necessidades!
O Amigo nos tem dado companheiros amados e fiéis!
E acima de tudo nos tem sustentado com sua dextra fiel!
Se alguém me perguntar como é possível viver quarenta anos em um casamento eu prontamente responderei:
Deixando Jesus ser o Senhor das vidas e procurando obedecer a sua Palavra apesar das nossas limitações e fraquezas;
Desenvolvendo perdão diariamente manifestando o amor de Deus em nossas vidas; perdoando assim como o Pai nos perdoa;
Dependendo do Senhor Jesus em todas as coisas, embora falhando muitas vezes, Ele nos compreende e nos ajuda como nosso Sumo Sacerdote;
Olhando para trás e vendo o caminho percorrido a dois só tenho que agradecer a Deus pelo marido que Ele me deu, bem como pela família preciosa!
Meu desejo e oração é que Deus na sua infinita graça continue a nos ajudar na caminhada para que naquele glorioso dia da redenção, com nossa família, sem faltar um sequer, estejamos eternamente louvando, adorando e servindo ao Rei dos reis e Senhor dos Senhores!
“E TUDO O QUE PEDIRDES EM ORAÇÃO, CRENDO, O RECEBEREIS”. (Mateus 21.22).
Provérbios 16.1




O TRIGO NO CELEIRO

“ ELE TRAZ A PÁ EM SUA MÃO, A FIM DE LIMPAR SUA EIRA E JUNTAR O TRIGO EM SEU CELEIRO...” (Lucas 3.17).
Quando o Senhor Jesus voltar para levar a sua Noiva a eira será limpa. O que for trigo será recolhido ao celeiro.
Oh, amados! Como é maravilhoso ter cada dia o testemunho do Amigo Espírito Santo ao nosso espírito que somos filhos de Deus, que estamos em Cristo como membros do seu glorioso Corpo – a Igreja!
Em nome do Senhor Jesus, amados, vocês não deveis vos mover da esperança!
Não nos deixemos levar pelo engano do maligno.
Despojemo-nos, pois, de todas as obras da carne a fim de podermos herdar o reino de Deus.
Procuremos nos examinar diariamente para ver se estamos em Cristo ou não, pois como está escrito:
“AQUELE, POIS, QUE CUIDA ESTÁ EM PÉ, OLHE, NÃO CAIA”. (1 Coríntios 10.12).
Aqueles que forem guardados no celeiro do Senhor Jesus receberão todas as coisas que estão preparadas para quem vencer, pois eles,
A) Venceram o diabo pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; (Apocalipse 12.11).
B) Venceram o mundo com a sua fé; (1 João 5.4).
C) Venceram a carne com suas paixões e concupiscência, porque são de Cristo (Gálatas 5.24).
Para eles já não há mais o risco da segunda morte, aleluia!
Eles serão participantes das bodas do Cordeiro e nesse banquete quem nos servirá é o próprio Senhor Jesus, o Noivo amado!
Os que forem guardados no celeiro do Senhor viverão para todo sempre com Aquele que lhes resgatou, lhes redimiu, lhes perdoou, lhes comprando com o seu precioso sangue.
Alegremo-nos quando passarmos por várias provações como está escrito, sabendo que como o trigo é triturado, moído, esmagado, peneirado também nos acontece. Tudo faz parte de um processo de aperfeiçoamento para podermos chegar à estatura de varão perfeito, aleluia!
“ALEGRAI-VOS NA ESPERANÇA, SEDE PACIENTES NA TRIBULAÇÃO, PERSEVERAI NA ORAÇÃO”. (Romanos 12.12).
Os que dormiram em Cristo já estão guardados no paraíso de Deus aguardando a bem-aventurada esperança da glória de Deus, para que juntamente com a igreja militante, em um só Corpo, estejamos juntos por toda a eternidade. E naquele tempo os que foram guardados no celeiro viverão somente para adorar, louvar e servir ao Rei dos reis e Senhor dos senhores!
A Ele seja a glória pelos séculos dos séculos!
Joel 2.26







JOIO E TRIGO CRESCENDO JUNTOS
“DEIXEM QUE CRESÇAM JUNTOS ATÉ A COLHEITA”. (Mateus 13.30).
Outro aspecto da parábola do trigo e joio é aquilo que Jesus falou:
“... O JOIO SÃO OS FILHOS DO MALÍGNO”. ( Mateus 13.37).
Somente Deus conhece quem são os seus verdadeiros filhos e quem são os filhos do maligno, que estão disfarçados como cristãos, evangélicos, crentes, enfim.
Apesar de Jesus ter falado que pelo fruto se conhece a árvore, no final é que se dará a separação.
É importante observar certas características de alguém que poderia ser filho do maligno.
a) A avareza – “GUARDA-TE DE QUE NÃO HAJA PALAVRA DE BELIAL NO TEU CORAÇÃO, DIZENDO: VAI-SE APROXIMANDO O SÉTIMO ANO, O ANO DA REMISSÃO, E QUE O TEU OLHO SEJA MALÍGNO PARA COM O TEU IRMÃO POBRE, E NÃO LHE DÊS NADA”; (Deuteronômio 15.9).
“... QUE O TEU CORAÇÃO NÃO SEJA MALÍGNO, QUANDO LHE DERES...” (Deuteronômio 15.10). É perigoso doar com um coração maligno, não traz bênção de Deus para quem o faz.
A avareza, portanto, é colocada na mente pelo maligno e na mente dos seus filhos deve ser natural. Guarde-nos o Senhor da avareza meus amados!
O espírito de cobiça e de egoísmo não nos deixa preocupar-nos com a necessidade dos que estão a nossa volta.
b) Desobediência aos mandamentos do Senhor – “E QUANTO AO HOMEM MAIS MIMOSO...O SEU OLHO SERÁ MALÍGNO CONTRA SEU IRMÃO, E CONTRA A MULHER DE SEU AMOR... E QUANTO Á MULHER MAIS MIMOSA E DELICADA... SERÁ MALÍGNO O SEU OLHO CONTRA O HOMEM DO SEU AMOR...” (Deuteronômio 28.54,56). Veja meus queridos como é terrível a desobediência contra a Palavra de Deus, de uma forma obstinada e rebelde. Infelizmente é o que temos vistos nos últimos tempos, homens e mulheres cujos olhos são malignos contra os seus cônjuges, ou seja, só vêm o que é mal no outro, pois a cor do mundo depende do cristal pelo que olhamos.
Os filhos do reino são diferentes! Eles são dotados de compaixão, sensibilidade e bondade para com todos os que sofrem e enfrentam dificuldades.
Os filhos do maligno, portanto, o joio cresce junto com o trigo, estão misturados e ninguém deverá tentar arrancá-los à força, com violência, afim de não prejudicar o trigo.
Isso não significa dizer que os que pecarem e provocarem escândalos não devem ser disciplinados pela igreja local, absolutamente. Contudo, a disciplina eclesiástica não será a solução definitiva para separar o joio do trigo, pois somente na colheita final será feito pelos anjos.
Devemos vigiar constantemente a fim de que o maligno não venha infiltrar coisas e pessoas em nós e no nosso meio. O joio, filhos do maligno, podem estar disfarçados de cristãos e até podem ser mestres na igreja local. Há casos em que já se descobriu satanistas com cargo de mestre em igrejas locais. Lembrando sempre:
“E NÃO É MARAVILHA, PORQUE O PRÓPRIO SATANÁS SE TRANSFIGURA EM ANJO DE LUZ. NÃO É MUITO, POIS, OS SEUS MINISTROS SE TRANSFIGUREM EM MINISTROS DA JUSTIÇA” (2 Coríntios 11.14.15).
É necessário tomar cuidado para não ser joio, mas ser trigo de boa qualidade para que Deus seja glorificado em nós e através de nós.
Salmo 23.6













PENEIRADOS COMO TRIGO
“SIMÃO, SIMÃO, SATANÁS PEDIU VOCÊS PARA PENEIRÁ-LOS COMO TRIGO. MAS EU OREI POR VOCÊ PARA QUE A SUA FÉ NÃO DESFALEÇA. E QUANDO VOCÊ SE CONVERTER, FORTALEÇA OS SEUS IRMÃOS”. (Lucas 22.31).
Os grãos de trigo passam por um processo interessante, até chegarem ao ponto do preparo do pão e de outros tipos de alimentos.
Na pré-limpeza dos grãos o joio é separado do trigo, bem como qualquer outro tipo de impureza, ficando somente o grão sadio.
Daí esse trigo passa por um período de 12 a 14 horas de molho até que toda a casca se desprenda ficando somente o grão puro. Começa então o processo de moagem e conseqüentemente a peneiração.
Cada vez que os grãos são submetidos a um cilindro para moagem, em seguida sobem para um tipo de peneira diferente, descendo para outro cilindro, e assim sucessivamente, até passarem por cinco moagens e finalmente sair a farinha.
Quando o Senhor Jesus falou com Pedro, chamou-o de Simão. (É interessante observar que todas as vezes que Jesus se referia a alguma coisa negativa em relação aquele discípulo chamava-o Simão, quando era positiva, chamava-o Pedro).
Jesus deixou bem claro algumas verdades:
1. Satanás pediu permissão para peneirar os discípulos. É muito bom sabermos dessa verdade, glória a Jesus! O nosso adversário não pode agir em relação a nós sem que a permissão lhe seja dada. Se você está sendo peneirado, ou seja, passando por um processo de grande sofrimento, sendo esmagado, triturado, moído (às vezes sentimos todo o nosso corpo literalmente moído, com dores), o Pai celestial está controlando tudo e o inimigo jamais ultrapassará o limite determinado pelo Pai, aleluia! Suporte mais um bocadinho, afinal vale a pena todo o sacrifício se nos tornamos úteis para através da nossa vida alimentar outros com o verdadeiro Pão do céu.
2. Jesus rogou por Simão. O Senhor conhecia e muito bem cada um dos seus discípulos como também sabia que a hora do inimigo peneirar Simão estava mais próxima, por isso Ele orou não para que o processo fosse evitado, mas para que a fé daquele seu discípulo não desfalecesse.
Conosco não é diferente, meus amados. O Senhor em muitas ocasiões não impede que passemos por sofrimentos, entretanto, com toda a certeza, Ele está intercedendo por nós como nosso Sumo Sacerdote e como está escrito:
“PORTANTO, ELE É CAPAZ DE SALVAR DEFINITIVAMENTE AQUELES QUE, POR MEIO DELE, APROXIMAM-SE DE DEUS, POIS VIVE SEMPRE PARA INTERCEDER POR ELES”. (Hebreus 7.25).
3. Simão não era convertido. O Senhor foi muito enfático quando disse:
“QUANDO TE CONVERTERES, APASCENTA OS TEUS IRMÃOS”.
Naturalmente que enquanto Jesus não morrera e nem ressuscitara, nem uma pessoa sequer que O acompanhou, que viu os milagres, que recebeu milagre em sua vida, havia experimentado a conversão que leva ao novo nascimento.
E, segundo as palavras do Mestre, alguém só pode apascentar outros quando vive a experiência de conversão, e uma conversão genuína.
Ajude-nos o Senhor, neste tempo, a termos experiências espirituais e não vivermos simplesmente de teorias espirituais.
Se você está sendo peneirado como trigo, em nome de Jesus não desfaleça, não desanime, creia que Aquele que lhe comprou com o seu precioso sangue não desistiu do projeto que estabeleceu para sua vida. No final, você verá o quanto valeu a pena este processo, pois redundará em louvor e glória para Deus!
Tiago 5.8










O JOIO E O TRIGO
“ASSIM COMO O JOIO...” ( Mateus 12.40).
O ramo de trigo é cheio de sementes, ou grãos.
Para proteger os grãos dos passarinhos que porventura venham para comê-los, Deus fez crescer aos lados do ramo uma espécie de leque, cujas pontas das hastes são pontiagudas. Se o pássaro intentar penetrar para pegar a semente acabará se ferindo.
Deus é tremendo! Cuida da semente do trigo para que esta seja preservada do ataque.
Lembremo-nos sempre que o Senhor também protege os nossos corações dos ataques do inimigo que quer a todo custo arrancar a maravilhosa semente da Palavra de Deus dos nossos corações.
Quanto ao joio, ele não é semeado, absolutamente! Cresce no mesmo galho junto com o trigo, ou seja, a semente do joio está diretamente ligada ao trigo.
Não podemos entender como no mesmo galho pode dar dois tipos de grãos tão diferentes! Eles são separados por um processo em uma peneira, para que o trigo siga em seu processo de transformação até se tornar farinha com a qual o pão é preparado.
Assim como nos sonhos do Faraó de um mesmo pé saíram espigas gordas e espigas miúdas... (Genesis 41.5).
E nos fica uma grande lição: por mais que vivamos em Cristo, no reino de Deus, não estamos isentos de coisas más brotarem dentro de nós.
Jesus disse que os inimigos do homem estão dentro da sua própria casa, isto não quer se referir apenas aos nossos familiares, mas, também em relação a nossa vida, nosso homem interior.
A nossa natureza ainda é carnal, ainda não estamos em corpo glorioso, vivemos ainda sujeitos ao pecado, por isso aguardamos com expectativa o glorioso dia da nossa redenção!
Faz-se necessário pois, cada dia nos sujeitarmos à peneira do Espírito Santo e da Palavra de Deus, a fim de que possamos tirar de nós tudo quanto é mau. Precisamos nos despojar das coisas que não agradam a Deus.
Outra coisa que é importante observar é que por mais que se cerque um jardim para impedir que coisas destrutivas entrem de fora para dentro, jamais poderemos impedir que dentro do jardim ervas daninhas proliferem.
Não adianta tentar fechar o cerco na vida dos nossos filhos, dos nossos liderados, enfim. Por mais que usemos de força para impedir que o mal entre de fora para dentro, não podemos evitar que de dentro de cada um ele brote.
Só resta, portanto, depender do Senhor para guardar, lembrando sempre de que está escrito:“.NÃO É POR FORÇA, NEM POR VIOLÊNCIA, MAS PELO MEU ESPIRITO...” (Zacarias 4.6).
Se não for o Espírito Santo convencendo cada um do pecado nossos esforços são vãos.
Portanto, meus amados e queridos irmãos, vamos depender do Amigo em todas as coisas e fazer a nossa parte no que diz respeito a nós no lançar de nós tudo quanto nos venha trazer mistura e contaminação espiritual.
Isaias 45.3






O GRÃO DE TRIGO
“... SE O GRÃO DE TRIGO NÃO CAIR NA TERRA E NÃO MORRER, CONTINUARÁ ELE SÓ. MAS SE MORRER, DARÁ MUITO FRUTO”. (João 12.24 – NVI).
Tive a oportunidade de conhecer de perto uma plantação de trigo. Que beleza é contemplar aquele trigal, de um amarelo ouro velho a tremular de um lado para o outro embalado pelo vento!
Nossa curiosidade foi aguçada para buscar conhecer sobre o trigo em uma região onde esta lavoura é desenvolvida.
O solo onde o trigo é semeado é de terra vermelha; o clima ideal para o seu desenvolvimento é o frio, e quanto mais frio melhor, pois irá influenciar no tipo de grão que nascerá.
A plantação do grão de trigo ocorre uma vez no ano, portanto, no início do inverno, e, em quatro meses ele nasc, cresce amadurece e está pronto para ser ceifado. É, portanto, uma lavoura que dá um resultado bem mais rápido do que outras.
O trigo quando nasce apresenta uma cor verde, à semelhança de grama. À medida em que vai amadurecendo torna-se amarelo ouro velho, lindo! A haste não cresce mais que meio metro do chão e desenvolve os grãos no talo e também uma espécie de leque, que fica dos lados das sementes. Este leque quando tocado de cima para baixo poderá picar quem o tocar.
Fomos informados de que este leque serve de proteção ao grão, para impedir que os passarinhos comam a semente. Quanto cuidado de Deus, meus amados!
Jesus se comparou ao grão de trigo, falando da necessidade da sua morte e ressurreição para a frutificação de vidas no reino de Deus.
Quanto a nós também precisamos morrer, isto é, perder a vida para poder achá-la, como está escrito:
“QUEM ACHAR A SUA VIDA PERDÊ-LA-Á; E QUEM PERDER A SUA VIDA POR AMOR DE MIM ACHÁ-LA-Á”. (Mateus 10.39).
Se a Cabeça foi comparada com o grão de trigo, o Corpo também o será.
Que o Amigo Espírito Santo esteja cada dia a nos convencer da necessidade de morrer para o nosso eu, mortificarmos a nossa velha natureza, crucificarmos a carne com suas paixões e concupiscências, enfim, uma vez ligados a Cristo, vivemos o processo de morte (separação) do mundo verdadeiramente.
“PORQUE JÁ ESTAIS MORTOS, E A VOSSA VIDA ESCONDIDA COM CRISTO EM DEUS”. (Colossenses 3.3.).
“ASSIM TAMBÉM VÓS CONSIDERAI-VOS MORTOS PARA O PECADO, MAS VIVOS PARA DEUS, EM CRISTO JESUS, NOSSO SENHOR”. (Romanos 6.11).
Viver para Deus eis a grande diferença na vida do salvo em Cristo Jesus! Para isso fomos escolhidos por Ele, aleluia!
“E ELE MORREU POR TODOS, PARA QUE OS QUE VIVEM NÃO VIVAM MAIS PARA SI, MAS PARA AQUELE QUE POR ELES MORREU E RESSUSCITOU”. (2 Coríntios 5.15).
Vivamos este dia NELE e para ELE!
2 Coríntios 5.7





PRONTOS PARA OUVIR
“... SEJAM PRONTOS PARA OUVIR...” (Tiago 1.19).

Meus amados irmãos, quanto nós sofremos por não obedecermos a Santa Palavra de Deus.
Quantos problemas poderiam ser evitados; quantas discussões familiares deixariam de existir; quantos casamentos teriam sido preservados e não teria acontecido separações e divórcios, se prestássemos mais atenção ao que diz a Bíblia Sagrada, o manual do fabricante.
Quando o Criador nos fez com um par de orelhas e uma boca, quis mostrar alguma lição para nós, com toda a certeza.
Precisamos ouvir muito mais do que falar. Quando alguém perde a voz acabou de uma vez, não há alternativa para que a voz se faça ouvir. Poderá até se comunicar por mímica, por escrito, mas o som nunca mais.
Porém, quando há um comprometimento auditivo pode acontecer apenas em um dos ouvidos, sem que interrompa o funcionamento do outro.
Quantas pessoas são surdas do ouvido direito, e, contudo, ouvem perfeitamente bem com o ouvido esquerdo. A importância da audição é muito grande para o ser humano.
Mas como nos manda a Palavra devemos ser prontos para ouvir, ou seja, prestarmos uma atenção maior ao que ouvimos procurando entender bem antes de cogitar qualquer resposta ou emitir qualquer parecer a respeito.
Nosso grande problema é que somos extremamente precipitados no escutar alguma coisa. Antes mesmo que o nosso interlocutor termine uma frase nós apanhamos a palavra ainda no ar e já emitimos a nossa opinião, em muitas ocasiões, totalmente diferente daquilo que o emissor queria dizer na conclusão da frase.
Por causa disto discussões acirradas acontecem, palavras duras são ditas, palavras agressivas são proferidas por impulso de raiva, magoando quem as recebe, provocando ressentimentos e até ódio.
Quantos relacionamentos quebrados por não ser observada a lei máxima da comunicação:
“APRENDA A OUVIR”.
O melhor mesmo que temos a fazer é, ao escutarmos um assunto, procurarmos compreender ao máximo, ouvindo atentamente cada palavra, e, se porventura alguma coisa não ficar bem esclarecida, gentilmente pedir para que a pessoa repita aquela frase a fim de dirimir dúvidas.
Se o que ouvimos é algo que precisa ser pensado e repensado, peçamos tempo para refletirmos sobre a matéria e somente depois emitirmos o nosso parecer.
Outra coisa que devemos por em prática em o que nos ordena a Palavra de Deus:
“TUDO O QUE FIZEREM, SEJA EM PALAVRAS OU EM AÇÃO, FAÇAM-NO EM NOME DO SENHOR JESUS, DANDO POR MEIO DELE GRAÇAS A DEUS PAI”. (Colossenses 3.17).
Se tudo quanto falarmos fizermos em nome do Senhor Jesus não haverá como o inimigo de Deus interferir na nossa comunicação, provocando dissensões e discórdias.
Ao pronunciarmos o Nome que é sobre todo o nome, o Nome poderoso do Senhor Jesus, as hostes das trevas recuam e não pode prevalecer, aleluia!
Procuremos, pois, neste dia ouvir mais e melhor as pessoas que estão a nossa volta, principalmente os da nossa família, os nossos filhos.
Acima de tudo, estejamos com o nosso ouvido pronto para ouvir a doce voz do Amigo Espírito Santo, pois Ele quer nos ensinar todas as coisas e nos guiar em toda a verdade.
Não permitamos que nossa audição espiritual fique comprometida a ponto de outras vozes fazer calar a voz do Amigo.
Que o precioso sangue do Cordeiro de Deus seja aspergido em nossa porta de entrada (ouvidos), para que possamos distinguir a Voz do Senhor em meio a outras vozes deste mundo.
Salmo 91.1



O DIA SE APROXIMA!
... PROCUREMOS ENCORAJAR-NOS UNS AOS OUTROS, AINDA MAIS QUANDO VOCÊS VÊEM QUE SE APROXIMA O DIA”. ( Hebreus 10.25).

É tempo de não perder tempo com coisas fúteis.
É tempo de aproveitar todos os momentos possíveis para nos encorajarmos uns aos outros.
É tempo de evitar comentários que não edificam, que não constroem, que não trazem esperança!
O que podemos observar é que há tantos a nossa volta que estão desanimados, tristes, queixosos, feridos, amedrontados, inseguros, deprimidos, sem esperança até...
A quantidade de pessoas que estão atravessando períodos difíceis na vida é muito grande. Dificuldades em todas as áreas da vida, opressão por problemas vários e como está escrito:
“ A OPRESSÃO FAZ ENDOIDECER ATÉ O SÁBIO...” (Eclesiastes 7.7), há muitos que se encontram à beira da loucura.
A nossa postura diante dos problemas dos nossos irmãos e amigos deve ser aquela que a Santa Palavra de Deus nos recomenda:
“... ENCORAJAR-NOS UNS AOS OUTROS...”
A Bíblia está cheia de palavras de encorajamento, aleluia!
Usemos, pois, as palavras do Senhor para ajudar a levantar o ânimo dos que estão vivendo momento de crises, até crise na fé.
E como está escrito que:
“... A FÉ VEM PELO OUVIR E O OUVIR PELA PALAVRA DE DEUS”. (Romanos 10.17), quanto mais falarmos sobre a Palavra de Deus, maior será a probabilidade da fé ser acrescentada ao coração dos que nos ouve.
Precisamos encorajar-nos uns aos outros porque o Dia se aproxima, aleluia!
O dia em que o Noivo vai aparecer e como virgem temos necessidade de estar com as nossas lamparinas com azeite e não apenas com luz.
O dia em que o Senhor aparecerá e precisamos estar com nossos lombos cingidos e acesas as nossas candeias.
Falemos uns com os outros sobre o glorioso dia que nós esperamos, sim:
O dia em que seremos iguais a Jesus!
O dia da nossa redenção!
O dia em que nosso corpo se revestirá da imortalidade!
O dia em que receberemos vestes brancas para andar com Jesus!
O dia em que receberemos o galardão!
O dia em que teremos um novo nome!
O grande dia das bodas do Cordeiro, onde sentaremos à mesa e o próprio Senhor Jesus é quem nos servirá! Aleluia!
Amados, não desperdicemos palavras fúteis, palavras ociosas, pelo contrário, usemos nossa língua para ajudar os fracos a serem fortes, os desanimados a recobrarem o ânimo, o desesperançado a voltar a ter esperança.
Nosso vocabulário deve ser, hoje mais do que nunca, um vocabulário otimista dentro da visão do reino.
Recusemo-nos a aceitar a visão do quadro que muitas vezes o adversário das nossas almas nos mostra de que todas as coisas estão cada vez pior. Levantemos as nossas cabeças e olhemos para Aquele que tem a última palavra e, certamente, Ele tem para nós uma palavra como teve para Jairo:
“NÃO TEMAS, CRÊ SOMENTE!”
Salmo 91.11












VIGILÂNCIA PARA NÃO CAIRMOS NO ENGANO DO MALÍGNO

“... COMO VOCÊ PERMITIU QUE SATANÁS ENCHESSE O SEU CORAÇÃO, AO PONTO DE VOCÊ MENTIR AO ESPÍRITO SANTO E GUARDAR PARA SI UMA PARTE DO DINHEIRO QUE RECEBEU PELA PROPRIEDADE?” (Atos 5.3).

Quando lemos este relato nas Sagradas Escrituras, sentimos temor!
Em um tempo de grande avivamento espiritual, onde o Espírito do Senhor fluía como rios de águas vivas no interior dos discípulos, onde todos eram cheios do Espírito Santo, onde o amor fraternal era exercitado, onde a Palavra de Deus era transmitida com unção e graça, mesmo assim o adversário não perdeu tempo e agiu para destruição de vidas.
O coração dos irmãos transbordava de generosidade. Não havia apego às coisas materiais, pois como está escrito:
“... NINGUÉM CONSIDERAVA UNICAMENTE SUA COISA ALGUMA QUE POSSUÍSSE, MAS COMPARTILHAVAM TUDO O QUE TINHA”. (Atos 4.32).
Por conta disso não havia necessitado algum naquela igreja.
Ananias era um bom crente, com certeza, estava naquela igreja despertada e cheia do Espírito Santo. Ele viu quando Barnabé vendeu um campo e trouxe o dinheiro para os apóstolos administrarem segundo a necessidade do povo.
Decidiu então fazer o mesmo. Somente Deus sabe qual foi a motivação que levou Ananias a agir assim. Ele não foi obrigado a fazê-lo, contudo resolveu fazer.
Quem sabe a intenção original no coração dele foi boa, mas em dado momento, o inimigo de Deus mandou uma mensagem para a sua mente com uma semente de avareza. E como não podia deixar de ser para que a cobiça fosse levada a efeito a mentira tinha que acompanhar.
Uma vez que a semente maligna já estava no coração de Ananias, ele contamina também a sua esposa – Safira, e fazem um acordo para enganar aos apóstolos e a toda a igreja do Senhor. Que desgraça!
Em todo tempo sempre foi alvo de bom conceito as pessoas que agem com generosidade, e em levando o dinheiro para os apóstolos, o casal seria tido na conta de pessoas de coração liberal. Até certo ponto isso seria um estímulo ao orgulho, à elevação do ego.
Como aquele casal se deixou enganar pelo diabo, o mentiroso! E o engano foi levado até os apóstolos sob a forma de uma atitude de amor. Entretanto, a mentira foi desmascarada, o pecado descoberto e a conseqüência foi a morte do casal, pois como está escrito:
“... O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE...” (Romanos 6.23).
Tenhamos muito cuidado, meus amados, pois a mesma forma de engano usada pelo maligno com Ananias e Safira continua a acontecer em nossos dias.
Quantos tentam enganar a Deus com relação à entrega daquilo que é dEle, não somente nos dízimos e ofertas, ma também na sua própria vida.
Tudo quanto propomos para ser entregue a Deus devemos fazer com totalidade e não pela metade.
Não nos deixemos enganar pelo adversário quando sorrateiramente nos fala que poderemos servir a Deus com uma parte daquilo que prometemos entregar totalmente. Essa foi a proposta de Faraó para Moisés, que fosse o povo, mas os rebanhos ficassem.
Toda e qualquer proposta para nos fazer mentir deve ser descartada, rejeitada em nome de Jesus.
A seriedade do ato de Ananias foi muito grande. O erro foi irreparável! O Espírito Santo é Deus e jamais podemos tentar enganá-lo!
Se observarmos direitinho, o que o casal fez não prejudicava a ninguém, não era uma atitude que estava contrariando a lei de Deus, entretanto eles se deixaram levar pela mentira e uma vez que a mentira estava em sua mente, foi praticada.
O mundo no qual estamos vivendo é movido pela mentira, uma vez que o pai da mentira é o seu príncipe.
Infelizmente há muitos que professam o Nome do Senhor e estão sendo levados pelas mentiras de Satanás e as praticando até mesmo dentro da casa de Deus.
Mentiras espirituais, mentiras profissionais, mentiras familiares, mentiras fraternais...
Hoje não acontece a morte física quando as pessoas mentem ao Espírito Santo, porém elas morrem espiritualmente, com toda a certeza, e às vezes vive uma vida de faz-de-conta na igreja local. Podem até mesmo serem considerados bons crentes, contudo não têm vida de Deus em si mesmo.
É bom nos examinarmos cada dia para ver se de fato estamos em Cristo, se a vida dele está de fato em nós, pois quando temos a Vida, transmitimos Vida aos que estão a nossa volta.
Cuidado, muito cuidado com os pensamentos que se nos ocorrem. Tudo o que não está em sintonia com a verdade da Palavra de Deus devemos rejeitar em nome de Jesus.
Não mintamos ainda que seja para uma aparente vitória. Sejamos sinceros, verdadeiros custe o que custar, e assim contaremos com a ajuda do Deus da verdade.
Encaremos os fatos com a cabeça erguida, sem ter de que nos envergonhar por havermos praticado a mentira e quando o Senhor que é a Verdade, aparecer levará consigo os que seguiram a Verdade e não se deixaram levar por qualquer tipo de mentira seja ela branca, ou até mesmo mentira santa como dizem alguns.
O Senhor pode voltar agora! Não nos maculemos, pois, com o reino das trevas meus amados!
Apocalipse 22.12












PAULO, UM HOMEM QUE NÃO SE DEIXOU CORROMPER

“ AO MESMO TEMPO ESPERAVA QUE PAULO LHE OFERECESSE ALGUM DINHEIRO...” ( Atos 24.26).

A corrupção tem estado presente na vida do homem desde que o pecado entrou no mundo.
A questão do suborno, da peita, da troca de favores já estão registrados nas páginas do Sagrado Livro.
O suborno é o ato de corromper com dádivas.
“ ... O SUBORNO CORROMPE O CORAÇÃO”. (Eclesiastes 7.7).
Deus é enfático quando fala ao povo de Israel:
“NÃO ACEITE SUBORNO, POIS O SUBORNO CEGA ATÉ OS QUE TÊM DISCERNIMENTO E PREJUDICA A CAUSA DOS JUSTOS”. (Êxodo 23.8).
Aceitar suborno é atitude de ímpios e nunca de um filho de Deus:
“O ÍMPIO ACEITA ÁS ESCONDIDAS O SUBORNO PARA DESVIAR O CURSO DA JUSTIÇA”. (Provérbios 17.23). E ainda:
“NÃO ME DÊS O DESTINO DOS PECADORES, NEM O FIM DOS ASSASSINOS; NAS SUAS MÃOS EXECUTAM PLANOS PERVERSOS, PRATICAM SUBORNO ABERTAMENTE”. ( Salmo 26.10).
Parece até que estamos lendo o jornal de hoje em nosso país! Quanta corrupção! Quanto suborno!
Paulo estava preso. Era inocente segundo a lei, nada havia feito que justificasse a sua prisão. O presidente Felix sabia que Paulo não merecia estar preso, porém não tinha coragem de soltá-lo, e por isso mandava chamá-lo de vez em quando esperando que Paulo lhe corrompesse.
Paulo conhecia o que estava escrito na Palavra de Deus, o que Deus havia determinado ao povo de Israel. Jamais ele seria instrumento para praticar o suborno, ainda que fosse para ser livre. Ele preferiu sofrer a pena, do que se corromper.
A Bíblia está recheada de exemplos de pessoas que se corromperam, como por exemplo:
Jezabel subornou homens para dar falso testemunho acerca de Nabote (1 Reis 21.8).
Os libertinos subornaram homens para caluniarem Estevão (Atos 6.11).
Segundo as escrituras, o verdadeiro cidadão do céu não aceita suborno:
“QUE NÃO EMPRESTA O SEU DINHEIRO VISANDO LUCRO NEM ACEITA SUBORNO CONTRA O INOCENTE”. (Salmo 15.5).
Em um sistema extremamente corrompido é muito difícil viver sem se envolver com corrupção. Desde as pequenas coisas até as grandes, somos tentados a praticar suborno de alguma maneira.
Será que alguém está imune a uma proposta de corrupção? Terá alguém que nunca foi tentado para “dar um jeitinho” quando enfrentamos uma situação na qual estamos errados?
Entretanto, estejamos alerta meus queridos para não darmos legalidade ao inimigo das nossas almas. Jamais nos deixemos corromper e muito menos sejamos instrumentos de corrupção para não contaminarmos nossas vestes espirituais!
Na Jerusalém celestial não entrará nada que contamine:
“NELA JAMAIS ENTRARÁ ALGO IMPURO, NEM NINGUÉM QUE PRATIQUE O QUE É VERGONHOSO, MAS UNICAMENTE AQUELES CUJOS NOMES ESTÃO ESCRITOS NO LIVRO DA VIDA DO CORDEIRO”. (Apocalipse 21.27).
Salmo 91.11













DEIXANDO AS REDES
“NO MESMO INSTANTE ELES DEIXARAM AS SUAS REDES E O SEGUIRAM” (Mateus 4.20).

É deveras impressionante a autoridade que havia nas palavras proferidas pelo Senhor Jesus.
O evangelista Mateus narra que Jesus andava à beirado mar da Galiléia, quando viu dois irmãos lançando redes ao mar. Eram eles Pedro e André e eram pescadores.
Jesus abrindo sua boca deu a ordem:
“Sigam-me”, e fez uma promessa:
“... OS FAREI PESCADORES DE HOMENS”.
Não há relato de que eles conheciam a Jesus antes daquele momento, tão pouco a Bíblia registra que eles questionaram qualquer coisa sobre a ordem recebida, absolutamente.
Não sabemos sobre a vida familiar de André, porém, sabemos que Pedro tinha família (esposa e sogra).
Imagine o que não deve ter passado na mente da esposa de Pedro ao saber que o seu marido, o pescador que sustentava a família, agora tinha deixado a rede, seu instrumento de trabalho, e saíra andando com um homem que aparecera dando-lhe uma ordem para que ele o seguisse.
Como será que uma mulher nos dias de hoje reagiria diante de uma situação como essa?
A Bíblia não refere se Pedro foi a casa avisar que iria andar com Jesus, se despedir da família... Nada.
Pedro, entretanto, se enquadrou como um discípulo de Jesus quando abriu mão de tudo para segui-lO.
Uma coisa boa é que a esposa de Pedro não pediu divórcio! Paulo escrevendo aos coríntios diz:
“NÃO TEMOS NÓS O DIREITO DE LEVAR CONOSCO UMA ESPOSA CRENTE COMO FAZEM OS OUTROS APÓSTOLOS, OS IRMÃOS DO SENHOR E PEDRO? (1 Coríntios 9.5).
Que coisa boa saber que Pedro era um líder que andava fazendo a obra levando consigo a esposa e que ela era crente, glória a Deus!
Cada dia nós temos necessidade de abrir mão de alguma coisa em nossa vida por amor a Jesus, para segui-lo como seu discípulo.
O que temos deixado para seguir a Jesus? Para nos tornarmos pescadores de homens precisamos mesmo deixar tudo mesmo, ou seja, nos desprendermos de todas as coisas materiais, possuir como se não tivesse, sem nenhum apego aos bens que administramos.
Existem muitos crentes que não foram feitos pescadores de homens. Vivem na casa de Deus, são até bons crentes, fiéis ao ensino da igreja, dizimistas e ofertantes, trabalham na igreja, tudo certinho, porém não pescaram nem um homem sequer para o reino de Deus.
É bom repensar o chamado de Deus para sua vida. Jesus o chamou, sim, com a promessa de fazer de todos quantos O seguem pescadores de homens. O problema é que nem todos os chamados que O estão seguindo se desprenderam das coisas terrenas! O apego às coisas de baixo nos impede de sermos pescadores de homens.
Pedro foi de fato um pescador de homens. Somente no dia de Pentecostes quase três mil almas se converteram ao Senhor Jesus com a sua pregação.
Jesus cumpriu a sua promessa! Primeiro soprou o Espírito de vida espiritual em Pedro, depois Pedro foi cheio do Espírito Santo o qual Jesus prometera enviar. Agora ele estava capacitado para ser um multiplicador de almas para Cristo.
A parte de Pedro foi deixar tudo, não ficar preso a coisa alguma material, acreditar no que Jesus lhe falara.
Em certo momento da caminhada com Jesus Pedro fez uma pergunta ao Mestre:
“ENTÃO PEDRO COMEÇOU A DIZER-LHES: NÓS DEIXAMOS TUDO PARA SEGUIR-TE”. (Mateus 10.28).
Amados, busquemos a ajuda do Espírito Santo para nos desprendermos das coisas materiais, não sermos levados pela cobiça e preocupações conseqüentes dela, e, assim de fato, seremos pescadores de vidas preciosas para o reino da luz.
“VOU PESCAR OS PECADORES PARA CRISTO, NESTE MUNDO CHEIO DE HORROR”.
Ajude-nos o Senhor a chegarmos a sua presença com as nossas mãos cheias de frutos!
Isaias 50.10










COMO VOCÊ CREU...

“ENTÃO JESUS DISSE AO CENTURIÃO: VÁ! COMO VOCÊ CREU, ASSIM LHE ACONTECERÁ!..” (Mateus 8.13).
"LEVANTE UM LAMENTO PELOS PRÍNCIPES DE ISRAEL..." (Ezequiel 19.1)

Como estamos crendo hoje?
O centurião nos ensina grandes lições.
Ele reconheceu o senhorio de Jesus, pois tratou-O de Senhor.
Um patrão bondoso que se importava com os seus servos.
Talvez seja mais fácil procurar Jesus para um milagre quando se trata de um filho ou um parente mais chegado. Entretanto, este homem procurou o Senhor Jesus em favor de um servo. Será que estamos nos importando com os menos favorecidos, ou com aqueles que trabalham para nós de alguma maneira? O sofrimento deles nos diz respeito? Quanto tempo nós temos dedicado para interceder pelos humildes e que não são da nossa família?
O centurião levou a sério o sofrimento do seu empregado. Estamos sendo sensíveis ao sofrimento alheio?
Mostrou-se um homem humilde quando disse a Jesus:
“SENHOR, NÃO MEREÇO RECEBER-TE DEBAIXO DO MEU TELHADO...” (Mateus 8.8).
Apesar de ser um homem de autoridade não permitiu que o orgulho dominasse o seu coração. Quão bela virtude é a humildade!
Um homem de tamanha fé, a ponto de acreditar que apenas uma palavra dita por Jesus seria o suficiente para que o milagre acontecesse na vida do seu servo.
Um homem sujeito à autoridade, por isso podia exercer autoridade sobre outros. Quem não se submete às autoridades constituídas não terá a menor condição de liderar.
O centurião era um estrangeiro, porém tinha uma fé que, segundo palavras de Jesus, nem mesmo em Israel, povo de Deus, se achou fé igual.
Como não podia deixar de ser o milagre que ela pleiteava aconteceu. A palavra que ele buscava foi pronunciada!
“VÁ COMO VOCÊ CREU, ASSIM ACONTECERÁ!
O Amigo Espírito Santo fala conosco neste dia nos despertando para crer, mas crer de verdade, crer de todo o coração não apenas de palavras.
Jesus Cristo é o mesmo, capaz de fazer milagres seja em que área for da nossa vida.
Qual o milagre que necessitamos? Conforme a nossa fé será feito. Da maneira como crermos acontecerá. Ele, Jesus, pode dizer apenas uma palavra e tudo ser solucionado.
Creia! Creia! Creia! Como você creu assim acontecerá!
Receba o seu milagre e dê gloria a Deus! Ele é fiel!
Apocalipse 3.11







SOMOS FRACOS NELE
“POIS NA VERDADE, FOI CRUCIFICADO EM FRAQUEZA, MAS VIVE PELO PODER DE DEUS. DA MESMA FORMA, SOMOS FRACOS NELE, MAS, PELO PODER DE DEUS VIVEREMOS COM ELE PARA SERVIR VOCÊS”. (2 Corintios 13.4).

Quando lemos escrituras como esta nos sentimos encorajados a prosseguir na caminhada para a nova Jerusalém.
Como o Espírito Santo usou o apóstolo Paulo para escrever verdades que nos estariam ajudando a viver no reino.
Muitas vezes somos pressionados pelo inimigo das nossas almas, que não perde oportunidade para jogar na nossa cara as nossas fraquezas. E, quantas vezes somos tentados a desistir de tudo ao olharmos o quanto somos vulneráveis em nosso homem interior, mesmo que nos esforcemos para agradar a Deus.
O apóstolo faz referência a Cristo ter sido crucificado em fraqueza, mas viver pelo poder de Deus, aleluia!
Agora, veja a colocação a seguir: somos fracos nele... Que coisa tremenda!
Não importa o quanto somos fracos, imperfeitos, vulneráveis, o que nos basta é estarmos nele, no seu Corpo, a Igreja, organismo vivo onde a vida de Deus se manifesta. Glória ao Senhor!
Não nos tornemos presa fácil do adversário meus amados. Firmemos-nos na Santa Palavra de Deus e sujeitos a Deus podemos resistir ao diabo e ele fugirá de nós, como está escrito.
O que deve ser nossa atitude, portanto, é parar de olharmos para nós mesmos, tirar o foco da nossa visão das nossas fragilidades e cada dia nos examinar para ver se de verdade estamos em Cristo. Isso realmente é o que interessa.
Mesmo sendo fracos podemos viver pelo poder de Deus se estivermos em Cristo.
Viver pelo poder de Deus é o que buscamos dia após dia. Não tentarmos viver a vida espiritual por nossas forças, por nossa boa vontade, por nossas obras. Se agirmos assim chegará o dia em que tudo o que é humano vai se extinguir e daí, não conseguiremos sobreviver. A queda será fatal.
Se, todavia, nos firmarmos no poder de Deus, fortalecer-nos no poder de Deus, depender totalmente do poder de Deus, certamente iremos vencendo as lutas, bem como as nossas fraquezas.
Jesus disse ao apóstolo Paulo que o poder se aperfeiçoa na fraqueza. Que grande afirmação! Só restou para o apóstolo dizer:
“... POIS, QUANDO SOU FRACO É QUE SOU FORTE”. (2 Corintios 12.10).
Vigiemos meus amados para não sermos enredados com as mentiras do inimigo das nossas almas.
Ainda que em um momento de fraqueza venhamos a cair, lembremos-nos de que está escrito:
“QUEM É VOCÊ PARA JULGAR O SERVO ALHEIO? É PARA O SEU SENHOR QUE ELE ESTÁ EM PÉ OU CAI. E FICARÁ EM PÉ, POIS O SENHOR É CAPAZ DE O SUSTENTAR”. (Romanos 14.4).
E como os heróis da fé procuremos tirar da fraqueza força permanecendo em Cristo e mesmo com nossa pouca força ouviremos o Senhor dizer para nós o que disse para a igreja que estava em Filadélfia:
“... SEI QUE VOCÊ TEM POUCA FORÇA, MAS GUARDOU A MINHA PALAVRA E NÃO NEGOU O MEU NOME”. (Apocalipse 3.8).
Isso só será possível se estivermos nEle! Em Cristo!
Ageu 2.19











EU VOS DEI O EXEMPLO
“PORQUE EU VOS DEI O EXEMPLO...” (João 13.15).

Ele, Jesus nos deu o exemplo, e que exemplo!
Exemplo de submissão ao Pai;
Exemplo de humildade;
Exemplo de amor;
Exemplo de perdão;
Exemplo de coragem;
Exemplo de mansidão;
Exemplo de amor filial;
Exemplo de compaixão;
Exemplo de verdade;
Exemplo de santidade;
Exemplo de autocontrole;
Exemplo de compreensão;
Exemplo de cumpridor das leis dos homens;
Exemplo de cumpridor da lei de Deus;
Exemplo de altruísmo;
Exemplo de bondade!
Ajude-nos o Senhor para que imitemos o nosso amado Salvador, seguindo o seu exemplo.
“PORQUE PARA ISTO SOIS CHAMADOS, POIS TAMBÉM CRISTO PADECEU POR NÓS, DEIXANDO-NOS O EXEMPLO, PARA QUE SIGAIS AS SUAS PISADAS”. ( 1 Pedro 2.21).








INTIMIDADE, CONFIANÇA E CREDIBILIDADE
“... E ENTROU ONDE SE ENCONTRAVA A CRIANÇA.” (Marcos 5.40).

Uma história bem conhecida, bem familiar. A filha do chefe da sinagoga, Jairo, estava morta. Seu pai procurara Jesus antes mesmo que ela viesse a falecer, entretanto, enquanto estavam a caminho, eis que a morte ceifa a vida da menina.
Jesus não se abala com a noticia de que a menina está morta, apenas diz ao pai:
“NÃO TENHA MEDO; TÃO SOMENTE CREIA”. (Marcos 5.36).
Ao chegar à casa Jesus encontra umas pessoas a chorar, por causa do falecimento da menina.
Naturalmente Ele se dirige a elas e diz:
“...POR QUE TODO ESTE ALVOROÇO E LAMENTO?A CRIANÇA NÃO ESTÁ MORTA, MAS DORME”. ( Marcos 5. 39).
A reação dos presentes foi de zombaria. Começaram a rir de Jesus.
Aquelas pessoas não conheciam a Jesus mesmo. Não o tinha acompanhado em parte alguma e visto os sinais maravilhosos que Ele fizera. Não sabiam que Ele era Deus humanizado, portanto, desconheciam a sua autoridade na terra.
Uma vez que não O conheciam, não sabiam quem Ele era a primeira reação foi de incredulidade no que Ele disse.
E porque não tinham intimidade com Ele não podiam confiar nas suas palavras, nem tão pouco acreditar.
De igual modo acontece conosco, meus amados. Se não vivemos uma vida de intimidade com Deus através do Espírito Santo, como poderemos confiar nEle e acreditar na sua Palavra?
O milagre aconteceu na casa de Jairo quando Jesus entrou no quarto onde estava a menina.
Há necessidade de que o Senhor Jesus entre na nossa intimidade para que milagres aconteçam em nossa vida.
Queremos milagres, contudo não permitimos que o Senhor Jesus tenha liberdade em todos os recantos do nosso homem interior. Não temos coragem suficiente para nos desnudarmos diante dEle. E o mais sério: quantas vezes tentamos esconder coisas que estão guardadas a sete chaves no nosso coração. E como teremos milagres?
A intimidade com o Senhor nos leva a confiar nEle, com toda a certeza. Vejamos que um casal, por exemplo, a partir do momento em que entram na vida a dois, propriamente dita, isto é, no relacionamento íntimo, é que começam a descobrir um ao outro de verdade. E a intimidade produz a confiança de um para com o outro.
E quando a confiança se estabelece então temos condição de acreditar nas palavras do nosso cônjuge.
Sofremos por causa da nossa falta de intimidade com Jesus! E porque não temos intimidade a confiança é fraca o que acarreta em incredulidade.
E quando agimos com incredulidade jamais poderemos ver as coisas que, conforme Ele mesmo falou:
“TUDO É POSSIVEL AO QUE CRÊ”. (Marcos 9.23). E ainda:
“SE CRERES VERÁS A GLORIA DE DEUS”. (João 11.40).
Amados, devemos cada dia buscar uma maior intimidade com o Senhor! Vale a pena.
E, quanto maior a intimidade, maior a confiança que sentiremos nEle e por conseguinte, daremos maior credibilidade à sua Palavra.
Que tal começarmos hoje a desfrutar de um tempo maior com Ele?
João 11.40













TOCAR TROMBETA, NUNCA
!
“... QUANDO VOCÊ DER ESMOLA, NÃO ANUNCIE ISSO COM TROMBETAS, COMO FAZEM OS HIPÓCRITAS NAS SINAGOGAS E NAS RUAS, AFIM DE SEREM HONRADOS PELOS OUTROS. EU LHES GARANTO QUE ELES JÁ RECEBERAM SUA PLENA RECOMPENSA”. (Mateus 6.2).

Nunca se viu tanta necessidade de ajuda social como neste tempo. Especialmente no nível de igrejas locais. Quantos necessitados! Há uma grande diferença entre nós, hoje, e a igreja em Jerusalém.
“NÃO HAVIA PESSOAS NECESSITADAS ENTRE ELES...” (Atos 4.34).
Embora os apóstolos não possuíssem prata e nem ouro como disse Pedro ao paralítico da porta Formosa, as necessidades de todos eram supridas.
Lembrando de que suprir as nossas necessidades é uma promessa de Jesus falando sobre o Pai celestial.
“... O PAI CELESTIAL SABE O QUE VOCÊS NECESSITAM...” (Mateus 6.32), e ainda:
“O MEU DEUS, SEGUNDO AS SUAS RIQUEZAS SUPRIRÁ TODAS AS VOSSAS NECESSIDADES, EM GLÓRIA, POR CRISTO JESUS”. (Filipenses 4.19).
Entretanto, devido a um número tão grande de pessoas necessitadas nas igrejas locais, precisamos fazer o que está ao nosso alcance, no sentido de suprir os nossos irmãos de alguma maneira. Devemos repartir o pão, as vestes, os calçados, enfim, suprir o que falta.
Jesus alertou para que ao ajudarmos alguém não saiamos a falar para toda a gente o que fizemos.
As pessoas que saem alardeando o bem que fazem são avaliadas como hipócritas, orgulhosos, que praticam uma boa ação para serem elogiados e honrados pelos homens.
Infelizmente há casos de alguém agir com bondade apenas por interesse e conveniência pessoal; para mostrar para lideranças o quanto é amoroso, enfim.
Contudo, sabemos pela palavra de Deus que uma pessoa pode fazer boas obras, inclusive dar esmolas, sem ter amor em seu coração. E, conforme está escrito, se não fizer por amor nada aproveita.
O nosso ego se alimenta dos elogios dos homens, assim sendo, cada vez que somos notados e apreciados por alguém estimulamos o nosso eu a uma vida de orgulho e soberba, o que nos afasta da graça de Deus.
O melhor mesmo é obedecer ao mandamento do Senhor Jesus: não tocar trombeta, não proclamar o bem que fazemos seja ele em que modalidade for.
É bom recordar que toda desobediência é pecado e desse modo se nós agirmos de maneira diferente daquela que Jesus ensinou, estamos em desobediência a sua Palavra.
Façamos o bem sim, ajudemos os necessitados, sim, mas evitemos todas as maneiras apregoar o bem que fizermos, em nome do Senhor Jesus.
“MAIS BEM-AVENTURADA COISA É DAR DO QUE RECEBER”. (Atos 20.35).
Apocalipse 22.14








APOIADOS EM DEUS
“... AQUELE QUE ANDA NO ESCURO, QUE NÃO TEM LUZ ALGUMA, CONFIE NO NOME DO SENHOR E SE APÓIE EM DEUS”. (Isaias 50.10).

Na caminhada da vida quantas vezes vivenciamos momentos em que nos encontramos a andar no escuro, tudo é trevas à nossa volta. Tentamos ver uma nesga de luz e nada que nos oriente em qual direção devemos seguir.
O Espírito Santo inspirou o profeta Isaias para escrever esta escritura tão maravilhosa, dando-nos a receita de como proceder em situações extremante difíceis.
Quem não já viveu horas em que mesmo com o sol a brilhar fortemente no céu, dentro de nós há uma densa escuridão?
Quem já não experimentou voltar-se para todos os lados e todos os caminhos estão escuros, não há um vislumbre sequer de luz?
Seguir a Jesus não nos torna imunes das dificuldades, absolutamente! Pois quando enfrentamos circunstâncias adversas é quando vemos o nosso Deus entrar em ação para nos ajudar.
Veja como diz o profeta:
“Quando andar em trevas, sem luz alguma...” Situação até certo ponto desesperadora, pois não. Talvez alguém que esteja a ler esta meditação está passando por isso. Atente para a ordem do Espírito Santo:
“CONFIE NO NOME DO SENHOR!”
O Nome do Senhor é poderoso!
O Nome do Senhor é torre forte!
No Nome do Senhor nós derrubamos muralhas!
A outra atitude que devemos tomar em momentos tenebrosos:
“SE APOIAR EM DEUS” firmar-se sobre Ele!
Ele é a Rocha que não se abala!
Ele é o Forte de Jacó!
Os que se apóiam nEle jamais serão abalados!
Não olhe para as trevas confie no Senhor, Ele é a nossa luz, como está escrito:
“O SENHOR É A MINHA LUZ E A MINHA SALVAÇÃO...” (Salmo 27.1).
Seus pés não tropeçarão mesmo andando em escuridão,
“ELES TE SUSTENTARÃO NAS SUAS MÃOS, PARA QUE NÃO TROPECES COM O TEU PÉ EM PEDRA”. (Salmo 91.12). E mais ainda:
“NÃO DEIXARÁ VACILAR O TEU PÉ...” ( Salmo 121. 3).
A luz brilhará em seus caminhos! Confie no Senhor e firme-se sobre o seu Deus!
A saída está bem à sua frente. Os raios do sol aparecerão na noite da sua vida e a alegria retornará ao seu coração.
Tão somente Creia! Obedeça!
Salmo 23


O PAI CELESTIAL DÁ COISAS BOAS

“... QUANTO MAIS O PAI DE VOCÊS, QUE ESTÁ NOS CEUS, DARÁ COISAS BOAS AOS QUE LHE PEDIREM”. (Mateus 7.11).

Que boa notícia! Saber que o Pai celestial dará coisas boas aos que lhe pedirem é simplesmente fantástico! E foi o Senhor Jesus que falou e Ele garante:
“OS CÉUS E A TERRA PASSARÃO, MAS AS MINHAS PALAVRAS JAMAIS PASSARÃO”. (Mateus 24.35).
Agora, o detalhe: será que tudo quanto reputamos como coisas boas são verdadeiramente coisas boas aos olhos do Pai celestial?
Uma coisa é certa: se pedirmos Ele nos dará coisas boas. Dito está.
Nunca o Pai celestial nos dará coisas ruins, tenhamos certeza. De Deus não vem coisa ruim, mas...
“TODA BOA DÁDIVA E TODO DOM PERFEITO VÊM DO ALTO, DESCENDO DO PAI DAS LUZES, QUE NÃO MUDA COMO SOMBRAS INCONSTANTES”. (Tiago 1.17). Aleluia!
Talvez você se pergunte: e por que estou eu a viver tantas coisas más em minha vida?
Somente o Espírito Santo é capaz de responder ao seu questionamento, contudo é bom crermos no que Jesus disse:
“... O PAI DARÁ BOAS COISAS AOS QUE LHE PEDIREM”.
Que tal orarmos assim neste dia:
“Pai celestial, sobre as palavras de Jesus Cristo o teu Filho amado faço esta oração, lhe pedindo as boas coisas que o Senhor tem para mim hoje, como também para a minha família. Na verdade, eu não sou capaz de saber quais sejam as coisas boas no teu propósito, mas creio que cumprirás o que Jesus falou. Oro em nome de Jesus”.
Glorifiquemos a Deus pelas coisas boas que Ele nos dispensou neste dia; exercitemos a nossa fé na sua Palavra e demos testemunhos das suas maravilhas em nossa vida, para o louvor do Amado, em quem temos a redenção das nossas almas.
Deuteronômio 28.12





PARA QUE SEJAIS FILHOS DO PAI CELESTIAL – 4
“... ORAI PELOS QUE VOS MALTRATAM E VOS PERSEGUEM... PARA QUE SEJAIS FILHOS DO PAI QUE ESTA NOS CEUS...” (Mateus 5.44.45).

O Amigo Espírito Santo inspirou o evangelista Mateus a escrever as palavras do meu Senhor e Mestre Jesus em uma ordem muito importante.
Temos meditado nos textos anteriores sobre amar, bendizer, e fazer bem aos nossos inimigos, que nos maldizem e que nos odeiam.
Agora é que chegou a vez de orar.
Orar simplesmente por orar não tem efeito algum diante de Deus, em se tratando de assunto no relacionamento interpessoal entre irmãos principalmente.
A nossa oração em favor de outrem somente será aceita por Deus se antes de tudo o nosso coração amar esse outrem, bendize-lhe e procurar de todas as formas fazer-lhe o bem. E veja que tudo começa pelo amor.
Quando oramos pelos que nos maltratam e nos perseguem nunca devemos fazê-lo pedindo vingança, ou mesmo pedindo justiça para eles. Nunca com sabedoria agiremos assim.
Nosso interior deve estar pleno do amor de Deus em relação aos que são nossos inimigos, aos que nos maldizem, aos que nos odeiam, maltratam e perseguem.
Amados, essas situações nós podemos viver até mesmo dentro da nossa casa, na nossa família.
Nesses casos parece se tornar um pouco mais difícil obedecer aos mandamentos do Senhor Jesus. As coisas que vêm dos nossos, nosso sangue, para nos atingir parece que dói muito mais.
É muitas vezes o caso deste tipo de agressão psicológica entre marido e mulher, onde mulheres (que são emocionalmente mais frágeis) entram em sérios problemas emocionais por serem violentadas e agredidas por palavras e atitudes dos maridos.
Dentro das igrejas locais o que não deve faltar é alguém que procure nos perseguir e nos maltratar. Sim, até porque o joio está inserido no meio do trigo, os lobos no meio das ovelhas. Somente o Senhor é quem sabe verdadeiramente quem é quem no rebanho.
Guarde-nos o Senhor de sermos instrumentos para perseguir ou maltratar um membro do Corpo de Cristo!
Irmãos, nunca devemos nos esquecer de que (estou sempre repetindo esse assunto, mas se faz necessário, diz o Amigo), cada vez que alguém persegue ou maltrata um membro do Corpo a Cabeça é atingida.
Entretanto, convenhamos que somente é possível amar os inimigos, bendizer os que nos maldizem, fazer bem aos que nos odeiam e orar pelos que nos perseguem e maltratam se a graça do Senhor Jesus Cristo estiver permeando a nossa vida, e, se estivermos cheios do Espírito Santo.
O homem natural jamais conseguirá sozinho, por mais boa vontade que tenha, praticar essas ordenanças do Mestre amado.
Mas é possível, sim. O meu Senhor jamais iria dar uma ordem que não pudesse ser cumprida. Ele viveu como um de nós, Ele sabe o que é ser humano, embora sendo Deus. Ele conhece as nossas limitações.
Contudo, Ele tem interesse em nos ajudar a obedecer a sua Palavra.
Esforcemos-nos hoje para amar, bendizer, fazer bem e depois orar por todos quantos buscam o nosso mal, tentam nos atingir, nos prejudicar.
Não devemos deixar que o maligno leve vantagem em nossa mente através dos pensamentos ruins relacionados com os nossos irmãos, ainda que eles nos ofendam, nos façam sofrer. O amor tudo suporta! E como está escrito:
“... SUPORTANDO-VOS UNS AOS OUTROS EM AMOR”. (Efésios 4.2), procuremos em tudo obedecer ao Senhor e Bispo das nossas almas – Jesus Cristo, o Santo Filho de Deus!
Salmo 121.6

PARA QUE SEJAMOS FILHOS DO PAI CELESTIAL – 3

“... FAZEI BEM AOS QUE VOS ODEIAM... PARA QUE SEJAIS FILHOS DO VOSSO PAI QUE ESTÁ NOS CÉUS”. (Mateus 5.44).

Continuando nossa meditação sobre o assunto temos hoje mais um mandamento do Senhor Jesus Cristo para os seus discípulos.
Desta feita se trata de fazer o bem. Mas não é simplesmente fazer o bem, porque esta atitude deve ser um princípio natural para aqueles que são cidadãos do reino da luz.
Está escrito:
“AQUELE, POIS QUE SABE FAZER O BEM E NÃO O FAZ, COMETE PECADO”. (Tiago 4.17).
Porém, quando se refere a fazer o bem aos que nos odeiam a situação fica mais séria, de fato.
Está muito claro nas palavras do Senhor Jesus que somos odiados. Independente do nosso comportamento nós seremos odiados, sim. Jesus disse:
“SE O MUNDO VOS ODEIA, SABEI QUE, PRIMEIRO DO QUE A VÓS, ME ODIOU A MIM”. (João 15.18).
O mundo nos odeia tendo em vista as trevas não se unirem com a luz, são antagônicas entre si. E Jesus ainda acrescentou:
“... EU VOS ESCOLHI DO MUNDO, POR ISSO É QUE O MUNDO VOS ODEIA”. ( João 15.19).
Podemos até certo ponto entender o ódio do mundo em relação aos salvos e pode ser até mais fácil fazer o bem às pessoas que não professam a Jesus como Senhor quando nos odeiam, porque reconhecemos que elas estão em trevas, com a mente dominada pelo príncipe deste mundo.
Entretanto, quando sofremos as conseqüências do ódio de alguém que se dizendo irmão procura nos atacar e até mesmo em certas situações nos matar espiritualmente não é fácil para aceitar.
Como uma pessoa que conhece a Palavra de Deus e os preceitos, mandamentos, juízos, ordenanças, estatutos, leis que Deus estabeleceu para os súditos do reino pode desenvolver ódio pelo seu irmão a ponto de prejudicá-lo?
Mas isto é uma realidade, infelizmente!
Desde o princípio do mundo o inimigo de Deus lançou uma semente maldita chamada ciúme espiritual no coração de Caim. Ele matou o seu irmão Abel por ciúme espiritual, por Deus ter aceitado o sacrifício de Abel e não o seu, mas o registro bíblico se refere ao assunto dizendo:
“... E PORQUE CAUSA O MATOU? PORQUE AS SUAS OBRAS ERAM MÁS E AS DE SEU IRMÃO JUSTAS”. (I João 3.12).
Quantos de nós somos odiados por esta mesma causa! E ainda diz mais o livro sagrado:
“QUALQUER QUE ODEIA A SEU É HOMICIDA. E VÓS SABEIS QUE NENHUM HOMICIDA TEM A VIDA ETERNA PERMANECENDO NELE”.( 1 João 3.15).
Quem age como homicida e nos odeia deve ser tratado com amor, com atos de bondade , sabendo que não é a pessoa propriamente dita quem nos aborrece, mas a ingerência maligna na sua mente, para nos levar a agir da mesma maneira.
Se, porém, obedecermos ao Senhor Jesus e fizermos o bem aos que nos odeiam, o inimigo de Deus ficará frustrado em seus propósitos contra nós e o Senhor Jesus será glorificado em nossas vidas.
E como está escrito:
“E NÃO NOS CANSEMOS DE FAZER O BEM...” (Gálatas 6.9).
Façamos o bem a quem quer que seja, aos que nos amam tanto quanto aos que nos odeiam e nos aborrecem e vigiemos constantemente para não darmos lugar aos pensamentos colocados pelo adversário contra nossos irmãos para produzirem um sentimento de ódio. Guarde-nos o Senhor, em nome de Jesus!
Aproveitemos este dia para exercitarmos bondade para com alguém e desfrutemos da alegria por obedecer ao Pai celestial.
Lembrando sempre de que nada vale a pena se perder a nossa filiação, a qual nos dará acesso a casa do Pai!
Salmo 122.7

PARA QUE SEJAMOS FILHOS DO PAI CELESTIAL... 2
“... BENDIZEI OS QUE VOS MALDIZEM... PARA QUE SEJAIS FILHOS DO VOSSO PAI CELESTIAL” (Mateus 5.44).
Bendizer, segundo o Aurélio, significa “dizer bem”, “elogiar”, “abençoar”enquanto que maldizer significa “amaldiçoar” , “dizer mal”.
São, portanto, atitudes antagônicas em nossa vida.
O apóstolo São Tiago escrevendo sua epístola universal diz:
“DE UMA MESMA BOCA PROCEDE BÊNÇÃO E MALDIÇÃO. MEUS IRMÃOS, NÃO CONVÉM QUE ISTO SE FAÇA ASSIM”. (Tiago 3.10).
Acredito mesmo que não haja ninguém que não tenha vivido a experiência de ser amaldiçoado por alguém, não ter sido criticado ao invés de receber elogios, e, por conseguinte, falarem mal a seu respeito.
Jesus ordena que quando estas coisas se nos sucederem devemos bendizer tais pessoas, com a finalidade de sermos filhos de Deus. Imagine!
Quantos têm perdido a sua paternidade por não atentarem para esse mandamento do Senhor Jesus.
Ao invés de dizer bem de quem lhe diz impropérios, fala mal de si, dá o troco, devolve a mesma moeda, toma vingança.
O comportamento que devemos apresentar em obediência ao que o Senhor Jesus falou, pode parecer fingimento, hipocrisia, pois como será possível usar a nossa língua para dizer bem de quem diz mal de nós? Elogiar a quem nos critica, nos acusa, nos difama, seria mesmo possível? Se não o fosse jamais o meu Senhor iria dar esta ordem. Ele nos conhece e não exige de nós alguma coisa que não possamos fazer.
É importante pensar: é melhor que eu seja a vítima do que está no lugar do maldizente, visto que está escrito:
“MAS, AGORA VOS ESCREVI QUE NÃO VOS ASSOCIEIS COM AQUELE QUE, DIZENDO-SE IRMÃO, FOR DEVASSO, OU AVARENTO, OU IDÓLATRA, OU MALDIZENTE; COM O TAL NEM AINDA COMAIS”. (1 Corintios 5.11). E ainda:
“... NEM OS MALDIZENTES, NEM OS ROUBADORES HERDARÃO O REINO DE DEUS”. (1 Corintios 6.10).
Guarde-nos o Senhor de sermos maldizentes!
O inimigo das nossas almas atinge a mente de muitos com pensamentos ruins sobre o próximo, e isto mesmo dentro das igrejas locais. O pensamento vem e a pessoa sai logo a expressar o pensamento através de palavras, espalhando noticias falsas muitas vezes, prejudicando a reputação do seu irmão.
Para que possamos bendizer os que nos maldizem precisamos de humildade. Jamais o orgulhoso agirá assim! Pelo contrário, o soberbo irá devolver o insulto recebido, não terá domínio próprio para suportar calado e bendizer aquele que lhe maldiz.
Só mesmo cheios do Espírito Santo somos capazes de agir como o Senhor Jesus nos ordenou. Se andarmos na carne será impossível! A nossa natureza carnal nos instiga a devolver o mal que recebemos, naturalmente.
Os que andam no Espírito, vivem no espírito, cheios do Espírito, estão crucificados com Cristo e quem está crucificado não consegue esboçar reação de vingança, mas sim de perdão como o fez Jesus quando estava no Calvário!
Experimentemos neste dia elogiar pelo menos cinco pessoas, dizer bem de cinco pessoas para outros que contatarem conosco, e, se por acaso formos informados de quem alguém nos maldisse, lembremos-nos das palavras do Senhor Jesus Cristo e mesmo sendo tentados a dar o troco, nos esforcemos para bendizer o que nos atingiu.
Amados, tal atitude vale a pena para que não venhamos a perder a nossa filiação.
Qualquer coisa deve ser considerada relevante se levarmos em consideração a importância de sermos filhos do Pai que está nos céus. Isso sim vale a pena lutar para não perder, a adoção de filhos! Que privilégio!
Somente os filhos de Deus serão semelhantes a Jesus e assim como Ele é o veremos!
Vivamos um dia de bendições, sim, e deixemos com o nosso Pai os que nos maldizem e aqueles que se fazem nossos inimigos.
Lucas 6.36





PARA QUE SEJAMOS FILHOS DO PAI CELESTIAL
“... AMEM OS SEUS INIMIGOS... PARA QUE VOCÊS VENHAM A SER FILHOS DE SEU PAI QUE ESTÁ NOS CÉUS”. (Mateus 5.44.45).

Desde que o pecado entrou no mundo a inimizade se estabeleceu. E a inimizade como obra da carne só pode produzir inimigos na vida de quem deixa que ela se instale.
Uma coisa é certa: temos inimigos. Não podemos fugir desta verdade. Apesar de não fazermos inimigos podemos ter inimigos sim.
Há inimigos gratuitos;
Há amigos que são inimigos;
Há inimigos ocultos;
Há inimigos declarados;
Podemos ter inimigos por diferentes causas, até por ciúme da nossa vida espiritual, da nossa intimidade com Deus.
Precisamos aprender a conviver com eles agindo como o Senhor Jesus nos ordenou:
“Amem os seus inimigos”.
Na verdade isto não é uma coisa fácil. Mas precisamos obedecer, pois como está escrito que é melhor obedecer do que sacrificar.
Os inimigos estão em todo lugar, como está escrito:
“OS INIMIGOS DO HOMEM SERÃO OS DA SUA PRÓPRIA FAMÍLIA”. (Mateus 10.36).
Jesus viveu fazendo o bem, entretanto não deixou de ter inimigos. Se o Filho de Deus passou por isso quanto mais nós que muitas vezes até provocamos situações para que inimizades sejam criadas!
Devemos reconhecer quem são os nossos inimigos, aqueles que procuram o nosso mal, que querem ver-nos derrotados, que espalham má fama a nosso respeito, nos caluniam, nos trael, enfim.
A nossa atitude é relação a eles jamais deve ser de retaliação, de vingança, ou mesmo nos justificar diante dos homens, mas vezes e vezes nos colocarmos diante do Senhor intercedendo por eles.
Pessoas que agem como espalhadoras de mentiras a respeito de outrem, infelizmente são mensageiras do inimigo de Deus. Por essa razão carece do nosso amor, o amor de Deus que está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Romanos 5.5).
Amar perdoando.
Amar ajudando quando precisam.
Amar reconhecendo que muitas vezes a pessoa age assim por não se sentir amada.
Muitas delas têm seus pensamentos dominados pelas mentiras do adversário de Deus e a lente pela qual olham as pessoas está contaminada.
O amor é grande remédio para sarar mazelas espirituais.
Temos até o direito de não gostar de alguém por qualquer motivo justo, porém, apesar de não gostar devemos amar em obediência ao mandamento do Senhor Jesus.
E em se tratando de irmãos em Cristo, a ordem é:
“AMAI-VOS UNS AOS OUTROS ASSIM COMO EU VOS AMEI” (João 13.34).
Se estiveres sofrendo por causa do comportamento de alguém, ame esse alguém.
Como é possível? Com a graça de Deus na nossa vida e com uma vida cheia do Espírito Santo isso é possível!
E porque amamos a Jesus lhe obedecemos e fazemos o que lhe agrada.
Deste modo seremos filhos do Pai celestial.
Que o Senhor Jesus nos veja neste dia como servos obedientes e agradáveis a Ele!
Isaias 49.15








O MELHOR SEGUNDO AS ESCRITURAS – 3
“O FIM DAS COISAS É MELHOR DO QUE O INÍCIO...” (Eclesiastes 7.8).

O Espírito Santo ao inspirar esta escritura bem sabe o quanto os homens são tendenciosos a começar as coisas muito bem e ao final acabar mal. Por isso a afirmação para que tenhamos cuidado já no início de tudo em nossa vida. Não nos empolgarmos com as maravilhas do princípio, mas atentarmos para o fim.
Temos exemplo na Bíblia de pessoas que começaram muito bem e acabaram em situação difícil.
Gideão: um homem chamado por Deus para livrar Israel da servidão dos midianitas. (Juizes 6).
Teve um início digno de ser imitado mostrando sinceridade:
“SE O SENHOR ESTÁ CONOSCO, PORQUE ACONTECEU TUDO ISSO? (Juizes 6.13). O Senhor entendeu o seu questionamento.
Ele também mostrou humildade:
“... EU SOU O MENOR DA MINHA FAMILIA” (Juizes 6.15).
Mostrou também dependência de Deus:
“QUERO SABER SE VAIS LIBERTAR ISRAEL POR MEU INTERMÉDIO, COMO PROMETESTE”. (Juizes 6.36).
Teve ele intimidade com Deus e Deus lhe respondia quando consultado.
Entretanto, depois da estupenda vitória que Deus deu a Israel por seu intermédio tomou o caminho da idolatria!
E, no final da sua vida ele foi o instrumento para que todo Israel se prostituísse!
Precisamos ter muito cuidado meus amados, para que não venhamos a nos comportar como os gálatas, a quem o apóstolo Paulo escreveu chamando a atenção deles
“SOIS VÓS TÃO INSENSATOS QUE, TENDO COMEÇADO PELO ESPÍRITO, ACABEIS AGORA PELA CARNE? (Gálatas 3.3).
Na vida familiar quantos relacionamentos começaram pelo Espírito, os nubentes andando em Espírito, aprovados por Deus, porém, ao fim dos anos juntos as obras da carne tomam lugar nas vidas e acabam em morte (separação). Porque como está escrito:
“PORQUE A INCLINAÇÃO DA CARNE É MORTE...” (Romanos 8.6).
È importante termos bastante cuidado em tudo quanto fizermos, para que tanto o nosso começo quanto o nosso final sejam motivo de glorificação a Deus, pois para isso fomos chamados “PARA LOUVOR DA SUA GLÓRIA!
Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas, porque ao longo da caminhada tantos imprevistos podem nos acontecer.
Atentemos com mais diligência para essa mensagem meus queridos!
Colossenses 3.16










O QUE É MELHOR SEGUNDO AS ESCRITURAS – 2

“É MELHOR IR A UMA CASA ONDE HÁ LUTO DO QUE A UMA CASA EM FESTA, POIS A MORTE É O DESTINO DE TODOS” (Eclesiastes 7.2).

Parece até um paradoxo a afirmação das sagradas escrituras. Normalmente se prefere ir a uma festa, um banquete do que ir a um velório, sem dúvida.
Aliás, nem todos estão preparados para visitar um defunto. Há mesmo os necrófobos, isto é, aqueles que têm fobia a ambiente de morte.
Mas a Bíblia diz que é melhor estar em um ambiente onde ocorreu uma perda humana do que onde há alegria, porque ali se vê o destino de todos os homens. Como está escrito:
“... O HOMEM ESTÁ ORDENADO A MORRER UMA SÓ VEZ E DEPOIS DISSO ENFRENTAR O JUÍZO”. (Hebreus 9.27).
Quando vamos à casa onde há luto podemos cumprir a ordem da Palavra:
“... CHOREM COM OS QUE CHORAM” (Romanos 9.15).
No lugar onde as pessoas sofrem com a perda de um ente querido podemos refletir que nós mesmos estamos sujeitos a passar pela mesma experiência.
Também refletimos sobre o nosso futuro, ou seja, que um dia teremos de experimentar a morte, se não ficarmos vivos até o arrebatamento. A idéia de morte na mente do salvo não deve trazer medo ou insegurança pois:
“AINDA QUE EU ANDE PELO VALE DA SOMBRA DA MORTE TU ESTÁS COMIGO...” (Salmo 23.4).
Meditar sobre o assunto para quem não tem o Senhor Jesus em sua vida deve ser apavorador! Imaginar uma eternidade longe de Deus sem a mínima chance de reverter a situação!
Entretanto, meditar sobre partir desta vida para o salvo é saber que será apenas transferido de um mundo de pecado e dor para o paraíso onde a presença de Deus nos fará descansar. É a certeza de quando a trombeta tocar:
“... AQUILO QUE É CORRUPTIVEL SE REVESTA DA INCORRUPTILIDADE, E AQUILO QUE É MORTAL SE REVISTA DA IMORTALIDADE” (1 Corintios 15.53).
Na casa onde há luto é o momento para avaliarmos o quanto as coisas desta vida são passageiras, pois se a pessoa que partir possuir muitos ou poucos bens está deixando tudo para trás, pois sequer teve o direito de escolher o seu ataúde. Vemos então a futilidade das riquezas e como disse Jesus:
“... INSENSATO! ESTA MESMA NOITE A SUA VIDA LHE SERÁ EXIGIDA. ENTÃO, QUEM FICARÁ COM O QUE VOCÊ PREPAROU? (Lucas 12.20).
A grande verdade em tudo isto é que não sabemos a hora em que haveremos de ser chamados desta vida. Contudo o mais importante não é como deixaremos este corpo físico mas como nos encontraremos com Deus. Se tivermos um bom advogado que nos justifique diante do Juiz de toda a terra, sim, estamos seguros. E esse Advogado é o Senhor Jesus Cristo.
Portanto, devemos constituir o Senhor Jesus como nosso Advogado enquanto temos vida, pois aqueles que viverem com Cristo neste mundo serão acompanhados por Ele na passagem desta vida para a outra e finalmente estarão com Ele para toda a eternidade!
“CONSOLEM-SE UNS AOS OUTROS COM ESTAS PALAVRAS” (1 Tessalinicenses 4.18).

Provérbios 4.18







O QUE É MELHOR SEGUNDO AS ESCRITURAS
“ O BOM NOME É MELHOR DO QUE UM PERFUME FINÍSSIMO...” (Eclesiastes 7.1).

A Bíblia Sagrada é plena de ensinamentos que são tão atuais quanto as noticias dos jornais de cada dia.
Um perfume finíssimo é também caríssimo! Há grande valor em certos determinados perfumes. Por exemplo: o perfume que aquela mulher derramou sobre Jesus um pouco antes da sua morte tinha o seu valor equivalente a um ano de trabalho.
Entretanto, o bom nome é melhor, e como está escrito:
“VALE MAIS TER UM BOM NOME DO QUE MUITAS RIQUEZAS...” (Provérbios 22.1).
Quanto vale uma boa reputação! E principalmente quando temos o nome da família de Deus!
Todos os nascidos de novo fazem parte da grande família de Deus na terra.
“PORTANTO, VOCÊS JÁ NÃO SÃO ESTRANGEIROS E FORASTEIROS, MAS CONCIDADÃO DOS SANTOS E MEMBROS DA FAMILIA DE DEUS”. (Efésios 2.19) e ainda:
“...DO QUAL RECEBE O NOME TODA A FAMILIA NOS CÉUS E NA TERRA”. (Efésios 3.15).
Há pessoas que têm orgulho do nome da família em que nasceram. Contudo, mais importante é carregar conosco o nome da família de Deus!
Que escolha preciosa! Escolher ser herdeiro de Deus e co-herdeiro de Cristo.
Não importa qual seja o seu nome de família, o que importa mesmo é ser da família que tem o Pai celestial como seu pai.
E para todos quantos são membros desta grande família a responsabilidade é grande. Qualquer coisa que fazemos de negativo repercute no nome da família. Logo os que não pertencem a família de Deus, se acham no direito de comentar:
Vejam, é o crente não é?
E lá se vai o nome da família sendo manchado diante do mundo.
Quando procuramos honrar o nome da família agradamos ao Pai da família, glorificamos o seu Nome e proclamamos as boas novas com nossa vida, o quinto evangelho.
Portanto, vamos buscar com zelo manter o nosso nome honrado de tal maneira que a nossa vida brilhe como um luzeiro no meio de uma geração corrompida e perversa.
Joel 2.26













CANAIS DA GRAÇA DE JESUS: AMOR SINCERO A JESUS E HUMILDADE
“A GRAÇA SEJA COM TODOS OS QUE AMAM SINCERAMENTE AO SENHOR JESUS”. ( Efésios 6.24).
“DEUS SE OPÕE AOS ORGULHOSOS, MAS CONCEDE GRAÇA AOS HUMILDES”. (Tiago 4.6).

A graça que nos é suficiente para o nosso viver diário nos é dada através do nosso amor sincero a Jesus.
Amor sincero implica em: lealdade, fidelidade, renúncia, desinteresse...
Quando amamos sinceramente a alguém não agimos com interesse com ele, como muitos cristãos têm feito em relação a Jesus. E até chegam a dizer:
“Eu amo Jesus porque Ele me deu um emprego, uma casa, um carro”.
Quem ama sinceramente a Jesus dá a Ele o senhorio da vida sem reservas e sem constrangimento. É leal para com Ele e também fiel a Ele.
Quem ama a Jesus sinceramente lhe obedece (João 14.21); ama os irmãos como Ele nos amou, sem discriminação alguma.
É uma grande mentira dizer que amamos a Cabeça (Cristo), quando não amamos os membros do Corpo (Igreja).
De igual modo a graça nos é concedida quando somos humildes e nunca aos orgulhosos!
A humildade é uma virtude que deve ser buscada por todos quantos seguem a Cristo, pois Ele mesmo disse:
“APRENDEI DE MIM QUE SOU MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO...” (Mateus 11.29).
Segundo as escrituras devemos nos revestir da humildade (Colossenses 3.12).
A humildade é como um manto que oculta o nosso eu, o nosso orgulho, a nossa presunção.
Quando deixamos de lado a humildade começamos a nos ver importantes, necessários na obra; confiarmos em nossos méritos, em nossa própria competência. E esse caminho é caminho de queda.
Somente exercitando a humildade podemos depender inteiramente de Deus, reconhecer que somente através dele poderemos chegar a sua presença e viver para sempre.
Sem humildade achamos que através das nossas obras, do nosso tempo de igreja chegaremos ao céu; sem humildade desprezamos os irmãos e nos julgamos superiores a eles. Sem humildade jamais obedeceremos as escrituras quando diz:
“CADA UM CONSIDERE OS OUTROS SUPERIORES A SI MESMO”. (Filipenses 4.3.).
A humildade vai adiante da honra, como está escrito, porém há pessoas que querem ser honradas, com prepotência, em cima da soberba.
Como necessitamos desta graça de Jesus meus amados, vamos procurar viver uma vida de amor a Ele e de humildade neste mundo, para que possamos ser cheios da sua graça, pois:
“ A SUA GRAÇA É MELHOR QUE A VIDA!”
Joel 2.26



A SUFICIÊNCIA DA GRAÇA DE JESUS
“MAS ELE ME DISSE: MINHA GRAÇA É SUFICIENTE PARA VOCÊ...” (2 Corintios 12.9).

Como Deus é bom!
Como Jesus nos ama, pois tem providenciado tudo quanto carecemos para viver uma vida com qualidade.
Ele melhor que ninguém entende o quanto somos atingidos por tantas coisas negativas, por ataques do nosso adversário, pelos embates da batalha espiritual que enfrentamos cada dia.
Mas Ele providenciou a graça! E ela nos é suficiente em todas as ocasiões!
O homem que teve a ousadia de dizer:
“TORNEM-SE MEUS IMITADORES, COMO EU O SOU DE CRISTO”. (1 Corintios 11.1), viveu momentos de intensa intensa batalha no reino espiritual, aquilo que ele colocou como o bom combate; momentos tão difíceis que chegou a desesperar até da vida (2 Corintios 1.8), entretanto, quando se dirigiu ao Senhor pedindo uma providência para sua situação, a resposta do Senhor foi conclusiva:
“MINHA GRAÇA É SUFICIENTE PARA VOCÊ”.
Se tivermos a graça de Jesus nada nos falta. O que é suficiente é aquilo que satisfaz bastante. Assim é a graça de Jesus para nós, satisfaz bastante.
Em meio às dificuldades materiais: a graça nos é suficiente!
Quando nos sobrevêm as tentações: a graça nos é suficiente!
Se as fraquezas nos querem fazer desanimar: a graça nos é suficiente!
Quando as provações nos parecem intermináveis: a graça nos é suficiente!
Nas humilhações, calúnias, incompreensões que sofremos: a graça nos é suficiente!
Enfim, seja em quaisquer situações por mais desesperadoras que tenhamos de passar: a graça nos é suficiente!
Essa maravilhosa graça de Jesus está ao alcance de todos quantos se enquadram nas condições expressas nas sagradas escrituras:
Ser humilde
“DEUS SE OPÕE AOS ORGULHOSOS, MAS CONCEDE GRAÇA AOS HUMILDES” (Tiago 4.6).
Revistamo-nos, portanto, de humildade (Colossenses 3.12).
Amar a Jesus
“A GRAÇA SEJA COM TODOS OS QUE AMAM A NOSSO SENHOR JESUS CRISTO COMO AMOR INCORRUPTÍVEL”. (Efésios 6.24).
Continuamos...
Salmo 89.15
















ENTRAREI EM SUA CASA
“EIS QUE ESTOU Á PORTA E BATO. SE ALGUÉM OUVIR A MINHA VOZ E ABRIR A PORTA, ENTRAREI E CEAREI COM ELE, E ELE COMIGO”. (Apocalipse 3.20).
A melhor coisa que podemos fazer na vida é deixar Jesus entrar em nossa casa.
Segundo os evangelhos nas casas onde Jesus entrou milagres aconteceram.
Na casa de Zaqueu.
Cidade de Jericó havia um homem, coletor de imposto, não era bem aceito pelo povo por conta da sua profissão. A Bíblia diz que ele queria ver a Jesus. E Jesus lhe disse:
“... QUERO FICAR HOJE EM TUA CASA” (Lucas 19.5).
Que alegria para Zaqueu! Que felicidade! O Mestre dos mestres ia ter com ele em sua casa! Não entendia, com certeza. Mas Jesus foi.
Apesar de todo o povo se queixar Jesus foi. Jesus não é levado pelas queixas do povo, pelos critérios das pessoas acerca de alguém. Ele nos ama e nos quer junto de si.
E o milagre aconteceu! Zaqueu foi transformado a ponto de Jesus dizer:
“... HOJE HOUVE SALVAÇÃO NESTA CASA!” (Lucas 19.9).
Há salvação na casa onde Jesus entra!
Jesus entrou na casa do fariseu e alguma coisa aconteceu!
Uma mulher pecadora chegou aos seus pés e chorando, começou a molhar os seus pés com lágrimas e enxugar com os cabelos. Depois, beijou-os e os ungiu com perfume. Tão grande era o amor daquela pecadora por Jesus! E Jesus não a desprezou! Na casa do fariseu hipócrita, o milagre do perdão aconteceu! A mulher foi perdoada por muito amar, como disse Jesus:
“... OS MUITOS PECADOS DELA FORAM PERDOADOS. POIS ELA AMOU MUITO...” (Lucas 7.47).
Que coisa linda! Vamos amar a Jesus meus amados, pois precisamos de perdão cada dia e vemos que o nosso amor por ele coopera para que sejamos perdoados.
Jesus entrou na casa de Simão. Havia um quadro de enfermidade. Sua sogra estava com febre alta. Mas Jesus entrou naquela casa e não foi diferente. A mulher foi curada!
“... ELA SE LEVANTOU IMEDIATAMENTE E PASSOU A SERVI-LOS” (Lucas 4.39). Jesus é maravilhoso! Sua presença muda as situações em nossa casa!
Jesus entrou na casa de Jairo. Havia um quadro de tristeza e morte! A menina de doze anos adoecera e morrera. Agora todos a pranteavam. Já não havia mais o que fazer. Morreu acabou-se.
Não quando Jesus chega! Quando Ele chega a morte se vai! A vida retorna! O choro se transforma em alegria! A perda em ganho e tudo quando Jesus entra em uma casa!
“... ENTROU ONDE SE ENCONTRAVA A CRIANÇA. TOMOU-A PELA MÃO E LHE DISSE: TALITA CUMI... IMEDIATAMENTE A MENINA. QUE TINHA DOZE ANOS DE IDADE LEVANTOU-SE E COMEÇOU A ANDAR...” (Marcos 5.40.41).
Aleluia! Jesus é Deus! E como Deus faz diferença onde entra.
Seja qual for a situação que estejas a viver hoje não desespere. Jesus está em sua casa? Descanse! A qualquer momento o milagre vai acontecer! Creia!
Há problemas de saúde? Ele tem poder para curar e como tem. Nada se compara a Ele. Ele curou-me da coluna vertebral, deu-me cordas vocais novas quando os médicos me desenganaram, curou os meus joelhos de artrose e tantas outras coisas fez Ele na minha saúde e na saúde a minha família, glória, pois ao seu Nome! Ele cura sim!
Jesus transforma vidas hoje como fez com a vida de Zaqueu! Transforma o caráter. A pessoa deixa de ser um mau caráter para ser participante da natureza divina. Por pior que seja a situação espiritual de alguém, quando Jesus entra em sua casa tudo é mudado.
Jesus continua a ressuscitar mortos espirituais. Jairo intercedeu junto a Jesus pela vida da sua filha. Jesus entrou na casa dele e a filha dele reviveu.
De igual modo será conosco, em nome de Jesus. Jesus ressuscitará os nossos que estão mortos no pecado, sim, Ele está em nossa casa!
Jesus entrará com perdão na vida de alguém que pode ser considerado à margem da sociedade. Ele veio para transformar condição social também. Como o fez com a pecadora fará com alguém que vive hoje uma vida de imoralidade e pecado. O amor fará o milagre acontecer, creio nisso em nome de Jesus!
Que bom ter Jesus em nossa casa! Não somente em nossa casa física, mas principalmente na nossa casa espiritual, nossa vida.
Se porventura Jesus ainda não entrou em sua casa, escute a sua voz, pois como Ele falou à igreja em Laodicéia, se abrir a porta Ele entrará ceará com você e você com Ele!
Vivamos hoje o milagre em nossa casa, para glória de Deus!
Isaias 65.24












QUEM É ESTE?
“... QUEM É ESTE QUE ATÉ AOS VENTOS E Á AGUA MANDA E LHE OBEDECEM? (Lucas 8.25).

Nos dias atuais sabe-se muito sobre Jesus e pouco se conhece a Ele verdadeiramente.
Os discípulos, à medida que iam convivendo com Ele, privando da sua companhia iam descobrindo quem Ele era.
Para Madalena Ele foi o Grande Libertador! Afinal Ele a libertara de uma vida sob a escravidão de sete demônios (Lucas 8.2). Imagine agora como estava a nova vida desta mulher; que grande diferença!
Lembrar a mulher que fora apanhada em adultério e trazida à presença de Jesus! Como bem falaram aqueles que a trouxeram, a lei de Moisés mandava que ela fosse apedrejada. Porém, o Rabi da Galiléia não veio para matar ninguém! E numa atitude ímpar salva aquela pecadora da mão dos seus algozes. Como se não bastasse o livramento da morte Ele ainda a despede em paz, sem acusação alguma, somente ordenando que ela não peque mais (João 8).
Uma mulher grega. Uma mãe desesperada vendo a filha terrivelmente endemoninhada sem saber o que fazer, procura-O. Ele é quem compreende a dor do coração de uma mãe aflita! (Mateus 15).
Ele é o Amigo da família que morava em Betânia! Aquele que chegou na hora da mais profunda dor da perda e mudou o quadro! Transformou a morte em vida, a tristeza em alegria, o choro em canto! (João 11).
Quem é Ele?
Ele não discrimina ninguém, pelo contrário mostra sua compaixão para com todos quantos O procuram!
Ele é aquele que restaura o homem mesmo depois de ter fracassado em sua crença como o fez com Pedro!
Para mim, em especial Ele é:
Aquele que me salvou, perdoando os meus pecados! Ele é o meu glorioso Salvador!
Aquele que me comprou com seu precioso sangue me tirando das potestades das trevas, portanto Ele é o meu Senhor! Senhor da minha vida e Senhor na minha vida, aleluia!
Ele é o meu irmão mais velho, pois como está escrito:
“...POR CUJA CAUSA SÃO SE ENVERGONHA DE LHES CHAMAR IRMÃOS”. (Hebreus 2.11).
Ele é o meu Amigo, e que Amigo!
O Amigo de todas as horas!
O Amigo por excelência!
Embora eu não satisfaça a condição para ser sua amiga ( João 15.14), ainda assim tenho certeza de que Ele é meu Amigo! O Amigo mais chegado que um irmão.
Quem é Ele para mim?
Ele é o meu Noivo amado, Aquele a quem ama a minha alma!
Sou membro do Seu Corpo – A Igreja e como tal estou esperando e desejando aquele dia em que, com a Noiva e como Noiva entrarei na presença de Deus para a celebração das Bodas!
Quem é Ele para você? Faça uma análise sincera e veja francamente quem é Ele na sua vida.
Eu não quero saber simplesmente o que Ele é mas quem Ele é! Isso faz a diferença nos nossos dias. Como eu O conheço.
Não devemos ter conhecimento dele como Aquele que simplesmente resolve as coisas para nós, mas como Aquele a quem amamos independente de fazer ou não o que queremos ou necessitamos naquele momento.
Ame Jesus!
Louve a Jesus!
Adore a Jesus!
Sirva a Jesus!
Seja fiel a Jesus hoje e até que Ele volte para nos levar para o seu reino celestial!
João 15.8






CRENTE, BATIZADO E EM LAÇO DE INIQUIDADE, PODE SER ?

“E CREU ATÉ O PRÓPRIO SIMÃO; E SENDO BATIZADO, FICOU DE CONTINUO COM FILIPE...”
“...VEJO QUE ESTÁS EM FEL DE AMARGURA E EM LAÇO DE INIQUIDADE”. (Atos 8.13.23).

Pois é, amados, por incrível que pareça ainda hoje há pessoas dentro das igrejas locais na mesma condição deste homem, com tristeza percebemos isto.
Avivamento em Samaria! Filipe um evangelista cheio do Espírito Santo pregava o evangelho de Cristo e o Senhor confirmava a palavra com sinais e prodígios no meio do povo. A cidade estava mudada! Havia alegria por toda a parte. Não podia ser diferente, pois aonde o evangelho chega, aí chega também a alegria, a luz, a paz a mudança de vidas, enfim!
Um homem: Simão.
Sua ocupação: arte mágica.
Seu conceito sobre si mesmo: uma grande personagem.
O que o povo dizia sobre ele: este é a grande virtude de Deus.
A Bíblia Sagrada refere que o tal Simão creu no que Filipe pregava chegando mesmo a ser batizado como os outros habitantes de Samaria, e agora, ele apegou-se à Filipe vendo os sinais e as grandes maravilhas que se fazia.
Entretanto, quando os apóstolos Pedro e João chegaram à cidade e orando com imposição de mãos sobre os que creram e eles receberam o Espírito Santo, Simão deixou vir à tona o que ia no seu coração.
“... LHES OFERECEU DINHEIRO, DIZENDO: DAÍ-ME TAMBÉM A MIM ESSE PODER, PARA QUE AQUELE SOBRE QUEM EU PUSER AS MÃOS RECEBA O ESPIRITO SANTO”. (Atos 8.18,19).
Pedro não se deixou corromper, aliás, as coisas espirituais não se compram com dinheiro,ele sabia disso. E enfaticamente disse:
“... O TEU DINHEIRO SEJA CONTIGO PARA PERDIÇÃO...” (Atos 8.20).
E disse mais ainda:
“... O TEU CORAÇÃO NÃO É RETO DIANTE DE DEUS”. (Atos 8.21).
Ordenou a ele que se arrependesse para que alcançasse perdão por aquele pensamento expresso em palavras.
Nos dias de hoje há pessoas que como Simão aceitam a Jesus, são até batizadas nas águas, porém o seu coração não é reto diante de Deus.
Existem muitos que tentam fazer barganha com Deus através de dinheiro (dízimos, ofertas).
Outros procuram comprar “profetas” para que lhes sejam ditas palavras de acordo com a sua conveniência, segundo os seus deleites.
Duas coisas podem observar neste assunto:
A primeira é que o dom de Deus não se adquire com coisas materiais, tão pouco as suas bênçãos;
A segunda é que a pessoa que está cheia do Espírito Santo não se deixa corromper com ofertas vantajosas, não se vende por dinheiro, não faz negócio com o sagrado, porque tem temor de Deus em sua vida.
Infelizmente há casos de pessoas se dizerem “usadas por Deus”, mas mercadejam a palavra do Senhor, comercializam as coisas de Deus, incentivam outros a fazer troca com Deus, do tipo: “Deus, se me deres isso te darei aquilo”.
Ou ainda: “Se você contribuir com tal quantia em dinheiro receberá o que deseja” (geralmente coisas materiais).
Amados, tenhamos muito cuidado com o espírito de engano que opera na terra.
Guarde-nos o Senhor de estarmos na condição de Simão, crente, batizado, mas com um coração que não é reto diante de Deus, estando dessa maneira em fel de amargura e em laço de iniqüidade.
Vigiemos para não cairmos na tentação do adversário e busquemos ao Senhor para sermos cheios do Espírito Santo e assim poderemos ver a manifestação de Deus em nossas vidas para glorificar apenas o Seu Santo Nome, e nunca para projeção humana.
Josué 24.15











QUANDO AS ONDAS ESTÃO ALTAS...

“... MAIS PODEROSO DO QUE AS ONDAS DO MAR É O SENHOR NAS ALTURAS”. (Salmo 93.4).

Enquanto estamos neste tabernáculo terrestre enfrentamos tantas coisas!
Nosso pequeno e frágil barquinho navega pelos mares da vida rumo à praia celestial!
Como é belo ouvir cantar sobre esse assunto! Quem não lembra dessa poesia:
“NOITE AZUL, CÉU SERENO, NUM BARCO PEQUENO, VOU NAVEGANDO NO MAR...”
É maravilhoso quando deslizamos vagamente pelas ondas normais, a subir e a descer, suavemente embalado pelo marulho das águas!
Entretanto, quando menos esperamos, de repente, um vento mais forte começa a soprar. E à medida que o vento aumenta a sua força nos sentimos impotentes diante da tempestade que nos apanha.
Nossa força é pequena!
Nossa experiência não resolve!
Cada situação é diferente e muitas vezes os pensamentos que nos assomam é de que desta vez pereceremos, sem dúvida!
A grande diferença é a presença do Senhor em nosso barco! Isso faz deveras a diferença, aleluia!
Seja no barco da vida pessoal;
Ou no barco da vida familiar;
Ou no barco do relacionamento conjugal
Ou mesmo no barco da vida espiritual. A presença dele é o que vale. E Ele:
“È MAIS PODEROSO DO QUE AS ONDAS DO MAR!”
Ele é a Palavra da Criação e por isso a criação lhe obedece, todas as coisas lhe obedecem! Ele é JESUS!
Ele não nos deixará perecer, jamais, porque tem responsabilidade com o que lhe pertence, aleluia!
Se tão somente clamarmos Ele nos socorrerá!
Não devemos tentar resolver a situação sozinhos, nunca! Clamemos com sinceridade e Ele nos atenderá de pronto. Ele poderá até nos perguntar:
“... ONDE ESTÁ A SUA FÉ?” (Lucas 8.25).
Mesmo sabendo que nossa fé está pequena, que estamos com medo, Ele não levará em consideração a nossa fraqueza, Ele é clemente, piedoso e conhece a nossa estrutura, por isso age com misericórdia apesar de nossa pequenez, glória a Jesus!
Ele se levantará, sim. Não tenha medo! Acredite que Ele não lhe deixará perdido no meio das grandes ondas do mar! Ele nos ama e certamente lhe socorrerá ainda hoje, clame! Creia! Ele é o mesmo, nunca mudará (Hebreus 13.8).
Por maior que seja o barulho das águas, a força do vento; por mais violenta que seja a tempestade, por mais escuro que esteja o céu sobre a sua cabeça, Ele se levantará e tudo ficará calmo. Tranquilamente o seu barquinho seguirá em segurança.
E desta maneira mesmo enfrentando as tempestades, os furacões, e, quem sabe até tsunamis, nada nos impedirá de chegarmos ao outro lado, onde o Senhor das nossas vidas nos espera para nos dar as boas vindas!
Não desfaleçamos, avancemos dia após dia sem olhar para as ondas, mas com os nossos olhos fitos naquele que:
“... É MAIS PODEROSO DO QUE AS ONDAS DO MAR”.
! Isaias 41.13












OS PLANOS DO HOMEM SÃO DIFERENTES DO DE DEUS
“AO HOMEM PERTENCEM OS PLANOS DO CORAÇÃO...” (Provérbios 16.1).

Quantos planos não deviam existir no coração daqueles que no dia de ontem, a esta hora (manhã), estavam arranjando suas malas para viajar!
Quantos sonhos! Talvez alguns estavam sonhando com umas férias maravilhosas!
Outros deviam estar em viagem de negócios, sonhando com um sucesso inusitado neste encontro que iriam ter.
Alguns poderiam estar embarcando para rever familiares e amigos e muita coisa devia estar programada para os dias que estivessem fora de casa.
Talvez houvesse pessoas que estavam retornando de umas férias no sul, enfim...
Seja como for, com toda certeza, ninguém esperava o encontro com a morte ou um acidente de grandes proporções para todos quantos tomaram assentos naquela aeronave.
Mas o imprevisto aconteceu!
Sem aviso prévio; sem comunicação anterior. Aconteceu!
E agora só resta lamentar com os parentes e amigos dos que foram atingidos pela catástrofe que desabou sobre as famílias envolvidas.
Vamos parar de viajar de avião agora? Ou mesmo deixar de sair de casa com medo do fatídico? De modo nenhum!
Precisamos é estar alerta para o que diz a Palavra de Deus:
“PREPARE-SE PARA ENCONTRAR-SE COM O SEU DEUS...” (Amós 4.12).
Temos tão somente que estar preparados para a hora em que formos chamados ao encontro com Deus!
Dependendo do nosso lugar neste mundo, se no reino de Deus ou no reino das trevas(isso é determinante), iremos viver para sempre com Deus ou para sempre longe da sua presença, do seu convívio.
O cuidado que devemos ter cada dia para nos mantermos em Cristo, com o nosso coração limpo é indispensável, e porque não dizer, até certo ponto prioridade absoluta!
Não devemos temer!
Em qualquer situação o Senhor que nos comprou estará conosco e nos conduzirá em triunfo até a presença do Juiz de toda a terra! Jesus estará conosco quando nos apresentarmos a Deus como nosso Advogado de defesa, aleluia!
Apesar de nossas falhas e desobediência (quem é perfeito senão Deus?), Ele, Jesus, comparece diante da face de Deus por nós como nosso Sumo Sacerdote, glória a Jesus!
Confiemos na graça e na misericórdia do Senhor meus amados e continuemos a viver sem medo algum, certo de que
“TODAS AS COISAS CONTRIBUEM JUNTAMENTE PARA O BEM DAQUELES QUE AMAM A DEUS...” (Romanos 8.28).
Quando chegar a hora de colar grau estejamos seguros de que Aquele que nos comprou com o seu precioso sangue passará conosco pelo vale da sombra da morte, então por que temer?
“E quando enfim, chegar a hora,
Em que a morte, enfrentarei;
Sem medo então, terei vitória,
Verei na glória o meu Jesus que vivo está!”
Provérbios 11.30



















O SENHOR, O CONSOLADOR

“EU, EU SOU AQUELE QUE VOS CONSOLA...” (Isaias 51.12).

Que grande promessa! E da parte de um Deus que:
“... NÃO É HOMEM PARA QUE MINTA...” (Números 23.19). E ainda está escrito:
“... É IMPOSSÍVEL QUE DEUS MINTA...” (Hebreus 6.18). Aleluia!
Por maior que seja a sua tristeza neste dia:
“EU, EU SOU AQUELE QUE VOS CONSOLA”, diz o Senhor!
Talvez essa tristeza seja sem motivo aparente; está triste e nem sabe o porquê da tristeza, creia na mensagem que o Senhor é o que lhe consola, e ninguém pode consolar como Ele, aleluia!
Quando há perdas, oh! Como ficamos tristes abatidos, desconsolados!
Os nossos amigos, aqueles que nos querem bem podem até nos dar uma força, um apoio sincero, todavia, jamais têm condição de penetrar em nossa alma para levar o conforto e o consolo que ela precisa.
Só mesmo Deus que penetra até as profundezas do nosso espírito.
Seja qual for o tipo de perda que estás passando receba esta mensagem do Senhor neste dia.
Perda por morte de alguém?
“EU, EU SOU AQUELE QUE VOS CONSOLA!”
Perda financeira com pressão emocional e psicológica?
“EU, EU SOU AQUELE QUE VOS CONSOLA!”
Sentes-te abandonada por alguém a quem tanto amas?
“EU, EU SOU AQUELE QUE VOS CONSOLA!”
Solidão, abatimento, sentimentos de rejeição e melancolia?
“EU, EU SOU AQUELE QUE VOS CONSOLA!”
Desanimado diante de uma notícia arrasadora sobre a saúde sua ou de alguém a quem amas?
“EU, EU SOU AQUELE QUE VOS CONSOLA!”
Meu Mestre amado, Jesus Cristo, um pouco antes de deixar este mundo para ir ter com o Pai falou aos discípulos:
“E EU ROGAREI AO PAI, E ELE VOS DARÁ OUTRO CONSOLADOR, PARA QUE FIQUE CONVOSCO PARA SEMPRE”. (João 14.16). Aleluia!
E que Consolador nós temos! O Amigo Espírito Santo!
Ele penetra até as profundezas de Deus quanto mais o nosso interior para levar o consolo que precisamos.
Somos consolados pelo Senhor sim, como está escrito:
“BENDITO SEJA O DEUS E PAI DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, O PAI DAS MISERICÓRDIAS E I DEUS DE TODA CONSOLAÇÃO, QUE NOS CONSOLA EM TODA A NOSSA TRIBULAÇÃO, PARA QUE TAMBÉM POSSAMOS CONSOLAR OS QUE ESTIVEREM EM ALGUMA TRIBULAÇÃO, COM A CONSOLAÇÃO COM QUE NÓS MESMOS SOMOS CONSOLADOS DE DEUS”. (2 Coríntios 1.3 e 4). Glória a Deus!
Agora amados, atentem bem para o que a Bíblia diz sobre os que estão no reino das trevas:
“...VI AS LÁGRIMAS DO QUE FORAM OPRIMIDOS E DOS QUE NÃO TÊM CONSOLADOR; E A FORÇA ESTAVA DA BANDA DOS SEUS OPRESSORES; MAS ELES NÃO TINHAM NENHUM CONSOLADOR”. (Eclesiastes 4.1).
Devemos orar por estes que vivem nesta situação meus amados!
E aproveitar este dia para agradecer a Deus porque temos quem nos console em nossas tribulações!
Seja consolado pelo Senhor e desfrute da alegria que só Ele pode dar!
Salmo 90.16











EM TEMPO DE MUDANÇAS, SEJAM FORTES!

“NÃO FUI EU QUE LHE ORDENEI? SEJA FORTE E CORAJOSO! NÃO SE APAVORE, NEM DESANIME, POIS O SENHOR, O SEU DEUS, ESTARÁ COM VOCÊ POR ONDE VOCÊ ANDAR”. (Josué 1.9).

O Amigo me trouxe este texto ao coração neste dia. Creio que algumas das pessoas que nos lêem estão precisando desta mensagem de encorajamento hoje mais do que ontem.
Era uma época de transição, de mudança de liderança para o povo de Israel. Afinal, Moisés havia morrido antes de atravessarem o Jordão.
O importante lembrar é que Josué era uma liderança escolhida por Deus. Algumas vezes Deus havia confirmado a sua vontade quanto a Josué substituir Moisés.
Contudo, havia um temor no coração de Josué.
Moisés tinha sido um líder experiente, maduro, afinal ele já tinha oitenta anos quando começou a liderar o povo de Deus. Tinha passado por duras provas e conhecia a Deus melhor que ninguém da sua época.
Josué sabia o quanto o povo era teimoso, incrédulo, obstinado até certo ponto. Ele tinha sido um aprendiz de Moisés, mesmo assim estava longe da experiência do seu mestre.
Acontece assim conosco ainda hoje. Mudanças, transição sempre trazem consigo algum tipo de temor.
Será que as coisas irão continuar como vinham? Algo irá mudar drasticamente? Será que estamos preparados para enfrentar as mudanças que porventura virão? Como ficarei eu no contexto das mudanças?
Quando as mudanças acontecem na nossa vida debaixo da direção de Deus e dentro da sua soberana vontade não há porque temer.
Deus é bom! Não deixou Josué a sofrer com seu receio. Trouxe uma palavra de encorajamento, de ânimo!
“NÃO FUI EU QUE LHE ORDENEI?”
E a palavra do Amigo para nós: Não foi o Senhor quem lhe colocou no lugar onde está?
A direção para a sua vida não é dele? Esta porta não foi Ele quem lhe abriu? Então por que o temor, o medo?
“SEJA FORTE E CORAJOSO!”
Seja qual for a situação a enfrentar com as mudanças seja forte; tenha coragem!
“NÃO SE APAVORE”
O pavor em nada nos ajuda, antes, muitas vezes nos faz sair do centro da vontade de Deus.
“SE VOCÊ VACILA NO DIA DA DIFICULDADE, COMO SERÁ LIMITADA A SUA FORÇA!” (Provérbios 24.10).
“NÃO DESANIME”
Por que desanimar se o Senhor é o seu ajudador? Se o próprio Deus foi quem lhe colocou onde está? Nada de desânimo! Ânimo! Força! Coragem!
A segurança maior é que:
“O SENHOR, O SEU DEUS ESTÁ COM VOCÊ!” Aleluia!
Viva as mudanças com confiança, com segurança. Se, porventura algo sair diferente daquilo que você esperava acredite que Deus está direcionando a sua vida em todas as circunstâncias e Ele sempre quer o melhor para nós! Descanse e vá em frente, em nome do Senhor Jesus!
Isaias 49.25











CUIDADO COM O FALSO EVANGELHO

“ COMO JÁ DISSEMOS, AGORA REPITO: SE ALGUÉM LHES ANUNCIA UM EVANGELHO DIFERENTE DAQUELE QUE JÁ RECEBERAM, QUE SEJA AMALDIÇOADO!”. (Gálatas 1.9).

No tocante às coisas relacionadas com os últimos tempos, temos de convir que a propagação de um falso evangelho é evidente.
Nunca, em tempo algum, se viu nem tão pouco se ouviu tantos tipos de pregação do evangelho como temos visto nos dias atuais.
É fácil de perceber pela quantidade de “igrejas” existentes no mundo. Há “igrejas” e “igrejas”, como também está no mundo a IGREJA!
Nem todas as igrejas pregam o evangelho de Jesus Cristo como está nas escrituras sagradas. Há muitas lideranças que têm torcido as escrituras, segundo a sua conveniência, para atrair pessoas, promover auto-satisfação e sede de poder.
Temos o “evangelho da prosperidade”. As pessoas são enganadas com uma mensagem de que quem crê em Jesus tem uma vida sem problemas, só vitória consegue tudo quanto quer. Isso é uma grande mentira do adversário, pois quando as coisas não saem como o esperado a desilusão as leva de volta para as mãos do inimigo de Deus, decepcionadas com Deus. Jesus disse: “Os pobres sempre tendes convosco”.
Como conheceremos “Jeová-Jire” se não experimentarmos necessidades?
Há também o “evangelho da saúde”, cuja doutrina ensina que os que têm Jesus em suas vidas não ficam doentes. Mais uma grande mentira do maligno enganando as mentes!
Basta um estudo superficial da Palavra de Deus para observar quantos servos fieis a Cristo ficaram doentes. Nosso corpo é sujeito a todas as intempéries da vida por causa do pecado. Não há imunidade enquanto estivermos em corpo corruptível.
Como conheceremos “Jeová-Rafa” se não tivermos enfermidades em nosso corpo?
E o “evangelho liberal”, venha como estás e fica como veio. Evangelho sem mudança de vida, sem renúncia, sem cruz. Evangelho que não há morte do velho homem. Quem aceita essa mensagem continua a viver com os mesmos hábitos do reino das trevas e pensando que está no reino da luz. Quanto engano!
E o “evangelho descartável”? Quando se tem necessidade grande corre-se para uma igreja evangélica, diz-se que é crente, pede oração, chora, e depois que consegue a bênção dá as costas para o Abençoador, continuando a viver uma vida fora da vontade do Senhor.
Tão pouco o Senhor tem compromisso com o “evangelho do não pode”, uma doutrina de fariseu, legalista, onde a salvação é conquistada com as obras, onde as pessoas são obrigadas a isso ou aquilo sob ameaça de irem para o inferno.
Triste daquele que está em uma igreja somente por medo do inferno. Esse tempo é perdido porque não tem valor para Deus. Deus não aceita sacrifício sem obediência por amor.
Será que se Deus dissesse que as pessoas vivendo de acordo com o mundo não iriam para o inferno, as igrejas estariam tão cheias de crentes? Quantos estariam dispostos a viver servindo ao Senhor simplesmente por amá-lO, independente de qualquer retorno? Quantos continuariam a desgastar-se somente por amor ao Senhor Jesus?
O “evangelho do não pode” tem afastado muitos filhos de crentes dos caminhos do Senhor infelizmente! Ao invés de ensinarmos amar a Deus acima de tudo ensinamos que você não pode isso, não pode aquilo, senão Deus vai lhe castigar! Isso é terrível! O verdadeiro evangelho é “boa nova” e não ameaça.
Cuidado também com o “evangelho mercantilista” onde o dinheiro é tudo, ou você conquista tudo com Deus se oferecer dinheiro. Deus é dono da prata e do ouro e não precisa do nosso dinheiro, necessariamente. O dinheiro é necessário para manutenção da obra de Deus na terra, para aplicar em missões e investimento em vidas.
Há uma corrente evangélica que para se trabalhar para o Senhor é preciso investir com alguma coisa material, isto é deveras lamentável! E os pobres que não têm como pagar como servirão ao Senhor? Toda oferta para o reino de Deus deve ser voluntária e acima de tudo por amor, nunca por imposição, senão perde o valor para Deus.
Amados tenhamos muito cuidado! Os dias são maus! Os tempos são trabalhosos!
Permaneçamos no evangelho da graça que recebemos sem nos desviarmos das eternas verdades da Palavra de Deus. Não nos movamos para outros “evangelhos” por causa das circunstâncias que atravessarmos. O Deus da Bíblia não mudou. Ele cuida de nós por causa do seu compromisso com a sua Palavra. Ame-O!
Salmo 89.28





















A PALAVRA DA RECONCILIAÇÃO
“... DEUS ESTAVA EM CRISTO RECONCILIANDO CONSIGO O MUNDO, NÃO LHES IMPUTANTO OS SEUS PECADOS, E PÔS EM NÓS A PALAVRA DA RECONCILIAÇÃO”. (2 Corintios 5.19).

Aleluia!
O evangelho de Jesus Cristo é a palavra da reconciliação! Isto significa dizer que estes “evangelhos” que estão sendo proclamados por aí a fora, provocando discórdias, contendas, porfia, inimizades, jamais foi ou será o verdadeiro evangelho.
Aqueles que pregam o verdadeiro evangelho de Cristo são pacificadores. O evangelho bíblico é para ser pregado e nunca discutido:
“E AO SERVO DO SENHOR NÃO CONVÉM CONTENDER, MAS, SIM, SER MANSO PARA COM TODOS, APTO PARA ENSINAR, SOFREDOR”. (2 Timóteo 2.24).
A mensagem das boas novas deve ser levada com palavras tranqüilas e nunca como acusação a quem quer que seja, ou para combater qualquer forma de religião.
Infelizmente há muitos que ao falarem do evangelho o fazem de forma agressiva, parecem que estão brigando com o interlocutor; outros pregam atacando os dogmas e tradições religiosas das pessoas; outros ainda só sabem pregar condenação ao invés de boas novas.
Os que pregam o evangelho devem se lembrar de remir o tempo, aproveitar as oportunidades, mas também respeitar os posicionamentos daquele para quem falamos.
Como é maravilhoso falar de Jesus!
Como é maravilhoso falar do plano da salvação, mostrando o amor de Deus para com todos os homens, quando:“...DEU O SEU FILHO UNIGÊNITO, PARA QUE TODO AQUELE QUE NELE CRÊ, NÃO PEREÇA, MAS TENHA A VIDA ETERNA”. (João 3.16).
Esta é a mensagem que deve ser o carro chefe da nossa pregação: o amor de Deus.
O amor que nos contemplou quando nós vivíamos em um grande mercado de escravos (o reino das trevas), tendo como senhor o inimigo de Deus, e sem nenhuma condição de comprar a liberdade.
A boa nova é que todos quantos quiserem ser livres daquele senhor não precisam mais pagar nada pela sua liberdade! O preço já foi pago! O Senhor Jesus derramou o seu sangue no Calvário e com ele nos comprou para Deus!
Só é necessário o homem querer trocar de senhor. Deixar o senhor do reino das trevas e aceitar a Jesus como seu Salvador e Senhor. Isto significa trocar de reino e viver exclusivamente para Aquele que lhe comprou.
Através desta mensagem vamos levando a palavra da reconciliação; informando que Deus, em Cristo, reconciliou o homem com Deus e hoje temos livre acesso ao céu, glória a Deus!
Amados, espalhemos hoje a palavra de reconciliação.
Romanos 8.37




















AS BOAS NOVAS DE CRISTO
“O ESPÍRITO DO SENHOR JEOVÁ ESTÁ SOBRE MIM, PORQUE O SENHOR ME UNGIU PARA PREGAR BOAS NOVAS AOS MANSOS...”. (Isaias 61.1).

O meu Mestre quando se encontrava na sinagoga em Nazaré, foi-lhe dado o livro do profeta Isaias para ler. Ele o abriu e leu exatamente este texto e ao final da leitura disse:
“...HOJE SE CUMPRIU ESTA ESCRITURA EM VOSSOS OUVIDOS”. (Lucas 4.21).
Este é o evangelho que Ele pregou! Boas novas mesmo!
O evangelho da graça de Deus:“... PARA DAR TESTEMUNHO DO EVANGELHO DA GRAÇA DE DEUS”. (Atos 20.24).
O evangelho que transmite que a graça se manifestou trazendo salvação a todos os homens, mas que também ensina a renunciar as paixões mundanas (Tito 2.11.12).
É este o evangelho que tem que ser proclamado a toda a gente, a todo o mundo.
A mensagem deste evangelho é a mensagem que somente Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo é o Caminho que nos leva para Deus.
Ele é também o evangelho da nossa salvação:
“EM QUEM TAMBÉM VÓS ESTAIS, DEPOIS QUE OUVISTES A PALAVRA DA VERDADE, O EVANGELHO DA VOSSA SALVAÇÃO; E, TENDO NELE TAMBÉM CRIDO, FOSTES SELADOS COM O ESPÍRITO SANTO DA PROMESSA”. (Efésios 1.13).
O evangelho da nossa salvação é um evangelho de porta estreita e caminho apertado; é o evangelho que exige renúncia da nossa parte com a ajuda do Espírito Santo; é o evangelho pelo qual somos salvos unicamente pela graça e pela fé, sendo por isso, a nossa salvação um dom de Deus.
Desfrutemos, pois, das benesses deste santo evangelho!
Isaias 27.3




O EVANGELHO DE JESUS CRISTO

“PRINCÍPIO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS”.
(Marcos 1.1).

O termo evangelho significa “boas novas”.
Este é o verdadeiro evangelho que devemos pregar o evangelho de Jesus Cristo, o Filho de Deus, porque há no mundo muitos evangelhos sendo pregados; evangelhos para todos os tipos de pessoas e segundo a conveniência dos homens, porém precisamos tomar cuidado para não sermos enganados.
“... SE ALGUÉM LHES ANUNCIA UM EVANGELHO DIFERENTE DAQUELE QUE JÁ RECEBERAM, QUE SEJA AMALDIÇOADO!”. (Gálatas 1.9).
Amados, não nos desviemos daquele evangelho que ouvimos e decidimos abraçar!
O evangelho de Cristo que é poder de Deus e salvação para todo aquele que crê:
“NÃO ME ENVERGONHO DO EVANGELHO, PORQUE É O PODER DE DEUS PARA A SALVAÇÃO DE TODO AQUELE QUE CRÊ”.(Romanos 1.16).
Este evangelho de poder é capaz de transformar o mais vil pecador em um santo. Um miserável instrumento do diabo em um templo do Espírito Santo de Deus, aleluia!
O evangelho anunciado aos pobres:
“VOLTEM E ANUNCIEM A JOÃO O QUE VOCÊS VIRAM E OUVIRAM... AS BOAS NOVAS SÃO PREGADAS AOS POBRES”. (Lucas 7.22).
O evangelho que traz esperança:
“ DESDE QUE CONTINUEM ALICERÇADOS E FIRMES NA FÉ, SEM SE AFASTAREM DA ESPERANÇA DO EVANGELHO, QUE VOCÊS OUVIRAM E QUE TEM SIDO PROCLAMADOS A TODOS OS QUE ESTÃO DEBAIXO. ESSE É O EVANGELHO DO QUAL, EU PAULO, ME TORNEI MINISTRO”. (Colossenses 1.23).
“E TENDO OS PÉS CALÇADOS COM A PRONTIDÃO DO EVANGELHO DA PAZ”. (Efésios 6.15). Isaias 59.1
DESFRUTANDO PAZ
“OS QUE AMAM A TUA LEI DESFRUTAM PAZ E NADA HÁ QUE OS FAÇA TROPEÇAR”. (Salmo 119.165).

Que afirmação maravilhosa! A Palavra de Deus é a verdade, aleluia!
Há! Quantos estão vivendo sem essa paz gloriosa que o salmista escreveu desfrutada pelos que amam a lei do Senhor.
Amar a lei do Senhor, amar a Palavra de Deus não é simplesmente ler ou ouvir, mas acima de tudo obedecer e por em prática os seus ensinamentos, preceitos, estatutos, juízos, testemunhos e mandamentos.
É escondê-la com muito carinho no coração; é dar a ela prioridade na vida. É deixar que ela seja de fato:
“LÂMPADA PARA OS MEUS PÉS É A TUA PALAVRA E LUZ PARA O MEU CAMINHO”. (Salmo 119.105).
Como é bom desfrutar a paz de Deus em nossa vida! Nada há que possa tirar a paz que o Senhor nos oferece. Tirar a paz do salvo significa tirar Jesus da sua vida, pois está escrito:
“POIS ELE É A NOSSA PAZ...” (Efésios 2.14).
Jesus não somente nos deixou a sua paz como Ele próprio é a paz que domina o nosso interior.
Os que amam a Palavra amam a Jesus, por isso a paz não lhe falta. Não a paz que o mundo dá absolutamente, mas a paz que temos a partir do momento que somos justificados pela fé.
“TENDO SIDO, POIS, JUSTIFICADOS PELA FÉ, TEMOS PAZ COM DEUS POR NOSSO SENHOR JESUS CRISTO”. (Romanos 5.1).
Quando essa paz gloriosa inunda a nossa vida, como está escrito, para nós não há tropeço.
Nada há que justifique perder essa paz. Seja o que for que se nos apareça na caminhada deixamos de lado e procuramos viver em paz.
Acredite: não vale a pena ficar sem Jesus por nada e ficar sem Jesus é ficar sem paz.
Determinemos, pois, neste dia não permitir que nada nos venha a causar tropeço no caminho para o céu.
Amemos a Palavra de Deus e a coloquemos em prática hoje. Está escrito:
“PORQUE NISTO CONSISTE O AMOR A DEUS: EM OBEDECER AOS SEUS MANDAMENTOS. E OS SEUS MANDAMENTOS NÃO SÃO PESADOS”. (1 João 5.3).
É fácil dizer eu amo a Deus, porém a prova do nosso amor a Deus é a nossa obediência aos seus mandamentos. Se houver amor nada nos é difícil, pois o amor supera todos os obstáculos.
Tantos têm tropeçado enquanto estão jornadeando em direção ao céu. Alguns têm mesmo caído, se desviado da fé, infelizmente.
Mantendo a paz continuamente em nós os nossos pés não tropeçarão!
Esforcemos-nos para conservar essa maravilhosa paz em nossa vida neste dia amados!
Obadias 21






O QUE QUEREMOS RECEBER DOS HOMENS?
“ASSIM, EM TUDO, FAÇAM AOS OUTROS O QUE VOCÊS QUEREM QUE ELES LHES FAÇAM”; (Mateus 7.12).

Como seria bem diferente se observássemos os ensinamentos do Mestre dos mestres – Jesus! Quanta coisa ruim poderia ser evitada na nossa vida, meus amados!
Já imaginou se em cada família fosse levada em consideração esta ordem de Jesus, que maravilha seria o relacionamento?
O inimigo de Deus tem feito os homens viverem de maneira contrária a tudo quanto a Palavra de Deus ensina.
E, lamentavelmente, muitos que se dizem cidadãos do reino de Deus também têm desprezado os conceitos do reino e vivem como se fossem súditos do reino das trevas.
Parece ser mesmo uma coisa simples:
“... FAÇAM AOS OUTROS O QUE VOCÊS QUEREM QUE ELES LHES FAÇAM”.
Vejamos: eu quero que o meu próximo me dê atenção; então eu devo primeiro lhe dá atenção. Se eu quero receber carinho, antes de exigir do outro, eu transmito carinho. E assim com todas as coisas boas da vida.
Igualmente se usamos de maldade ou qualquer coisa ruim em relação ao nosso próximo com toda certeza vamos receber de volta o que fizermos.
Portanto, antes de agirmos com quem quer que seja, o melhor mesmo é nos colocarmos no seu lugar e pensarmos:
Eu gostaria que agissem comigo dessa maneira? Recordando sempre as palavras do Senhor Jesus:
“FAÇAM AOS OUTROS O QUE VOCÊS QUEREEM QUE ELES LHES FAÇAM”.
Veja lá como anda tratando com os que convivem conosco em família, na igreja local, na comunidade onde estamos inseridos...
Por exemplo, não nos custa nada ao chegarmos ao caixa do supermercado cumprimentá-lo com um sorriso e um bom dia. Imagine se estivesse no lugar dele a lidar com todo tipo de pessoas (mal humoradas, amargas, preocupadas), que muitas vezes aproveitam uma mínima coisa para descarregar suas frustrações no primeiro que lhe aparece à frente.
Amados procurem aliviar as cargas dos outros com nossos atos de bondade e de misericórdia.
! Provérbios 16.3










É TEMPO DE PERSEVERAR
“È PERSEVERANDO QUE VOCÊS OBTERÃO A VIDA” (Lucas 21.19).

Hoje o mundo é imediatista. Estamos habituados a conseguir as coisas rapidamente. Um simples toque de um botão pode fazer as coisas acontecerem. Vivemos a era do avanço tecnológico; a era virtual.
Contudo precisamos observar que no reino espiritual as coisas não funcionam da mesma maneira. A Palavra de Deus nos encoraja à perseverança.
Não è simplesmente orar, mas...
“PERSEVERAI NA ORACÃO... (Colossenses 4.2).
Muitas vezes somos estimulados a orar, crendo que receberemos instantaneamente aquilo que pedimos. Entretanto, nem sempre acontece assim. Deus não è levado por respeitos humano e tão pouco è obrigado as fazer como queremos. A vontade dele deve ser prioridade em nossa vida.
À medida que esperamos com paciência a resposta das nossas orações, nosso caráter vai sendo trabalhado, nosso orgulho vai sendo destruído.
O tempo passa apenas para nós visto que Deus è atemporal, ou seja, não està sujeito ao tempo.
A ordem è para perseverar orando, perseveremos então.
Também precisamos perseverar em seguir a Jesus, perseverar na fé, pois, como Jesus falou nos últimos tempos o amor de muitos esfriaria,
“MAS AQUELE QUE PERSEVERAR ATÈ O FIM SERÀ SALVO”. (Mateus 24.13).
Portanto, não desistam, por maiores que sejam as dificuldades, as lutas, as aflições. Não desistam se alguém se levantar contra vós, se vos caluniarem, prejudicarem a sua imagem diante dos homens. Perseverem, olhando para Jesus!
O que os homens dizem de nós não è o tudo. O que conta mesmo, de verdade è o testemunho que Deus dá de cada um de nós.
Já imaginou Jesus voltar e alguém ficar na terra por conta de outra pessoa que lhe feriu? Será que vale a pensa desistir de seguir a Cristo por causa de quem não deu a sua vida por nós?
Devemos seguir o exemplo de Caleb que foi vitorioso e entrou na cidade prometida por causa da sua perseverança em seguir o Senhor e crer na sua promessa.
Vamos em frente meus amados! Perseveremos!
! Eclesiastes 11.6










NÃO TENHA MEDO!

“... NÃO TENHA MEDO... NINGUÉM VAI LHE FAZER MAL... (Atos 18.9.10).

O Amigo me orientou para que hoje estivesse escrevendo esse assunto. Tenho certeza de que alguém está necessitando ler esta mensagem, para glória de Deus.
Não tenha medo, foi o que o Senhor Jesus disse a Paulo quando ele se achava na cidade de Corinto.
Essa também é a mensagem para você.
Na verdade vivemos um tempo onde o medo está por toda parte. Não há segurança em nada, estamos cercados por insegurança em todos os sentidos.
Entretanto, não podemos ter medo. Ninguém poderá nos fazer mal, exceto se Deus, nosso Pai tiver um propósito bom em passarmos por qualquer contratempo.
Não tenha medo! Firme-se na Palavra!
“O ANJO DO SENHOR É SENTINELA AO REDOR DAQUELES QUE O TEMEM E OS LIVRA”. (Salmo 34.7).
Você tem o temor de Deus em sua vida, ninguém lhe alcançará a menos que antes tenha que enfrentar o anjo do Senhor que está cuidando de você, a seu serviço, aleluia!
Não tenha medo!
“AQUELE QUE HABITA NO ESCONDERIJO DO ALTISSIMO, Á SOMBRA DO ONIPOTENTE DESCANSARÁ”. (Salmo 9.1).
Você habita em Cristo, está nele por isso:
“MIL PODERÃO CAIR AO SEU LADO, DEZ MIL Á SUA DIREITA, MAS NADA O ATINGIRÁ”. (Salmo 91.7).
Não tenha medo! Pois:
“O SENHOR É O SEU PROTETOR; COMO SOMBRA QUE O PROTEGE ELE ESTÁ Á SUA DIREITA”. (Salmo 121.5).
Não tenha medo, ninguém vai lhe fazer mal!
Ninguém vai lhe fazer mal e à sua vida física.
Ninguém vai lhe fazer mal e à sua vida espiritual;
Ninguém vai lhe fazer mal e à sua família;
Ninguém vai lhe fazer mal no seu trabalho;
Creia, tão somente: NINGUEM VAI LHE FAZER MAL!
Os pensamentos que lhe têm vindo à mente sobre esse assunto não são de Deus. Deus não traz medo para o nosso coração, como está escrito:
“DEUS NÃO NOS DEU ESPÍRITO DE MEDO...” (2 Timóteo 1.7).
Mesmo que o medo se aproxime faça como o salmista:
“QUANDO ESTIVER COM MEDO CONFIAREI EM TI. EM DEUS, CUJA PALAVRA EU LOUVO, EM DEUS EU CONFIO, E NÃO TEMEREI. QUE PODERÁ FAZER-ME O SIMPLES MORTAL?” (Salmo 56.3 e 4).
Recebe, pois, a palavra do Senhor neste dia: NÃO TENHA MEDO! CONFIE EM DEUS E DESCANSE!
João 14.1










TATO, UM SENTIDO DEVERAS IMPORTANTE.

“... DISSE-LHE JESUS: CUIDE DAS MINHAS OVELHAS”. (João 21.17).

Segundo as palavras de Jesus para Pedro, as suas ovelhas precisam ser cuidadas.
Uma forma de demonstrar cuidado é chegando perto, proximidade. As ovelhas do Sumo Pastor – Jesus Cristo, são os membros do seu Corpo. E no Corpo o tato está presente.
O distanciamento que existe entre os que freqüentam igrejas locais é visível e assustador. Fazemos parte da mesma congregação, às vezes cantamos no mesmo órgão musical, trabalha juntos no Círculo de Oração, Escola Bíblica Dominical e tantos outros departamentos, entretanto estamos tão afastados uns dos outros.
Quanto maior a distância menor a sensibilidade para perceber as necessidades dos outros membros do Corpo.
A Bíblia diz:
“COMPARTILHEM O QUE VOCÊS TÊM COM OS SANTOS EM SUAS NECESSIDADES”. (Romanos 12.13).
Como compartilhar o que temos com os que sofrem necessidades sem estar inteirado das necessidades? E para saber das necessidades é importante estar perto.
Há muitos que chegam à casa do Senhor com a necessidade de serem abraçados por alguém que expresse o amor de Deus através do toque.
Às vezes, até mesmo o nosso aperto de mão é frio e distante...
Ovelhas precisam estar juntas. Membros do Corpo não podem estar isolados. Proximidade é algo indispensável no meio dos que se chamam pelo Nome do Senhor, contudo o adversário tem enganado a muitos os levando a viverem uma vida de isolamento, sem dar a ninguém a chance de se aproximar deles.
Sob o pretexto de manter a privacidade quantos estão morrendo espiritualmente por não ter quem os ajude com uma oração, uma palavra de encorajamento.
Se o sentido do tato está comprometido e já não há mais sensibilidade espiritual, é sinônimo de doença. Uma doença física que tira a sensibilidade é a lepra. Lepra é um dos tipos do pecado.
O pecado, portanto, nos deixa insensíveis em relação aos outros membros do Corpo. E, se não há sensibilidade para que tocar? O distanciamento não faz diferença alguma.
Se, porém, o Espírito Santo está dominando a nossa vida sentimos necessidade de estar junto com os irmãos, na comunhão uns com os outros, compartilhando alegrias e tristezas, levando as cargas uns dos outros.
Indiferença é sintoma de que o tato espiritual está afetado, enquanto que solidariedade, fraternidade são características de quem está envolvido no Corpo, sentindo a mesma seiva que corre nos outros ramos, visto estarmos na Videira.
O toque foi presente na vida terrena de Jesus. Ele tocou e se deixou tocar, e o discípulo que o tocava foi o que teve o privilégio de vê-lo glorificado!
Amados repensem nosso relacionamento em família e como Igreja do Senhor. Este sentido, o tato, está sendo desenvolvido a contento?
Temos sentido a necessidade dos que estão ao nosso redor? Percebemos a tristeza nos olhos de alguém que está ao nosso lado no culto? Ou ignoramos os problemas do membro do Corpo que fica próximo de nós?
Que Deus nos ajude meus queridos a ter saúde completa em todos os nossos sentidos espirituais, pois a Noiva é perfeita aleluia!
Jeremias 33.3











TATO: UM SENTIDO PRECIOSO
“TODOS CHORARAM MUITO E, ABRAÇANDO-O, O BEIJAVAM”. (Atos 20.37).

Não pode haver saúde completa se todos os sentidos não forem usados plenamente.
Tato é um sentido de proximidade e está relacionado com a nossa pele. Tem a ver com carinho, toque.
Simbolicamente a pele representa nossa necessidade de relacionarmos com outros.
Sinto uma profunda emoção ao imaginar a cena descrita acima, na Palavra de Deus.
O apóstolo Paulo tão amado pelos irmãos em Éfeso estava se despedindo deles e ainda mais havia afirmado que eles nunca mais veriam o seu rosto. Que momento! Que despedida!
Aquela igreja local demonstra o seu amor pelo seu líder através do toque: abraçaram-no e o beijaram!
O Novo Testamento tem em suas páginas referências que ordenam o toque:
“SAUDEM UNS AOS OUTROS COM BEIJO SANTO”. (Romanos 16.16).
“SAUDEM UNS AOS OUTROS COM BEIJO SANTO”. (1 Corintios 16.20).
“SAUDEM UNS AOS OUTROS COM BEIJO SANTO”. (2 Corintios 13.12).
“SAUDEM TODOS OS IRMÃOS COM BEIJO SANTO”. (1 Tessalonicenses 5.26).
“SAUDEM UNS AOS OUTROS COM BEIJO DE SANTO AMOR”. (1 Pedro 5.14).
No corpo de Cristo temos necessidade de ser tocados. O Corpo é puro. O toque é puro.

Salmo 27.1







COMO ESTÁ O NOSSO PALADAR ESPIRITUAL?

“... PARA QUEM TEM FOME ATÉ O AMARGO É DOCE”. (Provérbios 27.7).

Como é gostoso poder saborear uma comida! E se ela deixa emanar um aroma agradável principalmente!
Entretanto, mesmo a comida estando com bom aroma e com sabor especial, se a pessoa não sentir fome nada lhe é apetitoso.
É extremamente ruim comer sem ter fome; comer por obrigação, sem degustar prazerosamente.
Deus nos deu o paladar para que pudéssemos nos alimentar sentindo sabor nos alimentos que ingerimos e não apenas comermos.
Se estivermos doentes com um simples resfriado, já há motivo para perdermos o apetite. Nosso apetite está diretamente associado ao nosso estado físico saudável. Espiritualmente é igual.
Quando nosso homem interior está sadio sentimos sabor em todo o tipo de alimento (Palavra de Deus), que nos chega ao ouvido. E como está escrito:
“O OUVIDO PROVA AS PALAVRAS COMO O PALADAR PROVA O ALIMENTO”. (Jô 34.3).
Quando estamos com uma saúde espiritual equilibrada podemos expressar como o salmista:
“COMO SÃO DOCES PARA O MEU PALADAR AS TUAS PALAVRAS! MAIS QUE O MEL PARA A MINHA BOCA!” (Salmo 119.103).
Ao convidarmos uma pessoa para almoçar conosco e preparamos uma comida especial, gostamos quando essa pessoa tece algum tipo de elogio ao que oferecemos, naturalmente.
De igual modo, quando sentimos sabor nas palavras que ouvimos ou lemos a Palavra de Deus e apreciamos a gostosura que é para a nossa alma a Palavra, devemos elogiar quem nos trouxe aquele alimento – Deus.
Certa vez o Amigo me falou:
--Filha, fico triste quando as pessoas ouvem a Palavra que eu preparo para elas e o pregador transmite e elas sequer emitem um glória a Deus. É como se elas não apreciassem a comida que lhes ofereço.
Quero crer que são aquelas pessoas que estão com problema no paladar espiritual; devem estar com “ageusia”, ou seja, ausência de paladar, ou de gosto.
Há pessoas que vão à casa do Senhor, entram e saem sem que nada, absolutamente lhes motivassem; entram com fome e saem mais famintas ainda.
Outras colocam a culpa nos pregadores alegando que eles não têm unção, quando o problema está nelas, porque estão doentes.
A maior dificuldade para a cura de alguém é quando esse alguém não admite que esteja doente. Sendo assim, não procura ajuda e cada dia vai ficando pior.
O espírito de engano tem dominado muitas mentes fazendo com que elas achem que tudo está bem, quando na verdade, tais pessoas já se encontram na UTI espiritualmente, e o mais grave, por desnutrição espiritual.
Procuremos buscar ajuda do Amigo Espírito Santo cada dia, para que Ele trabalhe em nossas vidas e nunca venhamos a perder a alegria de degustar uma alimentação que nos é oferecida por Ele, meus amados.
O Noivo está chegando e nossa saúde espiritual tem que estar perfeita, pois estamos Nele e nele não há imperfeição!
! Josué 1.9












A IMPORTÂNCIA DO OLFATO ESPIRITUAL SADIO
“... O CÃO VOLTA AO SEU VÔMITO...” (2 Pedro 2.22).

Esta situação é descrita pelo apóstolo Pedro como a de alguém que:“TENDO ESCAPADO DAS CONTAMINAÇÕES DO MUNDO POR MEIO DO CONHECIMENTO DE NOSSO SENEHOR E SALVADOR JESUS CRISTO, ENCONTRAM-SE DE NOVO NELAS ENREDADOS E POR ELAS DOMINADOS, ESTÃO EM PIOR ESTADODO QUE NO PRINCÍPIO”. (2 Pedro 2.20).
Quão difícil é o estado de uma pessoa que deixa o Senhor!
O olfato é o sentido que permite perceber os odores e aromas. Ou seja, ele nos faz distinguir se uma coisa está boa ou má (alimentos, água), e rejeitá-la se não estiver em boa condição.
Na vida espiritual é indispensável termos o nosso olfato funcionando perfeitamente bem, pois se há problemas com este sentido, corremos o risco de comer coisas estragadas ou mesmo beber água poluída sem perceber.
Estejamos alertas para qualquer tipo de alimentação que nos é oferecida. Lancemos mão da nossa capacidade olfativa espiritual através do discernimento do Espírito Santo para poder rejeitar tudo aquilo que estiver estragado, contaminado com as impurezas do reino das trevas.
Cuidado também com as mensagens que nos são pregadas por falsos mestres e falsos profetas. Tudo deve ser passado no teste do bom ou mau; cheiro de comida fresca ou estragada, e evitar tudo quanto venha a contribuir para adoecermos na vida espiritual.
Não podemos ter anosmia (perda do olfato) no nosso homem interior.
Tão pouco, podemos ter cascomia (só perceber cheiro desagradável). Infelizmente há pessoas no meio do nosso povo que tem essa deficiência. São aquelas pessoas que só vêem os defeitos dos outros, andam à procura de noticias negativas na vida dos outros, e como se não bastasse sentir os maus odores (testemunho negativo de salvo), têm o mau hábito de divulgar o mau cheiro que sentem.
A Bíblia diz que:
“PORQUE PARA DEUS SOMOS O AROMA DE CRISTO...” (2 Corintios 2.15).
O nosso bom testemunho exala um bom odor, enquanto que o nosso mau testemunho exala mau cheiro tanto para Deus quanto para os homens.
Como vemos no texto em apreço, uma pessoa com o olfato em bom funcionamento jamais voltaria ao vômito como o cão. Quando retorna ao antigo estado de pecado e morte é porque não sente o mau cheiro que há no vômito que o atraiu.
Uma vez que não sente odores poderá ser levado para qualquer lugar ainda que este seja um lamaçal. Tudo está bem, não importa.
Todavia, para os perfeitos neste sentido, podem detectar de longe algo que cheire mal e desvia o seu caminho de passar por ali, evitando assim ser enganado pelo adversário.
O mau funcionamento do olfato também interfere no nosso paladar. Se nossas narinas estão obstruídas temos dificuldade em sentir sabores. Basicamente só distinguimos o doce e o salgado.
Portanto, meus amados deixem que o Espírito Santo nos examine direitinhos a fim de que possamos estar com o nosso olfato espiritual em perfeito funcionamento
Guarde-nos o Senhor de voltarmos ao primeiro estado onde vivíamos e de onde o Senhor nos tirou.
“ELE ME TIROU DE UM POÇO DE DESTRUIÇÃO DE UM ATOLEIRO DE LAMA; PÔS OS MEUS PÉS SOBRE UMA ROCHA E FIRMOU-ME NUM LOCAL SEGURO”. (Salmo 40.2).
Os que estão no pecado não sentem o mau cheiro da lama onde estão imersos, mas os que estão em Cristo detestam até a roupa manchada da carne.
Já testou o seu olfato hoje?
Apocalipse 1.3







OUVINDO COMO DISCÍPULO
“O SOBERNANO, O SENHOR, DEU-ME UMA LINGUA INSTRUÍDA, PARA CONHECER A PALAVRA QUE SUSTEM O EXAUSTO. ELE ME ACORDA MANHÃ APÓS MANHÃ, DESPERTA O MEU OUVIDO PARA ESCUTAR COMO UM DISCÍPULO”. (Isaias 50.4).
Eu amo esta escritura! Como é linda e maravilhosa!
Quem dera que nesta manhã todos os que me lêem agora tenham sidos acordados pelo Soberano, o Senhor!
Que bom que todos os que foram acordados por Ele tenham os ouvidos despertados para escutar como discípulo, como aquele que é ensinado e põe em prática aquilo que aprende com o seu Mestre!
A audição espiritual tanto quanto a vi são deve ser mantida pura, sem contaminação alguma. Afinal, ela é também uma porta de entrada para a alma.
Podemos ter a nossa audição diminuída e até extinta totalmente por doenças adquiridas (infecções), por agressão (perfuração do aparelho auditivo), como também pela velhice.
Uma das características do idoso, conforme o pregador é: “QUANDO AS PORTAS DA RUA FOREM FECHADAS E DIMINUIR O SOM DA MOAGEM; QUANDO O BARULHO DAS AVES O FIZER DESPERTAR, MAS O SOM DE TODAS AS CANÇÕES LHE PARECER FRACO”. (Eclesiastes 12.4).
Assim sucede na vida espiritual. Podemos perder a audição e ter sérios problemas. O melhor mesmo é prevenir antes, e se for o caso, tentar com a ajuda do Amigo restaurar a audição deficiente.
É ponto pacífico que os que ovelhas do Senhor Jesus têm uma boa audição.
“... AS OVELHAS OUVEM A SUA VOZ. ELE CHAMA AS SUAS OVELHAS PELO NOME...” (João 10.3). Aleluia!
Você tem ouvido o Bom Pastor chamar pelo seu nome? Oh! Que grande privilégio!
Precisamos ter cuidado com o que ouvimos e também com o que falamos.
Muitas vezes não podemos evitar ouvir coisas que jamais gostaríamos de escutar, porém o Senhor que conhece a intenção do coração sabe muito bem quando não temos prazer em determinados assuntos.
Outra coisa é se deleitar em ouvir coisas do outro reino, coisas que comprometem a audição espiritual, pois tais coisas influenciam muito os nossos pensamentos.
As palavras que falamos também podem contaminar não somente a nossa audição como também a dos que nos ouvem. Por exemplo: se falamos negativamente de alguém lhe roubando o conceito que, o aquele que ouve tinha sobre a pessoa, e estamos provocando uma contaminação auditiva no que escuta e daí, passa a contaminar também os seus pensamentos. Por isso, o melhor a fazer e pensar sobre o que pensar, pois o que falamos é a expressão do que pensamos.
Outra coisa importante na audição é poder ouvir o que o Espírito diz:
“AQUELE QUE TEM OUVIDOS OUÇA O QUE O ESPÍRITO DIZ ÁS IGREJAS”. (Apocalipse 2.29).
Você conhece a voz do Amigo? Pode ouvi-lo quando Ele carinhosamente lhe fala? Como é bom ouvi-lo chamar pelo meu nome!
Talvez sua audição espiritual esteja comprometida com tantas vozes que não trazem edificação, e por isso já não mais pode ouvir o Amigo.
Ou quem sabe você tem dado mais ouvido ao adversário e suas mentiras, e deixado que tais palavras tragam-lhe pensamentos que não são bons sobre si mesmo e sobre outros. Sabemos que o adversário fala sem parar, é verdade, mas devemos rejeitar com autoridade, em nome de Jesus, todas as suas mensagens. Se nossos ouvidos estão acostumados a aceitar as mentiras do maligno certamente terão dificuldade em ouvir a voz do Senhor.
O inimigo de Deus tem entrado na comunicação. Afirmo por experiências que temos acompanhado em famílias. Quantas vezes uma esposa ouve o marido emitir uma mensagem que ele jamais pronunciou e vice-versa. Alguém entrou na comunicação e falou com a voz do interlocutor para causar discórdia, contenda.
Nossos ouvidos, como portas de entradas, precisam estar constantemente aspergidos com o sangue do Cordeiro, a fim de evitar que o destruidor nos atinja.
Quando escutamos algo que nos venha ferir ou perturbar, antes mesmo de retrucar, devemos pedir que a pessoa que falou repita a frase, acrescentando “em nome de Jesus”.
Com toda certeza você ouvirá a mensagem real, pois diante do poderoso nome de Jesus o espírito maligno que interferiu se retira. A Bíblia diz que:
“TUDO QUANTO FIZEREM, SEJA EM PALAVRA, OU EM AÇÃO, FAÇAM-NO EM NOME DO SENHOR JESUS...” (Colossenses 3.17). Vejam que “palavra” vem em primeiro lugar. Cuidado, pois, com a comunicação!
Meu desejo e oração é que o Amigo nos ajude a manter os nossos ouvidos espirituais em alerta para que possamos ouvir: “... O NOIVO SE APROXIMA! SAIAM PARA ENCONTRÁ-LO!” (Mateus 25.6). Aleluia!
Somente os que estiverem com ouvidos atentos e sadios poderão ouvir o toque da última trombeta.
Ainda há tempo, sim! O Amigo quer ajudá-lo, com toda certeza. Seja sincero diante de Deus apresentando o seu arrependimento com sinceridade. O sangue de Jesus não perdeu o poder purificador, é o mesmo para lavar, trazendo saúde para sua audição espiritual.
Êxodo 15.13

















A CANDEIA DO CORPO

“OS OLHOS SÃO A CANDEIA DO CORPO”. (Mateus 6.22).

Tanto quanto nosso corpo físico precisa de uma boa visão, o nosso homem espiritual também precisa, por isso o apóstolo Paulo escreveu aos efésios:
“ORO TAMBÉM PARA QUE OS OLHOS DO CORAÇÃO DE VOCÊS SEJAM ILUMINADOS...” (Efésios 1.18).
Olhos iluminados são olhos que têm luz; não estão em trevas.
Há várias causas para problemas visuais, desde uma deficiência até à completa cegueira. Certos tipos de doenças podem afetar a visão, como por exemplo, a diabetes.
Uma pessoa pode também perder a visão por acidente.
E a velhice é uma causa natural da diminuição da visão. A Bíblia fala de Eli que, por ser idoso, seus olhos escureceram (1 Samuel 4.15).Isaque na velhice foi enganado por Jacó; também os seus olhos estavam fracos que ele já não podia enxergar (Gênesis 27.1).
Para os salvos é fundamental ter uma visão perfeita. Somente com olhos sadios poderemos estar alertas, vigilantes, atento a tudo quanto se nos aparece e assim, podemos nos desviar do mal.
Podemos contaminar os nossos olhos espirituais com as coisas deste mundo, se nos deixarmos envolver por elas. Devemos, portanto, adotar a postura do salmista cada dia:
“NÃO POREI COISA INJUSTA DIANTE DOS MEUS OLHOS...” (Salmo 101.3).
Quantos que se dizem cristãos está com a sua visão espiritual doente! Não conseguem enxergar os perigos e os laços que o adversário tem colocado no seu caminho, e por causa disto acabam caindo em abismo.
Se não estamos com a nossa visão espiritual sadia ao invés de enxergarmos as coisas de cima, do reino de Deus, enxergamos, (e como), os defeitos e as coisas negativas dos nossos conservos.
Uma maneira de testar nossa visão é observarmos como vemos os nossos irmãos em Cristo, qual a imagem que temos deles. Boa ou má? Positiva ou negativa? Vemos Cristo em cada um dos nossos irmãos? Ou só estamos vendo os defeitos deles?
O inimigo coloca lentes para distorcer a nossa visão e quantos vêem pessoas de cara feias para eles, quando essas pessoas não estão assim. É uma visão oferecida pelo maligno e se não estivermos vigilantes podemos entrar em inimizade com irmãos, caindo assim no engano do adversário.
Os olhos são portas de entrada para a alma. Aquilo que entra pode ser um agravante para comprometer a visão espiritual.
Outros não vêem nitidamente as coisas de Deus; há sempre um embaraço, uma névoa.
Quando a nossa visão está comprometida só conseguimos enxergar coisas negativas, ruins em todos os sentidos, e assim amarguramos nossa alma. Uma visão saudável pode enxergar além das dificuldades uma grande vitória porque vê por fé. Aliás, está escrito:
“ANDAMOS POR FÉ E NÃO PELO QUE VEMOS”. (2 Corintios 5.7).
Se nossa visão espiritual está perfeita, em todas as coisas podemos ver a mão de Deus. Também podemos ver Deus de perto, e, quanto mais perto enxergamos alguém, maior o vemos.
Muitos estão sendo consumidos por tantas preocupações com as coisas desta vida tão somente por enxergar Deus a uma distância enorme que O torna pequenino! Quanto mais de perto vemos a Deus entendemos o quanto Ele é Grande!
O que tem alimentado a nossa visão espiritual? A Bíblia diz que Samuel dormia em um local onde ficava a arca do Senhor, o lugar onde a glória de Deus se manifestava. Deste modo, a última visão de Samuel era de algo santo. Ele podia dormir em paz e ainda ouvir a voz de Deus enquanto estava deitado.
Infelizmente há muitos que enchem a sua mente com imagens de coisas que não são santas, vindo assim a contaminar a visão espiritual. Depois acontece de ter sonhos que trazem perturbação, sonhos imorais e tantas outras coisas.
Precisamos hoje mais do que nunca, quando a trombeta está para soar a qualquer momento, de uma visão perfeita espiritualmente.
Jesus deu um conselho para os que têm problemas na visão:
“ACONSELHO-TE ... QUE COMPRES COLÍRIO PARA QUE VEJAS”. (Apocalipse 3.18).
Veja bem, o colírio tem preço, não é de graça. Mas a receita está ao alcance de todos.
Somente cheios do Espírito Santo poderemos enxergar do modo como Deus quer que vejamos, visto que temos a mente de Cristo.
Olhar para Jesus, o Cordeiro de Deus (que bela visão a do Senhor glorificado!).
Olhar para cima de onde vem a nossa redenção!
Olhar por nós mesmos!
Oh Senhor! Que nossos olhos espirituais estejam sem escamas. Oremos como o salmista, meus amados:
“DESVENDA OS MEUS OLHOS PARA QUE EU CONTEMPLE AS MARAVILHAS DA TUA LEI”. (Salmo 119.18).
Isaias 62.1























A NECESSIDADE DE MANTER OS SENTIDOS ESPIRITUAIS SADIOS
“MAS TEMO QUE, ASSIM COMO A SERPENTE ENGANOU EVA COM A SUA ASTÚCIA, ASSIM TAMBÉM SEJAM DE ALGUMA SORTE CORROMPIDOS OS VOSSOS SENTIDOS E SE APARTEM DA SIMPLICIDADE QUE HÁ EM CRISTO”.
(2 Corintios 11.3).

A Igreja é uma virgem pura. Por conseguinte, todos quantos fazem parte dela, são de igual modo puro. O simples ato de estar em Cristo nos torna puro diante de Deus.
O apóstolo Paulo escrevendo aos coríntios se mostra zeloso com aquela igreja porque, como ele mesmo expressa:“... VOS TENHO PREPARADO PARA VOS APRESENTAR COMO UMA VIRGEM PURA A UM MARIDO, A SABER, A CRISTO”. (2 Coríntios 11.2).
O homem natural tem sentidos naturais; o homem espiritual também tem sentidos espirituais.
Precisamos estar vigilantes a fim de que os nossos sentidos espirituais não se contaminem, corrompam, deixem de ser puros, trazendo assim contaminação para a nossa vida espiritual.
Os sentidos são faculdades intelectuais, portanto se encontram em nossa mente física; os sentidos espirituais em nossa mente espiritual – a mente de Cristo.
Todos os nossos sentidos estão em funcionamento em todo tempo, a não ser que haja algum tipo de deficiência.
A visão, a audição, o olfato, o paladar e o tato estão sendo usados toda hora no nosso dia-a-dia. Precisamos deles com saúde para uma vida equilibrada.
Igualmente há necessidade de que os nossos sentidos espirituais estão perfeitos e funcionando sem deficiência alguma para que nós possamos viver bem espiritualmente.
Como está escrito, nossos sentidos precisam ser exercitados:
“MAS O MANTIMENTO SÓLIDO É PARA OS PERFEITOS, OS QUAIS, EM RAZÃO DO COSTUME, TÊM OS SENTIDOS EXERCITADOS PARA DISCERNIR TANTO O BEM COMO O MAL”. (Hebreus 5.14).
Veja como é importante ter os sentidos exercitados para discernimento das coisas. Fica bem claro que os que têm os sentidos exercitados são os perfeitos (adultos), e isso fala de maturidade espiritual.
Outra coisa fundamental é a questão do costume, ou seja, do exercício constante na Palavra, para que tenhamos discernimento. E como precisamos discernimento do Espírito nestes tempos!
Portanto, examinemos nossa vida e peçamos ao Espírito Santo para fazer um exame em cada um dos nossos sentidos espirituais e vamos meditar um pouquinho nesta semana sobre este assunto, com a ajuda do Amigo.
Daniel 10.19





















SINAIS CUMPRIDOS – Dois
“VOCÊS OUVIRÃO FALAR DE GUERRAS E RUMORES DE GUERRAS... NAÇÃO SE LEVANTARÁ CONTRA NAÇÃO, E REINO CONTRA REINO. HAVERÁ FOMES E TERREMOTOS EM VÁRIOS LUGARES”. (Mateus 24.6.7).

Você já leu o jornal de hoje? Pois é, nas palavras do Senhor Jesus está as noticias mais fresquinhas que já podemos ler. Isso é nossa realidade.
Lembrando sempre de que todas estas coisas são sinais para a volta do Senhor Jesus em glória, quando todo olho o verá, e não para o arrebatamento da Igreja.
Guerras...
Guerra interior; como está vendo as pessoas vivendo essa guerra! Vivem em tormento, sem paz, sem descanso. Tomam remédios, mas não conseguem acalmar a tempestade que está na alma. Só Jesus!
Guerra familiar; meu Deus! Que tristeza! Quantas famílias se digladiando uns com os outros, inimizades, contendas, uma lástima!
Guerra política; uns tentando derrubar os outros, competitividade, invejas, maquinações malignas;
Guerra financeira; só mesmo Deus para ajudar as famílias que vivem cada dia uma batalha para conseguir sobreviver;
Guerra religiosa; as facções dentro das religiões e até mesmo dentro das igrejas locais; irmãos ferindo irmãos para conquistar posição na organização; outros chegando até mesmo a matar espiritualmente o companheiro a fim de tomar-lhe o cargo;
Guerra espiritual; essa já é uma constante na vida dos que estão no reino de Deus; é o bom combate referido pelo apóstolo Paulo, que só podemos vencer as batalhas se estivermos revestidos de toda a armadura de Deus, com jejum e oração.
Guerras e rumores de guerra estão alardeados nos jornais e na mídia de um modo geral. As nações não se entendem, há um beco sem saída (perplexidade) nos sistemas político-econômicos deste mundo. O palco está pronto para o grande líder entrar e colocar as coisas nos seus devidos lugares.
Fomes não só do pão material, mas também do pão espiritual. O verdadeiro pão do céu está escasso na terra. Como escreveu o profeta:
“ESTÃO CHEGANDO OS DIAS, DECLARA O SENHOR, O SOBERANO, EM QUE ENVIAREI FOME A TODA ESTA ATERRA; NÃO FOME DE COMIDA NEM SEDE DE ÁGUA, MAS FOME E SEDE DE OUVIR AS PALAVRAS DO SENHOR”. (Amós 8.11).
Parece que estamos como no tempo de Elimeleque, que havia falta de pão em Belém (casa de pão). Há muito movimento, mas pouca palavra do Senhor verdadeiramente.
Os terremotos estão acontecendo cada vez mais e mais, em lugares que nunca se pensava acontecer.
Tudo está cumprido! Aleluia! Maranata!
Vigiemos! Oremos! Ele Vem! Jesus vem, e não tardará!
Ora vem Senhor Jesus!
Mateus 5.16
















OS SINAIS CUMPRIDOS. ELE VEM!

“... E QUAL SERÁ O SINAL DA TUA VINDA E DO FIM DOS TEMPOS?” (Mateus 24.3).

“AQUELE QUE TEM OUVIDOS OUÇA O QUE O ESPÍRITO DIZ ÀS IGREJAS”. (Apocalipse 2.7).
Jesus enumerou vários sinais que antecederiam a sua volta em glória e não o arrebatamento. Isto é importante, deveras importante. Fique atento.
A resposta de Jesus aos discípulos foi para que eles tivessem cuidado com o engano.
“... CUIDADO, QUE NINGUÉM OS ENGANE”. (Mateus 24.4).
Aqueles que têm discernimento de espírito podem ver claramente o quanto esta casta de demônios está operando na terra, como também no meio do povo que se chama pelo nome do Senhor.
Muitos se dizendo “cristos” e arrastando após si multidões incautas e sem entendimento espiritual.
Jesus advertiu também para os “santos milagreiros”, fazendo sinais e maravilhas tais que pode aparentar ser coisa de Deus, entretanto não é.
“POIS APARECERÃO FALSOS CRISTOS E FALSOS PROFETAS QUE REALIZARÃO GRANDES SINAIS E MARAVILHAS PARA, SE POSSÍVEL, ENGANAR ATÉ OS ELEITOS”. (Mateus 24.24).
Glória ao Senhor que Ele disse: “se possível”, pois aqueles que estão em sintonia com o Espírito Santo não serão enganados. Os seus sentidos estão exercitados para discernir, porque são amadurecidos espiritualmente.
“MAS O ALIMENTO SÓLIDO É PARA OS ADULTOS, OS QUAIS, PELO EXERCÍCIO CONSTANTE, TORNARAM-SE APTOS PARA DISCERNIR TANTO O BEM QUANTO O MAL”. ( Hebreus 5.14).
Vejam meus amados que só é capaz de discernir as coisas aquele que já é adulto, amadurecido, não os meninos espiritualmente. Estes poderão ser levados por qualquer vento de doutrina e serem enganados.
Também é necessário exercitar constantemente o discernimento espiritual. Observe que essa capacidade só poderá ser desenvolvida com constância, perseverança, não apenas em algumas vezes.
Nos dias de hoje já não está fácil distinguir o falso do verdadeiro. As imitações são perfeitas em todas as áreas do mundo.
Nas igrejas locais também não é diferente. Quantos estão dominados pelo engano do maligno, tendo a mente entorpecida, cauterizada, achando que tudo está bem, quando vive uma vida completamente dissociada das verdades da Palavra de Deus!
Por exemplo: como uma pessoa vivendo em adultério conscientemente pode afirmar que está em Cristo? Como se viver hipocritamente, fingindo ser uma coisa que na realidade não é e dizer que está bem com Jesus?
Deus é verdadeiro e não aceita mentira, engano, falsidade, fingimento, hipocrisia, faz-de-conta. Temos que andar na verdade se quisermos um dia ver a Jesus como Ele é!
É hora de acordar. Deixar de lado o engano que porventura vivemos até agora.
“PORTANTO, LIVREM-SE DE TODA MALDADE E DE TODO ENGANO, HIPOCRISIA, INVEJA E TODA A ESPÉCIE DE MALEDICÊNCIA”. (1 Pedro 2.1).
Não adianta pedir ao Senhor que tire de nós essas coisas, pois está muito claro na Palavra de Deus que a atitude é nossa.
Lancemos fora de nossas vidas todo o engano e vivamos uma vida de verdade e na verdade, pois se estamos em Cristo estamos na verdade. Ele é a Verdade!
Sinal cumprido. Engano na terra. Jesus voltará em glória sim. E o arrebatamento? Poderá ser hoje meus amados. Vigiemos, pois!
Hebreus 12.12









O ELEMENTO SURPRESA
“... O FILHO DO HOMEM VIRÁ NUMA HORA EM QUE VOCÊS MENOS ESPERAM”. (Mateus 24.44).

O elemento surpresa está presente na nossa vida sempre. Cada dia nós somos surpreendidos por alguma coisa que não esperávamos. Há surpresas agradáveis e surpresas tristes. Nossas próprias atitudes nos surpreendem quantas vezes!
E por que não falar sobre a surpresa da morte? Quantos jamais imaginam que de repente a morte os ceifará, e quando menos espera acontece.
Jesus falou que devemos estar preparados todo tempo e em todo o tempo, porque Ele virá numa hora em que menos esperamos. Isso é sério!
O arrebatamento dar-se-á em fração de segundos como está escrito:
“NUM MOMENTO, NUM ABRIR E FECHAR DE OLHOS...” (1 Coríntios 15.52).
Imagine um dia normal de trabalho, toda a gente apressada para cumprir a sua obrigação; muitos já levantam estressados, irritados, mal humorados, reclamando de tudo e de todos, enfim.
Pessoas no trânsito a dirigir absortas em seus próprios pensamentos e preocupações; outros em transportes coletivos escutando o rádio a tocar músicas profanas; outros andando para lá e para cá. Parece um dia igual aos outros.
De repente acontece:
““... A TROMBETA SOARÁ,
OS MORTOS RESSUSCITARÃO INCORUPTÍVEIS
E NÓS SEREMOS TRANSFORMADOS.” ( 1 Corintios 15.52).
“POIS DADA A ORDEM, COM A VOZ DO ARCANJO E O RESSOAR DA TROMBETA DE DEUS, O PRÓPRIO SENHOR DESCERÁ DOS CÉUS, E OS MORTOS EM CRISTO RESSUSCITARÃO PRIMEIRO”
“DEPOIS NÓS, OS QUE ESTIVERMOS VIVOS, SEREMOS ARREBATADOS COM ELES NAS NUVENS, PARA O ENCONTRO COM O SENHOR NOS ARES”. (1 Tessalonicenses 4.1617). Aleluia!
Um dia acontecerá!
“ EU LHES DIGO: NAQUELA NOITE DUAS PESSOAS ESTARÃO NUMA CAMA; UMA SERÁ TIRADA E A OUTRA DEIXADA”.
“DUAS MULHERES ESTARÃO MOENDO TRIGO JUNTAS; UMA SERÁ TIRADA E A OUTRA DEIXADA”.
“DUAS PESSOAS ESTARÃO NO CAMPO; UMA SERÁ TIRADA E A OUTRA DEIXADA”. (Lucas 17.34 a 36).
Se isso acontecer hoje em que grupo nós estaremos? No grupo dos que sobem ou dos que ficam?
E a propósito, os jovens que entraram no comportamento de “ficar”, como ficarão? Subirão ou continuarão “ficando”?
Estejamos alerta! Vigiemos! Aquele que prometeu é fiel!
Mateus 21.22


























O AMADO VEM!

“ESCUTEM! É O MEU AMADO! VEJAM! AÍ VEM ELE...” (Cantares 2.8).

Essa escritura é maravilhosa! A minha alma sente um prazer enorme só de pensar que poderá ser hoje o dia do encontro com o Amado!
Enquanto o presidente do Irã, Ahmadinedjad afirmou em seu discurso na ONU que existem trinta e seis pólos(pessoas), preparando a vinda de Al Mahdi ( o Messias dos mulçumanos), para o estabelecimento do reino islâmico na terra, os salvos em Cristo Jesus, lavados e remidos pelo seu precioso sangue, aguardam o glorioso dia da bem-aventurada esperança!
Consideremos meus amados, o que nos diz as escrituras sagradas sobre a graça de Deus, indispensável para nós nestes dias de trevas na terra:
“ELA NOS ENSINA A RENUNCIAR À IMPIEDADE E ÀS PAIXÕES MUNDANAS E A VIVER DE MANEIRA SENSATA, JUSTA E PIEDOSA NESTA ERA PRESENTE, ENQUANTO AGUARDAMOS A BENDITA ESPERANÇA: A GLORIOSA MANIFESTAÇÃO DE NOSSO GRANDE DEUS E SALVADOR JESUS CRISTO”. (Tito 2.12.13).
O Amado está chegando, aleluia! E só subirá com Ele os que viverem de acordo com a sua Palavra, aprendendo com a graça cada dia a viver uma vida de renúncia aos desejos carnais.
Esse discurso não é muito agradável aos ouvidos nos dias atuais. Quando toda a gente quer ouvir que Deus vai lhe dar bens materiais e coisas efêmeras, vem alguém a dizer que precisamos viver negando a nós mesmos todos os dias.
Quando ouvimos ser pregada uma graça que não apresenta cruz, quando a liberdade das pessoas chega ao extremo da lascívia e da sensualidade, não se pode aceitar muitas vezes, uma mensagem que fala de vivermos de maneira sensata, justa e piedosa.
Entretanto, existe um grupo que busca agradar àquele que lhe redimiu do pecado! Este grupo sabe que somente vivendo de acordo com a vontade do Senhor de suas vidas é que poderemos aguardar com segurança a bendita manifestação do grande Deus e Salvador Jesus Cristo!
Hoje mais que nunca precisamos escolher de que lado está e continuará: Do lado dos que vivem a verdadeira graça que educa de modo a seguir a santificação sem a qual ninguém verá o Senhor (Hebreus 12.14), ou do lado dos que transformam a graça de Deus em libertinagem (Judas 4).
Lembrem-se, pois: AÍ VEM ELE!
MARANATA!
Judas 2

























JESUS ESTÁ VOLTANDO! URGENTE!

“… VOLTAREI E OS LEVAREI PARA MIM, PARA QUE VOCÊS ESTEJAM ONDE EU ESTIVER”. (João 14.3).
Todas as promessas da Antiga Aliança quanto à primeira vinda de Jesus foram cumpridas. Nem uma delas falhou.
De igual modo, tudo quanto a Bíblia diz sobre a vinda de Jesus para levar os fiéis da terra e sua segundo aparição em glória se cumprirá.
Você poderá está pensando enquanto lê estas frases: Isso já se fala há tantos séculos e até agora nada...
Quero lhe informar o seguinte:
A revista Super Interessante do mês de maio traz uma matéria sobre o Vaticano e na conclusão da mesma, está escrito uma declaração de um cardeal que diz: “O Anticristo se aproxima”.
O que esta afirmação lhe diz? Será que não desperta para a iminência do arrebatamento?
Você sabia que os muçulmanos esperam o Messias dele? Sabe como ele se chama? Al Mahdi.
Segundo o Islã, Al Mahdi estará governando o mundo destruindo os judeus, os europeus, os americanos e os cristãos de modo geral. Que isto lhe parece?
Esse assunto não lhe parece familiar? Quem a Bíblia diz que tentará destruir Israel?
Outra informação importante:
Os adeptos da Nova Era estão proclamando em alto e bom som a proximidade da vinda do Maitrea, o cristo deles, que, segundo eles, estará implantando a era de aquário na terra, um tempo de paz.
“TALVEZ CRISTO VENHA AO ROMPER DA AURORA!”
Estás preparado? Tuas vestiduras estão brancas? Teu coração está limpo para poder ver a Deus?
Salmo 70.4



FIRMES NO FALAR
“SEJA O SEU “SIM”, “SIM”, E O SEU “NÃO”, “NÃO; O QUE PASSAR DISSO VEM DO MALÍGNO”“. (Mateus 5.37).

Quando leio estas palavras proferidas pelo meu Mestre Jesus, e vejo a nossa realidade como pessoas que professam o seu Nome, eu sinto temor.
A impressão que temos é que a cada dia fica mais fácil manter um padrão de cristão distante dos princípios da Palavra de Deus.
Jesus foi bem claro em sua colocação: não pode haver duplicidade no nosso falar. Ou “é”, ou não “é”. E quando agimos diferentemente do que está escrito damos legalidade ao maligno de interferir em nossa vida.
E por que a duplicidade no falar vem do maligno? Porque deixa de ser verdade e tudo quanto não é verdade não tem parte com Deus. Deus é a verdade!
Maridos prometem que farão assim e assim para as esposas e depois, facilmente mudam e não fazem.
Esposas, de igual modo, mudam naquilo que prometem aos maridos.
Pais, então, nem se fala... Prometem aos filhos que fará isso e aquilo outro, todavia, as promessas se perdem no tempo e no espaço.
Filhos fazem juramento de obediência aos pais e na maioria das vezes agem totalmente ao contrário do prometido.
Amigos mentem para amigos; liderados para líderes; líderes para liderados; patrões quebram o trato feito com os empregados e estes por sua vez, também, enganam os seus patrões.
E quando se trata de pontualidade é uma tristeza! Marcamos um horário e já estamos programados para chegar a outro, simplesmente alegando que as pessoas nunca chegam mesmo na hora marcada!
A Bíblia diz que o verdadeiro cidadão do céu...
“... MANTÉM SUA PALAVRA, MESMO QUANDO SAI PREJUDICADO”. (Salmo 15.4). Como isso está difícil de ser praticado!
A conseqüência da nossa desobediência à ordem do Senhor Jesus é a interferência do maligno em nossa vida, na vida da nossa família e em tudo que fazemos, infelizmente.
Como é fácil dizer uma coisa e fazer outra bem distinta do acordado. Como é fácil prometer para se sair bem de uma situação e depois simplesmente deixar no esquecimento.
E por que não falar na questão dos negócios fraudulentos?
A Palavra de Deus nos diz para sermos fiéis no trato, ou seja, na nossa palavra, com aquilo que falamos não mostrar duas versões do mesmo assunto.
Que o Senhor tenha misericórdia de nós meus amados! Nós realmente desobedecemos, falhamos e às vezes propositadamente, mentimos para nos livrarmos de uma situação que nos parece constrangedora.
Ajude-nos o Senhor a sermos sensíveis ao Espírito Santo e nos arrependermos dos nossos pecados, com humilhação diante de Deus.
Meus amados é tempo de fecharmos todas as brechas da nossa vida espiritual porque a qualquer momento o Senhor Jesus virá buscar a Noiva, e não podemos estar com as nossas vestiduras manchadas por coisas que têm sua origem no reino das trevas.
Procuremos manter nossa palavra custe o que custar. Quando falharmos (quem não falha?), reconhecermos e deixar que a verdade prevaleça mesmo com prejuízo da nossa parte. Sejamos fiéis ao Senhor!
Jeremias 23.23
















A RESPONSABILIDADE DO PAI CELESTIAL COM SEUS FILHOS
“... VÓS ORAREIS ASSIM: PAI NOSSO QUE ESTÁS NOS CÉUS...” (Mateus 6.9).

Jesus ensinou os discípulos a orar. E a oração ensinada pelo meu Mestre começa com a palavra Pai.
Na verdade, é dessa maneira que um filho se dirige ao pai, ainda que este ocupe o maior cargo em uma empresa, ou uma função de alta patente nas forças armadas, ou mesmo como presidente de uma nação, ou ainda monarca de um reino. Para o filho ele é sempre o pai, independente da posição que ocupe.
Não entendo porque tantas pessoas cristãs, evangélicas, crentes, se dirigem a Deus como se Ele estivesse distante, sem familiaridade alguma.
Há pessoas que iniciam a oração usando palavras do tipo: magnificentíssimo Senhor Deus; outros ainda: supremo Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, enfim.
Pode até parecer que tais pessoas não o conhecem como Pai. Há uma distância enorme entre elas e o Pai celestial.
É bem mais simples nos dirigirmos a Ele simplesmente como Pai! É tão bom sentirmos-nos como filhos amados por Ele, sentir o seu amor dentro de nosso coração.
O Pai celestial nos ama:
“POIS O PRÓPRIO PAI OS AMA...” (João 16.27).
Ele sabe do que precisamos:
“O SEU PAI SABE DO QUE VOCÊS PRECISAM, ANTES MESMO DE O PEDIREM.” (Mateus 6.8).
Ninguém pode nos tirar da sua mão:“...NINGUÉM AS PODE ARRACAR DA MÃO DO MEU PAI.” (João 10.29).
O Pai nos dá coisas boas:“... O PAI DE VOCÊS, QUE ESTÁ NOS CÉUS, DARÁ COISAS BOAS AOS QUE LHE PEDIREM”. (Mateus 7.11).
É o Pai celestial que nos perdoa os pecados:
“...O PAI CELESTIAL LHES PERDOARÁ”. (Mateus 6.14).
E porque o Pai nos ama, também nos disciplina:
“...DEUS NOS DISCIPLINA PARA O NOSSO BEM, PARA QUE PARTICIPEMOS DA SUA SANTIDADE”. (Hebreus 12.10).
Desfrutemos de todas as bênçãos que o nosso querido Pai celestial tem preparado para nós. Acheguemos-nos a Ele como filhos amados. Demonstremos o nosso amor para com Ele em palavras, mas acima de tudo em uma atitude de submissão à sua bendita vontade.
Colossenses 3.16




























É TEMPO DE SER FELIZ!
“COMO SÃO FELIZES OS QUE ANDAM EM CAMINHOS IRREPREENSÍVEIS, QUE VIVEM CONFORME A LEI DO SENHOR”, (Salmo 119.1).

Segundo o dicionário Aurélio “feliz” significa: ditoso, afortunado. Contente, alegre. Bem-sucedido. Bem lembrado.
Esta é uma grande verdade! Todos quantos andam em caminhos irrepreensíveis e vivem conforme a lei do Senhor vivencia estas coisas.
Eles são venturosos porque são filhos de Deus!
O maior motivo para alguém se sentir feliz, é saber que o seu Pai é Deus, o Criador de todas as coisas; o Sustentador do universo; o grande Dominador de tudo e de todos; o Soberano; o Senhor!
E com esta certeza em nosso coração só podemos é viver cada dia contente, de bem com a vida, bem-humorado, alegre, cheios do gozo do Espírito Santo (Deus), que habita em nós! Afinal viver no reino de Deus é ser alegres no Espírito Santo (Romanos 14.17).
Os filhos de Deus são também bem-sucedidos, sim. Apesar das dificuldades nosso sucesso independe da situação em que estamos, pois o sucesso do filho de Deus está diretamente ligado à sua vida espiritual em primeiro plano. As coisas materiais são decorrência da nossa maneira de viver em Cristo. Se buscarmos em primeiro lugar o reino de Deus e sua justiça, as demais coisas nos serão acrescentadas (Mateus 6.33). Sucesso é bom resultado. Podemos até não ver bom resultado em nosso trabalho secular, porém se somos produtivos no reino de Deus somos bem sucedidos.
Temos a certeza de que no dia em que comparecermos diante do Senhor Jesus, veremos ali a conclusão de tudo o que fizemos neste tabernáculo terreno (o nosso corpo). Ali nossas obras serão submetidas a julgamento e no mínimo já teremos a salvação completa, porque os que chegarem no tribunal de Cristo são vitoriosos! Bem-sucedidos em sua vida espiritual!
Nunca se deixe perturbar pelas mensagens mentirosas do inimigo de Deus quando diz que você é um fracassado na vida. Olhe para dentro de si, sinta o testemunho do Espírito Santo de que você está em Cristo, no Corpo, tem sido fiel a Ele por graça e misericórdia dEle e se a trombeta tocar agora você subirá ao encontro do Senhor vitoriosamente! Esse é, portanto, o maior sucesso na vida de uma pessoa.
Somos ainda bem lembrados. Que coisa gloriosa! O nosso Pai celestial jamais nos esquecerá! Ele nos tem gravado nas palmas das suas mãos! Ainda mesmo que uma mãe se esqueça do seu bebê Ele nunca nos esquecerá!
Levante a cabeça! Deus não lhe esqueceu! É necessário viver este tempo do silêncio dele na sua vida. Vigilância absoluta! O adversário está tentando incutir mentiras em sua mente. Livre-se dele agora em nome de Jesus! Use a arma mais poderosa que temos contra ele: a Palavra de Deus! Repreenda-o em Nome de Jesus! Desfaça as mentiras dele com verdade da Palavra e seja feliz!
Não nos afastemos dos caminhos irrepreensíveis do Senhor e andemos conforme a sua Palavra, pois é uma das condições para que uma pessoa seja feliz!
Salmo 115.15


























BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 22
“... SE O DONO DA CASA SOUBESSE A QUE HORA VIRIA O LADRÃO, NÃO PERMITIRIA QUE SUA CASA FOSSE ARROMBADA”. (Lucas 12.39).

A importância da vigilância na família
Os dias em que vivemos são realmente como está escrito: “tempos trabalhosos”.
A luta pela sobrevivência de alguns, a ganância exarcebada pelo ter de outros, a corrida para subir na vida da maioria, tem trazido sérias conseqüências para as famílias.
Quando Jesus fala da ignorância do dono da casa é como se eu estivesse lendo a manchete do jornal de hoje. Com tristeza escrevo que a grande maioria dos pais (homens), está totalmente alheia ao que se passa com a sua família.
Tudo bem que cabe ao homem a responsabilidade de sair para trabalhar fora do lar, com raras exceções, mas levar a vida sem tomar conhecimento do que acontecesse à família é inaceitável.
Existem pais que deixam todas as responsabilidades do lar com a esposa. Se um filho o procura com um problema a colocação mais rápida que ele faz é do tipo:
-- Vá falar com sua mãe. Eu não tenho tempo agora.
É dever dos pais acompanhar a vida dos filhos desde a mais tenra infância, passando pela idade escolar, onde os pais devem priorizar estar nas reuniões para as quais são convidados.
Um pai presente na escola do filho dá ao filho a segurança e a confiança que ele precisa para a formação da sua personalidade.
Se um pai vive ausente no dia-a-dia dos filhos, jamais irá descobrir quais os caminhos que estes estão andando. Se não conhece os professores que estão a cuidar dos filhos como poderá aplicar o antídoto contra o veneno do materialismo, do ocultismo e outros “ismos”, que porventura esteja sendo inoculado na mente da criança e ou adolescente?
Os filhos precisam ser amigos dos pais, tanto meninos quanto meninas, para ter liberdade de compartilhar suas dúvidas, seus conflitos, seus questionamentos.
Na era da informática, não são poucos os pais que ignoram os sites por onde seus filhos navegam, infelizmente! E assim o ladrão(o adversário e seus enviados) encontram brechas para agir na vida dos adolescentes, principalmente.
O mau uso da televisão também é um perigo muito grande para as famílias. Muitos programas e filmes destilam promiscuidade e violência, que, devagarzinho, vai minando a mente dos que os assistem. E muita das vezes, a teoria absorvida acaba se tornando prática de coisas más e perniciosas.
Se o dono da casa soubesse! Disse Jesus.
Não tendo assistência paterna quantos jovens enveredam pelo caminho das drogas pelo simples prazer de estar com amigos que lhes dão atenção. Quantas meninas que não são abraçadas e beijadas pelo pai acabam se entregando ao primeiro homem que as toca, tamanha é a carência da presença masculina em sua vida. Às vezes, ela nunca ouviu o pai dizer que a ama e quando ouve uma voz masculina lhe afirmar assim, não resiste à tentação e quando cai em si já está prejudicada.
Se o pai de família soubesse com quem seus filhos têm relacionamento, talvez pudesse evitar algumas desgraças na família.
Vigilância não significa violentar os filhos com imposições e liderança déspota, absolutamente. É acompanhar com muito amor cada movimento dos filhos, cada reação diferente, cada comportamento estranho. É agir como escreveu o apóstolo Paulo:
“POIS VOCÊS SABEM QUE TRATAMOS CADA UM COMO UM PAI TRATA SEUS FILHOS, EXORTANDO, CONSOLANDO E DANDO TESTEMUNHO...” (1 Tessalonicenses 2.11.12).
Pais queridos exortem seus filhos com amor e bondade! Console-os quando percebem que eles estão tristes por qualquer motivo, nunca subestimando os seus sentimentos. E acima de tudo dêem exemplo de amor a Deus e obediência a sua Palavra.
Fazendo a sua parte Deus certamente fará a dele e o ladrão não logrará êxito na sua família em nome de Jesus!
Isaias 62.1
BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 21
“ORAI SEM CESSAR”. (1 Tessalonicenses 5.17).

O oxigênio da vida espiritual
Da mesma maneira que o corpo físico não pode viver sem oxigênio, de acordo com as escrituras, o homem espiritual não pode viver sem oração. Veja que a escritura acima é uma ordem, isto significa dizer da necessidade premente que temos de uma vida de constante oração.
Nesse aspecto, também, está incluída a família.
Como é maravilhoso ver uma família que desde os primeiros tempos de relacionamento do casal (namoro, noivado), praticaram o hábito de orarem juntos.
É lamentável saber que há casais que nunca oram juntos pelo menos uma vez na semana, levando para o altar de Deus as necessidades da família. Jesus disse:
“TAMBÉM LHES DIGO QUE SE DOIS DE VOCÊS CONCORDAREM NA TERRA EM QUALQUER ASSUNTO SOBRE O QUAL PEDIREM ISSO LHES SERÁ FEITO POR MEU PAI QUE ESTÁ NOS CÉUS”. (Mateus 18.19).
Veja o detalhe: começa com dois. Isto pode ser um casal que orando juntos, em concordância recebe aquilo que pede ao Pai celestial.
Os filhos que nascem em um lar onde a oração é praticada, desde cedo aprendem a orar. Primeiro através do exemplo dos pais, e depois pelo ensino deles aos filhos. É dever dos pais ensinar os filhos a orar.
Quando falamos sobre a oração, não quer dizer somente o ato de dobrar os joelhos e falar com Deus em nome de Jesus, pedindo alguma coisa ou intercedendo por alguém.
Nossa vida deve ser também uma oração contínua de glorificação ao Pai celestial. Oramos com nosso testemunho sim. Se vivermos ajoelhados por muito tempo, mas a nossa vida no lar não reflete o caráter de Cristo, nosso sacrifício não terá valor diante da nossa família.
A Bíblia diz:
“DO MESMO MODO VOCÊS, MAARIDOS, SEJAM SÁBIOS NO CONVÍVIO COM SUAS MULHERES E TRATEM-NAS COM HONRA, COMO PARTE MAIS FRÁGIL E CO-HERDEIROS DO DOM DA GRAÇA DA VIDA, DE FORMA QUE NÃO SEJAM INTERROMPIDAS AS SUAS ORAÇÕES”. (1 Pedro 3.7).
Está claro que o homem que não dá honra à sua mulher, principalmente no relacionamento íntimo, como é o contexto do texto, terá suas orações interrompidas, não alcançarão o objetivo.
Não será por esta causa que tantas famílias vivem em situações difíceis? Há homens que são conhecidos como pessoas que oram muito, entretanto parece que as orações não são respondidas por Deus.
Desde cedo as crianças devem ser estimuladas a orar. Orar ao acordar, às refeições, ao deitar, pelo menos. Estabelecer como hábito familiar um momento de oração juntos, onde as crianças possam também colocar um pedido diante de Deus.
Tenho eu em minha mente registros de minha mãe de joelhos a falar com Deus!
Eu era tão pequenina ainda, mas aqueles momentos ficaram indeléveis na minha memória, como algo que eu deveria imitar.
Como é proveitoso para a família quando todos podem se reunir para interceder por alguém que está necessitado e depois ver Deus agir trazendo resposta às orações. Como é maravilhoso e encorajador para as crianças quando oram por uma situação de dificuldade familiar e o Senhor traz a solução. Estas atitudes geram fé no coração deles e com certeza os ajudará nos dias futuros.
Oxalá todos os pais e mães sejam exemplo de vida de oração para os filhos, incutindo neles a necessidade de orar sempre em todos os lugares, em qualquer circunstância, sabendo que
“E TUDO O QUE PEDIREM EM ORAÇÃO, SE CREREM, VOCÊS RECEBERÃO”. (Mateus 21.22).
Mateus 22.37






BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 20
“... E COM TODOS DA SUA CASA ALEGROU-SE MUITO POR HAVER CRIDO EM DEUS”. (Atos 16.34).

Uma família alegre
Segundo o texto em apreço o carcereiro após receber a salvação juntamente com a sua família, apresentou a primeira característica de quem nasceu no reino de Deus: alegrou-se em Deus por haver crido nele!
Ele até esqueceu-se de que poderia ser punido por estar recebendo em sua casa pessoas que não eram aceitas pelos seus chefes.
É mesmo assim, quando Jesus entra em uma vida, Ele supera todas as outras situações.
Foi assim com Zaqueu. Ele recebeu Jesus em sua casa com alegria!
Alegria é uma partícula do fruto do Espírito (Gálatas 5.22). Portanto, todos quantos são filhos de Deus e têm o Espírito Santo habitando em sua vida, indiscutivelmente têm alegria.
Essa alegria (gozo) é algo que independe das circunstâncias que atravessamos; ela existe em nós apesar de.
Em um lar onde os componentes da família creram em Jesus como seu Salvador e o têm como Senhor das suas vidas a alegria é constante. As pessoas vivem sempre de bom humor. Aliás, o salvo não tem motivos para viver mal humorado. Mesmo que esteja em dificuldade seja ela de que ordem for, o motivo maior da nossa alegria é ter os nossos nomes escritos nos céus. E como alguém que está registrado no cartório celestial, somos cidadãos do reino de Deus na terra, como está escrito:
“POIS O REINO DE DEUS NÃO É COMIDA NEM BEBIDA, MAS JUSTIÇA, PAZ E ALEGRIA NO ESPÍRITO SANTO”. (Romanos 14.17).
Uma família onde há cidadãos do reino de Deus só pode ser uma família alegre, bem humorada. A esposa e mãe é uma mulher jubilosa mesmo em seus dias mais críticos; o marido e pai é um homem feliz porque teme ao Senhor(Salmos 128.1), achou uma esposa e encontrou benevolência do Senhor(Provérbios 18.22); os filhos são felizes e abençoados por terem pais piedosos que obedecem a Palavra de Deus, servindo de exemplo para eles, deixando-lhes uma herança que não se adquire com dinheiro. E como está escrito:
“...HÁ ALGUÉM QUE SE SENTE FELIZ? QUE ELE CANTE LOUVORES”. (Tiago 5.13).
Assim sendo, no lar do salvo os louvores se elevam até os céus, exaltando o Deus Santo e Todo-Poderoso! Mas os louvores devem estar nos nossos lábios e não somente nos nossos aparelhos de som de última geração, como está escrito:
“ALTOS LOUVORES ESTEJAM EM SEUS LÁBIOS E UMA ESPADA DE DOIS GUMES EM SUAS MÃOS”. (Salmo 149.6).
Há lares que não se escuta uma canção de louvor a Deus, mas o rádio ou o toca CDs está ligado todo o dia. Deus espera os nossos louvores! Louvores dos seus filhos; louvores daqueles cuja alma está liberta pelo sangue de Jesus; louvores dos que podem cantar com esperança mesmo no deserto mais abrasador!
Sempre temos motivo para louvar e não apenas cantar. Deus habita no meio dos louvores do seu povo. Quando louvamos nossa alma se abre para que em nosso espírito entremos em um clima de adoração! Que fantástico! Toda a família louvando e em seguida em atitude de adoração a Deus pelo que Ele é, e não apenas pelo que Ele faz! Isso realmente agrada a Deus!
Provérbios 1.8













BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 19
“DEUS OS ABENÇOOU, E LHE DISSE: SEJAM FÉRTEIS E MULTIPLIQUEM-SE!...” (Gênesis 1.28).

A primeira ordem de Deus para a família
A primeira atitude de Deus para o casal que criara foi de abençoá-lo. Após a bênção veio a ordem: “Sejam férteis e multipliquem-se!”. Não foi uma simples sugestão, mas um mandamento.
Esse tem sido um assunto até certo ponto polêmico. Ter filhos ou não tê-los neste tempo, neste contexto de tantas dificuldades?
Todas as respostas estão na Palavra de Deus. O problema é que as pessoas não querem envolver Deus neste assunto, e acabam por entrar em caminhos diferentes da vontade dele para a família.
Já está totalmente explícita a vontade de Deus, no princípio, para o casal: frutificação.
Todos os que se propõem a viver uma vida a dois dentro do casamento devem ter em mente essa vontade de Deus para eles, se colocando diante do Senhor, com humildade, com a intenção de agradá-lo.
Infelizmente muitos casais que se dizem filhos de Deus entram no casamento já com a decisão tomada: não queremos filhos! E eles sequer sabem se Deus os agraciará com filhos! Há casos que depois de fazerem a vontade própria pelo tempo determinado, começam a se preparar para ter filhos e aí descobrem que não poderão. Daí vem toda uma correria louca tentando por todos os meios fecundar. Como será que o Criador vê atitudes como estas?
Nos dias em que vivemos muitos jovens querem o prazer do casamento, mas não querem a responsabilidade com filhos que é o resultado de um relacionamento íntimo conjugal.
Não queremos dizer, portanto, que um casal deve ter filhos de maneira irresponsável, mas que em todas as coisas o Senhor deve ser consultado. Sua vontade deve ser executada na vida dos seus filhos.
Antes mesmo de casar os jovens devem orar sobre esse assunto, falar com o Espírito Santo, colocar todas as coisas com franqueza no altar do Senhor, nunca tomando decisões à revelia Daquele (Jesus) que nos comprou para Deus com o seu precioso sangue.
Se não estiver preparado o melhor é esperar o tempo necessário, para poder entrar no relacionamento dispostos a fazer a vontade de Deus. Deus considera a nossa intenção em obedecê-lo.
Quando Jesus disse: “Sem mim nada podeis fazer”, isso também inclui gerar filhos e criá-los. Dependência total dele em todas as coisas.
Jesus disse:
“E O SERVO QUE SOUBE A VONTADE DO SEU SENHOR E NÃO SE APRONTOU, NEM FEZ CONFORME A SUA VONTADE, SERÁ CASTIGADO COM MUITOS AÇOITES”. (Lucas 12.47).
Não seria por desobedecer à vontade do Senhor com relação a ter filhos que tantas famílias estariam sofrendo? É um perigo o servo impor a sua vontade acima da vontade do seu Senhor.
Procuremos cada dia fazer o que agrada ao Senhor e nos humilhemos debaixo da sua potente mão para que a seu tempo nos exalte. Ainda mesmo que tenhamos errado nas nossas decisões, sempre é tempo de arrependimento, pois a graça nos dá acesso à misericórdia de Deus.
Creio ser tempo de clamarmos pela graça e misericórdia do Senhor para nossas famílias, pois todos nós erramos em alguma coisa.
Entretanto, confiemos na sua bondade e misericórdia, confiemos na intercessão do Espírito Santo em nosso favor e na atuação de Jesus à direita do Pai como nosso Sumo Sacerdote! Isso nos traz confiança de que chegaremos na casa do Pai com nossa família em nome de Jesus!
João 14.1









BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 18
“E DIREIS AO PAI DE FAMÍLIA DA CASA: O MESTRE TE DIZ: ONDE ESTÁ O APOSENTO EM QUE HEI DE COMER A PÁSCOA COM OS MEUS DISCÍPULOS?” (Lucas 22.11).

Onde está o aposento para a intimidade com o Mestre?
Quando meditava sobre esse assunto, veio-me à mente a letra de uma antiga canção evangélica, de autoria do saudoso Pastor Emílio Conde. Recordo as vezes que o ouvia cantar, sem acompanhamento, é claro, gesticulando como lhe era peculiar, mas com tal graça que nos enlevava! Dizia assim:

“Se Cristo agora chegasse, como hóspede no teu lar;
É possível, não encontrasse lugar próprio pra descansar;
Será que tu lhe franquearias as portas da tua habitação,
E à mesa também servirias, mostrando-lhe toda atenção.

Certamente te apressarias e a roupa iria trocar;
O teu rádio apagarias para Ele não escutar;
Aquelas mensagens mundanas, novelas mundanas também,
Canções e músicas profanas, que não edificam ninguém.

Com a harpa, e a Bíblia assim farias (ele as colocava no peito)
Antes de compor os cabelos, bem à vista os colocarias
Para que Ele pudesse vê-los;
Mas do seu olhar penetrante, quem se poderá ocultar,
Procura a cada instante, implantar ordem no teu lar.

E se ficar determinasse, dois ou três dias no teu lar
Gostarias que Ele anotasse cada prática familiar;
Uns rindo e outros comendo, esquecidos de graças dar,
Será isto o que estás querendo, que o Mestre veja no teu lar?

O Senhor Jesus tem liberdade em seu lar hoje? Há um aposento onde sua família pode se reunir em ação de graças e adoração a Deus? Que tipo de “altar” está edificado em sua casa? A família se reúne em torno da Palavra de Deus ou em frente do televisor? A sua família tem reserva de oração no céu, para que no dia da adversidade possa dispor do crédito acumulado? Quanto tempo a família tem dado a Deus em vinte e quatro horas do dia?
Amados, estas interrogações são do Amigo para nós neste dia. Convém atentarmos com mais diligência para os princípios da Palavra de Deus para que tenhamos famílias fortes, equilibradas espiritual e emocionalmente, vivendo na verdade, andando na verdade e essa Verdade é Cristo, nosso Senhor!
1 Timoteo 4.15





















BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 17
“AMADO, ORO PARA QUE VOCÊ TENHA BOA SAÚDE...” (3 João 2).
A saúde da família
Saúde não é ausência de doenças, absolutamente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a definição para saúde é:
“Estado de equilíbrio e completo bem-estar físico, mental e social”.
Na atual conjuntura da situação no mundo é quase impossível alguém viver equilibradamente, ter bem estar completo fisicamente, mentalmente, e também socialmente.
Nesta ótica, não há uma pessoa sequer que tenha saúde.
Sabemos à luz da Palavra de Deus que enquanto o pecado não havia entrado no mundo, doenças também não existiam. A partir da desobediência de Adão e sua mulher a morte passou a todos os homens e a doença encontrou a porta de entrada no corpo, que antes era perfeito, sem dores e sem aflições.
Enquanto vivermos neste corpo que ainda não está redimido, podemos ficar doentes, sim senhor. Por mais santa que seja a nossa vida em Cristo, não nos imuniza dos vírus e bactérias que estão no ar que respiramos.
Todavia, segundo a Palavra de Deus, temos algumas regras para que possamos viver bem e com saúde, pelo menos dentro das nossas limitações de natureza humana.
Deus falou para o seu povo, Israel:
“SE VOCÊS DEREM ATENÇÃO AO SENHOR, O SEU DEUS, E FIZEREM O QUE ELE APROVA, SE DEREM OUVIDOS AOS SEUS MANDAMENTOS E OBEDECEREM A TODOS OS SEUS DECRETOS, NÃO TRAREI SOSBRE VOCÊS NENHUMA DAS DOENÇAS QUE EUE TROUXE SOBRE OS EGIPCIOS, POIS EU SOU O SENHOR QUE OS CURA”. (Êxodo 15.26).
Isto significa dizer que nossa obediência a Deus e a sua Palavra, bem como procurar agradá-lO, fará com que as doenças não nos atinjam.
O sábio Salomão escreveu:
“MEU FILHO, ESCUTE O QUE LHE DIGO; PRESTE ATENÇÃO ÁS MINHAS PALAVRAS. NUNCA AS PERCA DE VISTA; GUARDE-AS NO FUNDO DO CORAÇÃO, POIS SÃO VIDA PARA QUEM AS ENCONTRA E SAÚDE PARA TODO O SEU SER”. (Provérbios 4.20 a 22).
Tudo passa pela obediência e amor à Palavra do Senhor.
A família que procura obedecer aos mandamentos do Senhor, praticando os conceitos do reino da luz, de alguma maneira será preservada das enfermidades, porém, não imune, volto a repetir.
Temos ainda a linda promessa para os que habitam no esconderijo do Altíssimo:
“NENHUM MAL O ATINGIRÁ, DESGRAÇA ALGUMA CHEGARÁ Á SUA TENDA”. (Salmo 91.10).
Entretanto, quantas vezes o Senhor nos permite passar por enfermidades na família para que o seu Nome seja engrandecido! Como iremos conhecer o Jesus que tem poder sobre as enfermidade se não ficarmos enfermos? A experiência em ver a atuação do Senhor como Médico dos médicos é extraordinária! Somente os que a vivenciaram podem descrever. É simplesmente maravilhoso!
A família precisa ter testemunhos da operação de Jesus também na área da saúde.
Às vezes, também, o Senhor nos permite viver um problema de doença na família para que alguém se aproxime do Senhor. O Senhor tem o seu caminho na tormenta como está escrito.
Antigamente quando o atendimento médico era extremamente precário, as famílias que serviam ao Senhor apelavam bem mais para o Senhor que sara. E Ele sempre as socorreu!
Hoje, com tantos recursos humanos em virtude de a ciência se ter multiplicado, quantas vezes só nos lembramos de recorrer a Jesus quando os recursos da terra se esgotam. Mas o Senhor é bom! Ele tem interesse em ser glorificado na nossa família. E como Ele tem curado enfermidades crônicas, incuráveis, aleluia!
Prouvera a Deus que todas as famílias da terra experimentem a ação da mão poderosa de Deus cuidando da sua saúde até que venha Jesus!
Isaias 62.4



BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 16
“O CASAMENTO DEVE SER HONRADO POR TODOS; O LEITO CONJUGAL, CONSERVADO PURO; POIS DEUS JULGARÁ OS IMORAIS E OS ADÚLTEROS”. (Hebreus 13.4).

O leito conjugal santificado
Dias difíceis sobre a terra! Estamos rodeados de coisas que induzem à imoralidade e à impureza. É triste!
Enquanto isso, Deus exige dos seus filhos que se mantenham em santificação e pureza em todos os sentidos:“...SEDE SANTOS EM TODA A VOSSA MANEIRA DE VIVER”. (1 Pedro 1.15). Essa santidade exigida inclui também o relacionamento íntimo do casal, a sexualidade. Não tem exceto, portanto.
Quando olhamos para o contexto em que estamos vivendo no mundo, o casamento está em baixa, caiu no descrédito, infelizmente. Os jovens não têm mais aquela idéia sobre casamento como nos dias passados. Há uma vulgarização desse ato. Mas, a Bíblia diz que o casamento deve ser honrado e não desprezado, banalizado.
A pureza no leito conjugal é relevante para o Senhor. Mas para que o relacionamento íntimo do casal seja puro, primeiramente a mente dos dois deve ser pura.
“NÓS TEMOS A MENTE DE CRISTO”. (1 Corintios 2.16).
“TODAS AS COISAS SÃO PURAS PARA OS PUROS”. (Tito 1.15).
A Bíblia diz aos maridos:
“...MARIDOS, COABITAI COM ELA COM ENTENDIMENTO, DANDO HONRA Á MULHER COMO VASO MAIS FRACO”; (1 Pedro 3.7).
Isso nos fala do cuidado que deve ter o marido em relação à sua esposa no ato conjugal, mantendo acima de tudo um sentimento de pureza e respeito para o corpo da sua esposa, que diante de Deus é uma só carne com ele.
As mulheres também são aconselhadas pela Palavra de Deus quanto à pureza:
“...SEREM PRUDENTES E PURAS...” (Tito 2.4).
Muito cuidado com as fantasias pervertidas. Cuidado também com a imoralidade, pois qualquer tipo de impureza é pernicioso e corrompe a mente.
O adultério primeiro que tudo começa na mente, no interior do coração do homem, como disse Jesus:
“PORQUE DO INTERIOR DO CORAÇÃO DOS HOMENS SAEM OS MAUS PENSAMENTOS, OS ADULTÉRIOS...” (Marcos 7.21).
Uma atitude mental em pureza é fundamental no relacionamento conjugal dos filhos de Deus.
Jamais deve acontecer atos de sodomia ou qualquer outro tipo de perversão! Nunca mudar o uso natural que Deus estabeleceu no princípio.
Quem tem o Espírito Santo em sua vida e é sensível a sua voz, não tem necessidade de que alguém lhe diga se isto ou aquilo outro é pecado, pois o Amigo nos faz sentir, e como, o que desagrada ao Senhor, a quem o nosso corpo pertence.
O desejo da mulher é para o seu marido, como falou Deus no princípio ( Genesis 3.16), porém tudo nos moldes da santificação e pureza peculiares a quem faz parte da Noiva do Cordeiro que é pura!
Ajude-nos o Senhor a mantermos uma atitude que lhe agrade também no relacionamento íntimo, e que Ele ao olhar para o casal tenha prazer em tudo quanto eles vivenciam no lar.
Lembrando sempre de que em todos os momentos da nossa vida e em tudo quanto fazemos o Espírito Santo está presente, e Ele é Santo!
Não nos deixemos enganar pelas propostas enganadoras do adversário, pois muitos ao dar ouvidos têm se afastado da simplicidade e da pureza que há em Cristo Jesus.
Vigiemos, pois, meus amados! Maranata!
Deuteronômio 28.12









BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 15

“COMO SARA QUE OBEDECIA A ABRAÃO E O CHAMAVA SENHOR...” (1 Pedro 3.6.).

As santas mulheres do passado
O Espírito Santo inspirou o apóstolo Pedro para escrever o texto que tomamos por base nesta meditação. Ele, o Amigo bem sabe de todas as coisas que aconteceram e que estão para acontecer. Ele é Deus! Ele já sabia que nos últimos tempos as mulheres seriam instigadas a fugirem do padrão que Deus estabeleceu para elas em relação ao marido.
Contudo, para as mulheres que são filhas de Jerusalém, isto é, as cidadãs do reino de Deus, do reino dos céus, a receita continua a mesma do passado. Nada mudou.
Mudaram os conceitos sobre o papel da mulher no mundo moderno; mudou a profissão das mulheres que hoje muitas exercem profissões que antes eram estritamente masculinas; mudou a postura da mulher na sociedade; mudou a indumentária da mulher; mudou as atitudes em público, e tantas outras coisas são diferentes.
Mas a Palavra de Deus não muda, porque o seu Autor não muda, permanece para sempre!
Deste modo, como viviam as santas mulheres do passado (1 Pedro 3.5), que colocavam a sua esperança em Deus, devem de igual modo viver as mulheres do século XXI sujeitas cada uma a seu marido.
Não há exemplo mais forte para a submissão, a obediência e o respeito que a Bíblia diz que as mulheres devem aos maridos do que a mãe Sara. Que santa mulher!
Sara sujeitou-se a ser exposta ao adultério não só uma vez, mas duas vezes, porque seu marido lhe disse para mentir, acerca do relacionamento deles.
Abraão era na verdade seu irmão por parte de pai, e veio a ser seu marido, como ele mesmo falou:
“ALÉM DISSO, NA VERDADE ELA É MINHA IRMÃ POR PARTE DE PAI, MAS NÃO POR PARTE DE MÃE; E VEIO A SER MINHA MULHER”. (Gênesis 20.12).
Quão grande exemplo de submissão! Ela com certeza deve ter sofrido muito. Sara temia a Deus. A Bíblia diz:
“MAS O SENHOR PUNIU O FARAÓ E SUA CORTE COM GRAVES DOENÇAS, POR CAUSA DE SARAI, MULHER DE ABRÃO”. (Gênesis 12.17).
Deus interveio não permitindo o rei tocar naquela que seria o instrumento, para através de seu ventre, se estabelecer na terra o seu povo, povo esse de quem nasceria o seu Filho – Jesus!
Deus honrou a obediência de Sara. Ainda hoje Deus honra as mulheres que são submissas ao seu marido, lhe obedecem e o respeitam.
O homem tem necessidade de ser respeitado pela esposa, tanto quanto a esposa tem necessidade de ser amada pelo marido.
Quando estas coisas não acontecem o prejuízo recai sobre a família, infelizmente. Mulheres dominadoras, insubmissas, desrespeitadoras ao marido, são péssimos exemplos para os filhos.
Há pesquisas que dizem ser uma das causas do homossexualismo a atitude dominadora de uma mulher em relação ao seu marido no lar.
Como da mesma maneira há informações de que meninas entram pelo caminho do lesbianismo, quando têm no lar um pai que não demonstra amor e carinho pela esposa, passando assim uma imagem negativa da figura masculina.
A Bíblia é o Manual do Fabricante. Se está escrito que os maridos devem amar a esposa, as esposas obedecerem com inteligência ao marido e respeitá-lo é assim que tem que ser.
Todas as vezes que desobedecemos a Deus na sua Palavra pagamos uma fatura muito alta! Foi assim desde o principio.
Os que obedecem e procuram agradar a Deus, mesmo com sacrifício, com renúncia, com sofrimento, serão recompensados, porque Deus não é injusto.
Façamos, pois, a nossa parte em obedecer!
Isaias 64.4




BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 14
“MARIDOS, AME CADA UM A SUA MULHER...” (Efésios 5.25).
“...OS MARIDOS DEVEM AMAR CADA UM A SUA MULHER... (Efésios 5.28).
“ PORTANTO, CADA UM DE VOCÊS AME A SUA MULHER... (Efésios 5.33).
“MARIDOS, AME CADA UM A SUA MULHER...” (Colossenses 3.19).

O Amor do marido
A Bíblia Sagrada estabelece as normas para que uma família viva bem e seja cada dia melhor. É só cada cônjuge obedecer aos preceitos das sagradas escrituras, independente do comportamento do outro.
A Palavra de Deus não diz que o marido deve amar a sua mulher “se”... Não importa qual seja a atitude da mulher o marido deve amá-la. Não foi ele quem a escolheu? Quando da escolha não estava preparado para um convivência em amor independentemente do que acontecesse? Afinal, “AME” é um mandamento e mandamento é uma ordem que deve ser cumprida.
O homem deve ter a determinação de amar sua mulher. Amar é verbo. Verbo é ação. O perigo que há é se confundir ação com sentimento. Uma relação a dois dentro do casamento jamais deve ser mantida apenas pelo sentimento. Pode acontecer mesmo de o sentimento acabar por qualquer motivo. Mesmo assim, os cônjuges que amam a Deus e têm como prioridade fazer a sua vontade, mantêm o relacionamento com oração, colocando diante do Senhor a situação, com sinceridade, tendo em vista o desejo de viver uma vida de santidade.
Maridos devem amar sua esposa em obediência à Palavra de Deus, e ponto final.
Amar como Cristo amou a Igreja (sem humilhar, sem jogar os defeitos no rosto, sem desprezar, sem criticar, sendo misericordioso com suas fraquezas, suprindo as suas necessidades de todas as ordens, enfim...).
Amar a esposa como ama o seu próprio corpo( sem promover qualquer tipo de violência, seja ela física, emocional ou psicológica, mas cuidando da melhor maneira possível, tudo fazendo pelo seu bem-estar e segurança).
Amar sua mulher como a si mesmo, porque acima de tudo, ela é tão membro do Corpo de Cristo quanto ele, e qualquer atitude que não seja em amor, o marido estará fazendo sofrer a Cabeça do Corpo – Cristo. Isso é muito sério!
Já imaginou o marido que trata mal a sua esposa? Talvez ele não se lembre de que Jesus disse:
“...QUANDO O FIZESTES A UM DESTES MEUS PEQUENINOS IRMÃOS, A MIM O FIZESTES”. (Mateus 25.40).
É bom lembrar sempre deste texto e ao invés de agir de maneira a trazer dor, mágoa, sofrimento, agir para dar alegria, encorajamento, fazer atos de bondade!
Amar não se irritando contra as esposas, como está escrito. Somente um homem dominado pelo Espírito de Deus, vivendo em Espírito e andando em Espírito é capaz de obedecer a esta escritura. Não é tão fácil evitar a irritação, mas é uma ordem da Palavra de Deus que deve ser obedecida.
Uma família onde o pai trata a esposa como manda a Palavra de Deus é bem mais abençoada, com toda certeza. Deus se agrada da nossa obediência e honra a nossa obediência.
Que belo exemplo é o marido e pai que ama a Jesus para a sua família! Deixará, sem dúvida alguma um legado para os filhos dos filhos!
Números 6.26















BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR - 13
“... SE ALGUÉM NÃO QUISER TRABALHAR, TAMBÉM NÃO COMA”. (2 Tessalonicenses 2.10).

O trabalho na família
Deus é um Deus que trabalha. Jesus disse:
“... MEU PAI CONTINUA TRABALHANDO ATÉ HOJE, E EU TAMBÉM ESTOU TRABALHANDO”. ( João 5.17).
Quando Deus formou o homem, sua imagem e semelhança, está escrito:
“O SENHOR DEUS COLOCOU O HOMEM NO JARDIM DO ÉDEN PARA CUIDAR DELE E CULTIVÁ-LO”. ( Gênesis 2.15).
O maior homem que viveu nesta terra foi o Filho de Deus – Jesus, e ele foi um homem trabalhador. Foi um profissional da madeira, herdou a profissão do seu pai de criação – José. Era carpinteiro. Suas mãos eram calejadas do trabalho com as ferramentas da carpintaria. O serrote, o martelo, a plaina, o formão e outras ferramentas lhes eram familiares. Ele deu duro até chegar a hora de manifestar-se ao mundo para cumprir a missão para a qual fora enviado. Que exemplo!
O trabalho deve ser ensinado na família através do exemplo de um pai trabalhador e uma mãe trabalhadora.
Deus não estimula a preguiça de alguém, pelo contrário, a Bíblia combate tenazmente esse problema.
“OBSERVE A FORMIGA, PREGUIÇOSO, REFLITA NOS CAMINHOS DELA SE SEJA SÁBIO”. (Provérbios 6.6).
Infeliz da jovem que casa com um homem preguiçoso! Ela terá que trabalhar para sustentar a família, fugindo assim do propósito de Deus para o homem que é de ser o provedor do lar.
Entretanto, é bom observar também que há meninas extremamente preguiçosas na casa dos pais. Não ajudam a mãe em nada, sequer lavam suas peças íntimas. Tais moças quando casam se tornam uma péssima dona de casa, deixando de ser como a Bíblia diz que a mulher deve ser “boa dona de casa”.
Muitas entregam a casa aos cuidados da doméstica e nem ao menos supervisiona o trabalho feito. O resultado é um gasto excessivo, muitas vezes, gerando problemas financeiros para a família.
Quando a Bíblia descreve a mulher virtuosa destaca entre tantas qualidades que ela tem o seguinte:
“CUIDA DOS NEGÓCIOS DE SUA CASA E NÃO DÁ LUGAR Á PREGUIÇA”. (Provérbios 31.27).
Os filhos devem ser ensinados desde cedo a executarem pequenas tarefas no lar, para que não venham a desenvolver um espírito preguiçoso.
O perigo é se tornar escravo do trabalho. Fazer do trabalho um “deus”. É também um tipo de idolatria. Não ter tempo para Deus, para os membros da família, para se congregar com os irmãos, para descansar, para um lazer sadio, enfim, é prejudicial para o bem estar de toda a família, como também da própria pessoa.
O trabalho deve ser uma coisa prazerosa e nunca um fardo a ser carregado todo dia.
O excesso de trabalho produz exaustão, stress e traz como conseqüência sérios problemas de saúde. Devemos fazer todas as coisas com moderação. O equilíbrio é qualidade de quem tem o Espírito Santo como seu orientador e guia.
Um lar onde todos dão a sua cooperação no que diz respeito ao trabalho haverá alegria e bom aproveitamento para o bem de todos.
Deuteronômio 1.11











BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR - 12

“QUE TODAS ESTAS PALAVRAS QUE HOJE LHE ORDENO ESTEJAM EM SEU CORAÇÃO”. (Deuteronômio 6.6).

Um lar onde a Palavra de Deus é amada
Deus sempre exigiu do seu povo que o amasse acima de todas as coisas. Ninguém pode amar a Deus sem dar prioridade a sua Palavra.
A Palavra de Deus deve estar em nosso coração. Isso significa que ela precisa ser amada e observada com amor e não por imposição.
Somente escondendo-a no nosso coração é que temos condições de evitar o pecado.
“GUARDEI NO CORAÇÃO A TUA PALAVRA PARA NÃO PECAR CONTRA TI”. (Salmo 119.11).
Um novo lar onde a Palavra de Deus é amada e obedecida só pode ser bem-aventurado!
No estabelecimento dos hábitos diários na família, é importante priorizar o tempo para a Palavra.
A importância do devocional em família é muito grande. Como é maravilhoso quando o casal tem um tempo de devoção juntos! Um momento específico onde juntos podem louvar a Deus com alegria e gratidão!
Gratidão por serem seus filhos!
Gratidão por terem a Jesus como Salvador!
Gratidão por terem o Espírito Santo à disposição para lhes ajudar nas fraquezas!
Gratidão pelo cuidado do Pai celestial em relação a todas as necessidades da família!
Gratidão pelos pecados perdoados e pelos nomes escritos nos céus!
Ah! Quanto temos para agradecer cada dia.
Lembro agora a canção que nos diz:
“Conta as bênçãos, dize-as quantas são,
Recebidas da divina mão, vem dizê-las, todas de uma vez
Hás de ver surpreso o quanto Deus já fez!” .
Que tal ler um capítulo de Provérbios para cada dia do mês? Não é por acaso que este livro tem trinta e um capítulos com lições preciosas e práticas para a nossa vida. Regras de comunicação valiosas estão nele contidas. E por que não falar também sobre as orientações que nele há sobre relacionamentos interpessoais?
Ao estudar no devocional é bom ter um tempo para meditar e buscar do Amigo qual a palavra especifica para a vida da família naquele dia. Tenho certeza de que Ele não se fará de rogado, mas prontamente lhes transmitirá a mensagem de Deus.
Dessa maneira a Palavra irá enchendo o vosso coração e chegará o tempo em que o coração transbordará de boas palavras! Daí, não tem como impedir da boca falar daquilo que o coração está cheio.
Para cada situação a Palavra de Deus tem um conselho, uma orientação, uma admoestação, enfim.
Dando prioridade à Palavra de Deus no lar o inimigo de Deus não encontrará lugar para perturbar a família e prevalecer. Jamais!
Provérbios 14.27
















BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 11
“...ZAQUEU, DESCE DEPRESSA. QUERO FICAR EM SUA CASA HOJE”. (Lucas 19.5).

Casa ou lar?
Zaqueu queria ver a Jesus. Jesus quis se hospedar com Zaqueu, não somente ser visto por ele.
É bem-aventurada a família onde Jesus tem liberdade em sua casa, no seu lar.
Onde Jesus habita não é simplesmente casa, mas acima de tudo um lar.
Todos quantos amam ao Senhor Jesus O têm em suas vidas, não como hóspede, mas morando verdadeiramente.
“RESPONDEU JESUS: SE ALGUÉM ME AMA, GUARDA A MINHA PALAVRA. MEU PAI O AMARÁ, NÓS VIREMOS A ELE E FAREMOS MORADA NELE”. (João 14.23),
O amor a Jesus e a obediência a sua Palavra torna a nossa vida um céu! Céu é o lugar onde Deus habita. Por conseguinte, onde moramos também se torna lugar onde Deus habita um lar!
É bem diferente se ter uma casa e se ter um lar. Uma casa se compra e se mobília com dinheiro; já um lar os ingredientes que o formam são virtudes que não se pode comprar.
Uma família recém formada onde os cônjuges obedecem a Palavra de Deus, isto sim é um lar.
Em um lar estão presentes: amor, bondade, harmonia, tolerância, misericórdia, trabalho, temperança, enfim, o fruto do Espírito se manifesta nas pequenas coisas diariamente.
Em uma casa podemos ter do bom e do melhor, conforto, e tudo quanto desejamos, porém se Jesus não dominar as vidas que ali vivem, poderá ser um verdadeiro inferno!
No lar onde Deus habita deve haver as mesmas coisas que existem no céu. No céu há adoração a Deus, em nosso lar também; no céu há louvor; em nosso lar também; no céu há paz; em nosso lar também; no céu a vontade de Deus é obedecida; em nosso lar de igual modo. Mesmo passando pelas dificuldades peculiares à vida terrena, ainda assim os que fazem uma família onde Deus habita têm prazer de estarem em casa, no ambiente do lar. Quando precisam estar fora por qualquer motivo não vêem a hora de retornar para o aconchego do lar!
Meu desejo e oração são para que todas as casas dos que professam o Senhor Jesus como seu Senhor sejam verdadeiramente lares onde Ele tenha liberdade total. Que não haja restrições para sua presença.
Será que gostaríamos que Jesus anotasse tudo quanto praticamos dentro da nossa casa?
Nossos hábitos diários alegram o coração de Jesus? A maneira como tratamos os que conosco habitam está obedecendo ao “AMAI-VOS COMO EU VOS AMEI?”
Creio que seria bom repensarmos se o lugar onde vivemos é casa ou lar.
Que Deus nos ajude!
Jó 6.8




















BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 10
“O HOMEM E SUA MULHER VIVIAM NUS, E NÃO SENTIAM VERGONHA”. (Gênesis 2.15).

O desnudamento no relacionamento a dois.
O casamento é um sonho principalmente para as mulheres. O grande dia da realização sentimental!
Como jovens que temem ao Senhor, os seus corpos estão puros; não se deixaram levar pelas concupiscências da carne. O Espírito Santo os ajudou a se manterem em santidade, para glória de Deus! Não houve escândalo! O alicerce está firme na rocha, na obediência à santa Palavra de Deus.
Somente depois do compromisso firmado perante Deus e as testemunhas é que deve haver desnudamento completo, em todas as áreas.
O relacionamento que começa com desnudamento físico antes do compromisso de unir, é como uma casa construída sobre a areia. Qualquer contratempo poderá derrubar facilmente. Essa uma das razões mais sérias de tantos casamentos quebrados...
Infelizmente ainda existem casais que profanam o seu corpo com imoralidade e escondem dos pais, dos líderes, se enganam a si mesmo pensando que tudo fica bem quando casam. Isso é uma mentira do maligno. As conseqüências virão com toda a certeza.
Quem pratica impureza macula o Corpo de Cristo, a Igreja que é virgem pura! E para tanto deve se arrepender e pedir perdão com sinceridade, não apenas à comunidade onde está inserido, mas e principalmente ao CORPO invisível de Cristo!
Há alguns que dizem: não vou pedir perdão à igreja local, porque há muitos que também têm problemas... Enquanto isso continua a viver encobrindo as suas transgressões, sem que haja prosperidade em sua vida, pois:
“QUEM ESCONDE OS SEUS PECADOS NÃO PROSPERA...” (Provérbios 28.13).
Casamento aos olhos de Deus é até que morte separe. Nunca se esquecer do que está escrito:
“... O SENHOR É TESTEMUNHA ENTRE VOCÊ E A MULHER DA SUA MOCIDADE...” (Malaquias 2.14).
Deus tem interesse em que famílias sejam estabelecidas na terra, mas nos moldes da sua Palavra.
O desnudamento deve acontecer sim, mas em pureza e santidade. E não só o desnudamento carnal, mas o emocional, psicológico, espiritual, enfim. Não deve haver segredos entre o casal.Tudo precisa ser transparente.
Após a lua-de-mel (favor ler Cantares 4 quando os nubentes ainda não viveram a intimidade, e 5 quando já se tornaram uma só carne), fase de explosão de emoções, vem a fase seguinte que a fase das descobertas. Agora cada um irá descobrir no outro características desconhecidas antes. O que fazer? Pedir graça ao Senhor e amar o outro com o amor de Deus que tudo suporta.
O segredo é cada um dos cônjuges querer fazer o outro feliz, sem pensar em si mesmo.
E assim podemos dizer a cada dia que passa: EBENEZER!
Provérbios 27.27






















BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 09

“...TUDO O QUE NÃO É DE FÉ É PECADO”. (Romanos 14.23).

Quando a Bíblia Sagrada refere a “tudo”, é porque é “tudo” mesmo! Não há exceto. Da mesma maneira que Jesus falou que sem Ele “nada” e é nada mesmo, sem exceção, assim, é a afirmação do apóstolo Paulo escrevendo aos romanos. E isso inclui, com certeza, a vida familiar desde o seu início.
Escrevemos sobre o melhor a fazer quando do namoro. Agora escrevemos sobre algumas considerações importantes a serem observadas durante o noivado, que é o período próximo ao casamento efetivamente.
Se o jovem já tem a certeza de Deus de que deve casar-se com aquele que está mantendo o relacionamento de noivado, deve também tomar conhecimento de alguns detalhes em relação ao seu futuro cônjuge, bem como á sua família.
Você conhece o temperamento daquele (a) com quem se propõe a viver para toda a vida?
Será muito importante pesquisar sobre os temperamentos com suas qualidades e defeitos, peculiares ao ser humano.
Seria ele (a) de temperamento sanguíneo? Ou colérico? Seria do tipo melancólico ou fleumático? Há casos de se rotular alguém como mau, tendo em vista uma atitude, quando apenas esta pessoa está revelando um defeito inerente ao seu temperamento.
Para uma melhor convivência juntos é indispensável saber sobre esse assunto, para que possa entender um ao outro nas suas diferenças. E, levando-se em consideração que opostos se atraem, é possível se estabelecer uma vida a dois entre pessoas de temperamentos antagônicos, e como!
Quantos casamentos desfeitos por incompatibilidade de gênio! Isto nada mais é do que dificuldade em se relacionar com o temperamento do outro, e só será possível tal convivência se o Espírito Santo controlar o temperamento de ambos. Somente com a ajuda do Amigo se pode viver bem com diferenças, amar apesar de e obedecer aos princípios da Santa Palavra de Deus.
Também, é prioridade conhecer sobre os problemas hereditários no que diz respeito à saúde. Hoje quase que em todas as famílias há problemas genéticos de cardiopatias (hipertensão, problemas coronarianos), diabetes, doenças mentais, depressão e outras tantas doenças crônicas e genéticas. É bom estar preparado para fazer prevenção antes de ocorrer a manifestação da enfermidade. Prevenir é melhor do que remediar.
Às vezes desconhecemos estes problemas e depois de casados, quando os descobrimos, chegamos a pensar ou mesmo expressar: se eu soubesse disso não teria casado com você!
Entretanto, quando o Senhor está unindo o casal, Ele mesmo se encarrega de controlar as adversidades que porventura venham a acontecer. Ele é bom e a sua benignidade se estende de geração em geração!
Número 6.26





















BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 08
“TERMINE PRIMEIRO O SEU TRABALHO A CÉU ABERTO; DEIXE PRONTA A SUA LAVOURA. DEPOIS CONSTITUA FAMÍLIA”. (Provérbios 24.27).
A importância da responsabilidade
É maravilhosa a Palavra de Deus! Ela nos ensina de verdade todas as coisas.
Vejam que no texto acima Deus ordena que haja diligência por parte do homem, como também responsabilidade ao constituir uma família.
Não se deve simplesmente dizer: Deus me manda casar e agora Ele vai providenciar todas as coisas que eu preciso. Depois, ficar em casa esperando as coisas caírem do céu. Isso tem muito a ver com pessoas preguiçosas. Ao invés de trabalhar e no suor do seu rosto comer o seu pão, preferem fazer notória uma vida pela fé, dependendo de um e de outro para viver.
Deus nunca aprovou atitude de preguiça. Há muitos que dizem ter uma chamada para a obra de Deus e por essa causa não querem se sujeitar a trabalhar no meio de pessoas que não servem a Deus. Alegam se sentirem mal no ambiente de trabalho. Esquecem os tais de que o homem mais santo que viveu neste mundo foi trabalhador. E teve uma profissão árdua – carpinteiro. E, ademais, como luz nós temos que brilhar mesmo é no meio das trevas.
È um perigo uma jovem casar com um homem preguiçoso. Será bem melhor ficar solteira, a ter que sustentar um homem ao seu lado, só pelo simples fato de não ficar sozinha. Nada de pressa. Esperar em Deus é o melhor. Deus não nos dará perturbação para a nossa vida em uma relação a dois.
Primeiro deve haver um planejamento financeiro. O moço deve oferecer algum tipo de segurança à jovem com quem tenciona passar o resto dos seus dias na terra. E o resultado do trabalho traz felicidade.
“POIS COMERÁS DO TRABALHO DAS TUAS MÃOS, FELIZ SERÁS, E TUDO TE IRÁ BEM”. (Salmo 128.2).
Apocalípse 22.12






BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 07

Alicerçando a família na Palavra
“NÃO SE TORNEM MOTIVO DE TROPEÇO, NEM PARA JUDEUS, NEM PARA GREGOS, NEM PARA A IGREJA DE DEUS”. (1 Corintios 10.32).
Tanto no período do namoro quanto no período do noivado, os jovens que temem ao Senhor, pautam o seu relacionamento nos princípios da Santa Palavra de Deus.
E como está escrito no texto acima, nada deve dar oportunidade a escândalo, ou tropeço para quem quer que seja.
Nos conceitos do reino das trevas nos dias em que vivemos, qualquer entrosamento para um futuro relacionamento sério deve passar pela intimidade. Os defensores desta idéia alegam a necessidade de se conhecerem antes de um compromisso social público, para ver se realmente se ajustam um ao outro na vida sexual.
Nunca Deus aprovaria um conceito deste. Por exemplo, lemos na Bíblia Sagrada acerca do casamento de Isaque com Rebeca.
Primeiro foi o pai quem decidiu acerca do casamento e se encarregou de mandar buscar a esposa para o seu filho. Assim devemos deixar o Pai celestial cuidar de tudo quanto diz respeito a esse assunto.
Segundo, a esposa deveria ser da parentela do moço, da sua família. Isto também nos ensina que um filho de Deus só deve entrar em aliança de casamento com alguém que seja também da família de Deus e de preferência da mesma tribo, como Deus ordenou às filhas de Zelofeade:
“...ELAS PODERÃO CASAR COM QUEM LHES AGRADAR, CONTANTO QUE SE CASEM DENTRO DO CLÃ DA TRIBO DO SEU PAI”. (Números 36.6).
Portanto, você deve tomar muito cuidado com o caminho que está querendo tomar. A oferta do mundo pode ser a melhor possível. A pessoa pode até possuir excelentes qualidades morais, sociais, etc., porém, se não é da família que se chama pelo nome do Senhor, há um grande risco, com toda a certeza.
Mesmo sendo da família de Deus ainda poderá haver problemas quando os dois não são da mesma tribo (denominação). Vejamos: enquanto estão solteiros, cada um poderá trabalhar em sua igreja local. Entretanto, quando casarem, quem irá congregar com quem? Tudo bem que continue cada um em seu lugar de origem, mas, e quando vierem os filhos? Qual o credo que eles irão aprender? O credo da igreja local onde o pai se congrega, ou o credo da igreja local onde a mãe se congrega? Levar as crianças em momentos diferentes para igrejas diferentes poderá a vir complicar o entendimento das mesmas, e como cabe aos pais a responsabilidade de ensinar aos filhos sobre coisas espirituais, como fica então?
O melhor mesmo é repensar a decisão meu amado, buscar a orientação clara do Espírito Santo para não vir a se arrepender depois.
E em tudo quanto fizermos sempre ter em mente o temor para evitar qualquer tipo de escândalo ao evangelho de Cristo.
Dependa do Amigo. Ele tem prazer em nos orientar em toda a vontade do Pai celestial.
Josué 1.9


















BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 06

“É COMO UM HOMEM QUE, AO CONTRUIR UMA CASA, CAVOU FUNDO E COLOCOU OS ALICERCES NA ROCHA. QUANDO VEIO A INUNDAÇÃO, A TORRENTE DEU CONTRA AQUELA CASA, MAS NÃO A CONSEGUIU ABALAR, PORQUE ESTAVA BEM CONSTRUÍDA”. (Lucas 6.48).
Que grande ensinamento do Senhor Jesus! Quem dera todos os jovens observassem e o pusessem em prática.
A fase do namoro deve ser um marco importante no relacionamento. E tudo nos moldes da Palavra de Deus.
Jamais devemos esquecer de que não pertencemos a nós mesmos. Fomos comprados e tanto o nosso corpo como o nosso espírito pertencem a Deus.
“PORQUE FOSTES COMPRADOS POR BOM PREÇO, GLORIFICAI, POIS A DEUS NO VOSSO CORPO E NO VOSSO ESPÍRITO, OS QUAIS PERTENCEM A DEUS”. (1 Coríntios 6.20).
Um corpo que pertence a Deus não pode se deixar dominar pela imoralidade. Jamais esquecer de que o Espírito Santo de Deus habita em nós, ou seja, Deus vive naqueles que estão em Cristo!
Santidade é atributo de Deus. Ser santo faz parte do seu caráter. De igual modo os seus filhos são santos, porque estão em Cristo.
Sendo assim tudo quanto fizermos devemos fazer em santidade, inclusive namorar.
Um namoro santo é agradável ao Senhor, pois está escrito:
“... SEDE SANTOS EM TODA A VOSSA MANEIRA DE VIVER”. (1 Pedro 1.15).
Viver em santificação no período de namoro deve ser o cuidado de todos os jovens. Vigilância total, pois a natureza carnal nos impele para as obras da carne, mas como está escrito:
“... VOCÊS NÃO ESTÃO SOB O DOMÍNIO DA CARNE, MAS DO ESPÍRITO...” (Romanos 8,9). O pecado não domina quem está debaixo da graça, aleluia!
Toda a oportunidade para a impureza deve ser evitada.
O respeito para com o corpo do outro é primordial. Cuidado com as carícias, pois os que entram nesse caminho dificilmente conseguem sair antes do pecado ser consumado, pois como está escrito:
“UM ABISMO CHAMA OUTRO ABISMO...” (Salmo 42.7).
Um namoro santo é começo de um alicerce firme, com pureza diante de Deus.
Esse deve ser um período para conhecimento da personalidade do outro, da família, do temperamento, da vida espiritual, dos sonhos; um conhecer psicológico, emocional, espiritual e nunca um conhecer físico.
Hoje há o “ficar”. Os que deixam o Senhor Jesus dirigir suas vidas não “ficam”, e, por conseguinte, não ficarão quando a trombeta tocar. Nunca devemos brincar com os sentimentos de outrem, mas sempre lembrar de que:
“O QUE QUEREIS QUE OS HOMENS VOS FAÇAM, FAÇAIS VÓS TAMBÉM”. (Lucas 6.31).
Observar a idade para namorar é deveras importante. Os namoros precoces são tendentes a levar a caminhos que não constroem, às vezes pela imaturidade. Somente quando se tem condição de assumir uma responsabilidade é que essa atitude deve ser tomada.
Cabe aos pais ajudar os filhos quando houver uma inclinação para envolvimento sem maturidade para tanto. Orientar com amor e nunca pressionando, pois a pressão pode levar a conseqüências desastrosas.
O Espírito Santo deve estar todo o tempo com liberdade de ação na vida do jovem no seu namoro. E nunca dando ocasião à carne, repito.
Escolha certo. Namore em santificação e pureza.
Assim sua família estará sendo iniciada nos moldes da Santa Palavra de Deus.
Isaias 54.17












BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR - 05
O Senhor, o Edificador
“SE NÃO FOR O SENHOR O CONSTRUTOR DA CASA, SERÁ INÚTIL TRABALHAR NA CONSTRUÇÃO”. (Salmo 127.1 – NVI).
O Senhor, o Edificador

Deus sabe construir, e como. Ele é o Grande Arquiteto do Universo! Ele é também o arquiteto e o edificador da cidade celestial. Você sabia que a Nova Jerusalém tem alicerces? (Hebreus 11.10).
Assim nada melhor do que confiar ao Senhor a edificação da nossa família.
O Senhor edifica através das instruções que deixou em sua Santa Palavra. A Palavra de Deus é o manual da construção de uma família abençoada e nos moldes divinos.
Faz-se necessário observar e obedecer aos ditames das escrituras sagradas quanto ao casamento.
Veja-se, por exemplo, que Adão dormia enquanto Deus lhe preparava a companheira. O jovem deve descansar em Deus e esperar o momento certo para entrar em um relacionamento de compromisso para o resto da sua vida.
Somente o Senhor nos conhece. Da mesma maneira como conhece também a pessoa com quem queremos nos relacionar. Se descansarmos e esperarmos Ele nos dará alguém que nos complete em todas as áreas. Alguém que nos respeite na nossa individualidade, nos aceite com as nossas limitações. Alguém que entenda que temos defeitos e qualidades nos nossos temperamentos. Que use de misericórdia quando erramos. Alguém que nos ame com o verdadeiro amor, o amor ágape, o amor de Deus.
Quando o amor de Deus permeia o nosso relacionamento conjugal temos a capacidade de viver o que está escrito, com a ajuda do Amigo Espírito Santo, naturalmente.
“O AMOR É PACIENTE, O AMOR É BONDOSO. NÃO INVEJA, NÃO SE VANGLORIA, NÃO SE ORGULHA. NÃO MALTRATA, NÃO PROCURA SEUS INTERESSES, NÃO SE IRA FACILMENTE, NÃO GUARDA RANCOR”. (1Corintios 13.4 a 6).
Este tipo de amor deve estar presente desde o período do namoro. Embora não falte o amor fraternal (como irmãos em Cristo), o amor “phileo” (amor ao próximo), e também o amor “eros” (atração física), contudo o que irá sustentar o relacionamento é o amor de Deus.
Quando é o Senhor que edifica a família o seu amor domina os corações e por amor a Ele nós obedecemos os princípios da sua Palavra.
No principio foi estabelecida a base para uma família ser edificada de maneira sólida.
O ato de deixar (físico, geográfico, emocional, financeiro);
O compromisso de união (aliança);
Uma vida em unidade (à semelhança de Deus);
Um relacionamento íntimo em santidade, com transparência.
Estes princípios estão determinados na Palavra:
“POR ESSA RAZÃO, O HOMEM DEIXARÁ PAI E MÃE E SE UNIRÁ Á SUA MULHER, E ELES SE TORNARÃO UMA SÓ CARNE. O HOMEM E SUA MULHER VIVIAM NUS, E NÃO SE ENVERGONHAVAM”. (Gênesis 2.24.25).
Vamos viver os eternos conceitos da Palavra de Deus e teremos famílias abençoadas!
Salmo 23.4
















BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 04
Dependência de Deus
“...PORQUE SEM MIM, NADA PODEIS FAZER”. (João 15.5).

Se de fato somos cidadãos do reino de Deus, temos o senhorio de Jesus em nossas vidas, e por isso, tudo quanto fizermos o fazemos de acordo com a sua santa vontade.
Nada em nosso viver deve ser feito à revelia do Senhor Jesus, mas sempre de comum acordo com Ele.
Quanto prejuízo nas famílias que são iniciadas sem que o Senhor Jesus seja consultado antes mesmo do namoro!
O jovem salvo, quando tem a intenção de entrar em um relacionamento de namoro com outro salvo, precisa saber do seu Senhor se aquela pessoa está no plano de Deus para este propósito.
Jovens que são do reino da luz jamais deverão entrar em um relacionamento com alguém que esteja no reino das trevas. O Senhor Jesus com toda certeza não aprova esse tipo de relacionamento, pois de modo algum Ele contraria a sua palavra.
“NÃO SE PONHAM EM JUGO DESIGUAL COM DESCRENTES. POIS O QUE TÊM EM COMUM A JUSTIÇA COM A MALDADE? OU QUE COMUNHÃO PODE TER A LUZ COM AS TREVAS? QUE HARMONIA ENTRE CRISTO E BELIAL? QUE HÁ DE COMUM ENTRE O CRENTE E O DESCRENTE? QUE ACORDO HÁ ENTRE O TEMPLO DE DEUS E OS ÍDOLOS? (2 Corintios 6.14 a 16).
É um assunto muito sério!
Quem não é filho de Deus é filho do “outro”. Não há meio termo. Ou estamos no reino da luz ou no reino das trevas. Ou Jesus é nosso Senhor ou estamos debaixo do senhorio do “outro”.
Quando jovens se relacionam com filhos de Deus têm o mesmo Pai. Entretanto, se o jovem salvo se relaciona com o filho do outro, e levar a sério para casamento, deve pensar antes se gostaria de ter como sogro o “outro”. Sim, é ainda é bom lembrar que quando casamos não é somente com aquele (a) que escolhemos, mas vamos manter relacionamento com toda a família.
Imagine toda a família do “outro” com liberdade na nova família instituída na terra... Todas as obras da carne com livre acesso às vidas, misericórdia Senhor!
Ao invés disso, aqueles que fazem sua escolha dependendo do Senhor Jesus certamente estabelecerão lares onde o Espírito do Senhor tem liberdade, e aí sim, o fruto do Espírito é manifestado no dia-a-dia da família, aleluia!
Se nas demais coisas da nossa vida é mister depender de Jesus, quanto mais viver uma vida a dois que é a segunda mais importante decisão, sendo a primeira a decisão de ter Jesus como nosso Salvador e Senhor.
Pais ajudem os vossos filhos na questão da escolha. Orem juntos com eles antes de qualquer decisão neste particular. Sejam amigos dos vossos filhos para que eles possam confiar em compartilhar seus problemas, seus desejos, enfim...
Minha oração é que os jovens que temem ao Senhor nada façam sem depender de Jesus.
Isaias 59.19














BUSCANDO UMA FAMÍLIA MELHOR – 03

“...FAÇAM TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS”.

Quando o jovem tem certeza de que a vontade de Deus seja o seu relacionamento a dois, dentro do casamento, deve acima de tudo, buscar qual a motivação que o leva a entrar no casamento.
Há muitos casando com motivação errada e colhendo as conseqüências desta atitude.
Por exemplo: casar para não ficar sozinho; para sair da casa dos pais; para ter mais liberdade; para viver sua sexualidade plena; para ter quem lhe sustente, para entrar no ministério, e outros tantos motivos que podem levar a uma precipitação.
Casar com uma finalidade egoísta é insanidade. Nunca um jovem deve casar pensando:
“Quero casar para ser feliz!” Ao invés disso deve pensar:
“Quero casar para fazer o meu cônjuge feliz”!
O verdadeiro amor descrito na Palavra de Deus é altruísta.
“...O AMOR NÃO PROCURA SEUS INTERESSES...” (1 Coríntios 13.5).
Ao pensar em casamento o jovem deve ter em mente que como cidadão do reino de Deus, a sua prioridade é glorificar a Deus em todas as coisas na sua vida.
Deus se agrada quando buscamos, primeiramente, o seu reino antes das nossas necessidades e prioridades.
Também toda a atitude que levarmos a efeito deve ser por fé, isso inclui a intenção de casar-se, pois:
“...TUDO O QUE NÃO PROVÉM DA FÉ É PECADO”. (Romanos 14.23).
Vejam que não se trata de uma brincadeira séria o tal casamento.
Infelizmente há muitos casais que entram no casamento com a “cabeça no ar”. Quando acordam para a realidade já é tarde demais! Agora que a aliança foi confirmada diante de Deus com a união dos corpos, qualquer mudança seria impossível restaurar o primeiro estado.
O melhor que o jovem tem a fazer é pedir a ajuda do Amigo Espírito Santo quando despertar para esse assunto. O Amigo tem capacidade de nos orientar em todas as coisas, nos encaminhar para o centro da vontade do Pai, e nos instruir para que em todas as coisas possamos glorificar a Deus.
Jesus é o nosso maior exemplo e Ele assim se expressou:
“EU TE GLORIFIQUEI NA TERRA...” (João 17.4).
Nossa atitude deve ser a mesma, buscar a glorificação do Nome do Senhor em tudo.
Guarde o Senhor a cada um de nós de ao invés de sermos instrumento de louvor a Deus, sermos pessoas que com nossa escolha errada, fora dos moldes divinos, venhamos a envergonhar o Nome de Jesus!
Isaias 29.22






















BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR - 02
“DEUS DÁ UM LAR AOS SOLITÁRIOS...” ( Salmo 68.6).

Independente de casar ou não Deus dá um lar aos solitários, está escrito.
Casar não é simplesmente se apaixonar por uma pessoa do sexo oposto (moldes divino, nunca pessoa do mesmo sexo), e resolver viver com essa pessoa em um relacionamento íntimo, absolutamente.
Há muitas implicações em casar. Por isso é bom que os jovens, adolescentes sejam bem informados sobre o assunto, para não se deixarem abrasar pelas paixões da mocidade.
“FOGE TAMBÉM DAS PAIXÕES DA MOCIDADE...” (2 Timóteo 2.22).
A juventude tem muitos desejos, paixões e uma delas é o envolvimento sentimental com alguém que lhe corresponda ou não.
A primeira coisa que deve ser observada pelos jovens é a vontade de Deus para as suas vidas. Assim sendo, precisa saber se é do propósito do Senhor que case ou não case. Como já vimos ontem, há pessoas que Deus conhece que não pode e nem deve casar. Se tais pessoas teimam em entrar em um casamento fora da vontade soberana de Deus, corre o risco de trazer dores para si mesmas e para a família, tanto dela quanto do cônjuge que escolheu. E que problemas!
Deus até pode conceder o que pede mas como está escrito:
“ E ELE SATISFEZ-LHE O DESEJO, MAS FEZ DEFINHAR A SUA ALMA”. (Salmo 106.15).
Será que vale a pena fazer um casamento fora da vontade de Deus tão somente para satisfazer a sexualidade? Ou mesmo para dar satisfação às pessoas a sua volta que cobram de qualquer maneira um casamento?
Casar somente se essa for a vontade soberana do Pai para as nossas vidas. Para isso é prudente buscar antes de tudo essa vontade, que não deve ser manifestada através de profecias. A profecia não tem a função de direcionar casamento, mas sim de consolar, exortar e edificar, segundo as escrituras.
Como ovelhas do Senhor Jesus nós ouvimos a sua voz, e o Espírito Santo que em nós habita nos faz entender qual a vontade do Pai.
Segundo o apóstolo Paulo:
“GOSTARIA DE VÊ-LOS LIVRES DE PREOCUPAÇÕES. O HOMEM QUE NÃO É CASADO PREOCUPA-SE COM AS COISAS DO SENHOR, EM COMO AGRADAR AO SENHOR”. (1 Coríntios 7.29).
“TANTO A MULHER NÃO CASADA COMO A VIRGEM PREOCUPAM-SE COM AS COISAS DO SENHOR, PARA SEREM SANTAS NO CORPO E NO ESPÍRITO”. (1 Corintios 7.34).
Na realidade uma vida a dois mesmo dentro da vontade de Deus traz preocupações. A Palavra de Deus é a verdade. Agora, imagine se esse relacionamento estiver sem a confirmação do Senhor? Os espinhos vão virar abrolhos, e tome sofrimento.
Amados, lembremos-nos sempre de que a vontade de Deus é boa agradável e perfeita.
Façamos, portanto a sua vontade em todas as coisas.
Salmo 121.5



















BUSCANDO UMA FAMILIA MELHOR – 01
“DEUS FAZ COM QUE O SOLITÁRIO HABITE EM FAMILIA” ( Salmo 68.6)
O casamento deve ser preparado por Deus. Foi assim no príncipio.
Deus viu a necessidade do homem:
“ENTÃO O SENHOR DEUS DECLAROU: NÃO É BOM QUE O HOMEM ESTEJA SÓ; FAREI PARA ELE ALGUÉM QUE O AUXILIE E LHE CORRESPONDA”. (Gênesis 2.18).
O Criador bem conhece a sua criatura. Certamente o Adão via cada animal macho sendo completado pela fêmea da sua espécie.
“...TODAVIA NÃO SE ENCONTROU PARA O HOMEM ALGUÉM QUE O AUXILIASSE E LHE CORRESPONDESSE”. (Gênesis 2. 20).
Todo homem precisa de uma companheira na ótica de Deus, exceto aqueles que Ele mesmo separou para um propósito específico, como aconteceu com Jeremias.
“ENTÃO O SENHOR ME DIRIGIU A PALAVRA DIZENDO: NÃO SE CASE NEM TENHA FILHOS, OU FILHAS NESTE LUGAR”. (Jeremias 16.1).
Jeremias obedeceu.
Há também o caso dos eunucos.
“Eunuco, homem castrado que no oriente cuida do harém” (Pequeno Dicionário Aurélio).
Jesus disse:
“ALGUNS SÃO EUNUCOS PORQUE NASCERAM ASSIM; OUTROS FORAM FEITOS ASSIM PELOS HOMENS; OUTROS AINDA SE FIZERAM EUNUCOS (no original, renunciaram ao casamento), POR CAUSA DO REINO DOS CÉUS. QUEM PUDER ACEITAR ISSO, ACEITE”. (Mateus 19.12).
Portanto, há casos e casos. Por isso, é deveras importante os pais logo cedo orarem com os filhos acerca da vontade de Deus para a vida deles.
Por exemplo: se um menino nascer eunuco, os pais devem saber para conduzir a situação sem constrangimento, principalmente na adolescência, quando o garoto não mostrar atração pelo sexo oposto.
Os eunucos são desprovidos de sexualidade, não despertando para o sexo seja de que maneira for (hetero ou homo sexual). Simplesmente, não há interesse por esse assunto.
O Amigo me falou sobre esta verdade e da necessidade dos pais serem orientados quanto a essa situação, para não caírem no engano do maligno, cobrando do filho uma atitude diferente da que ele apresenta.
Deus sabe o que é melhor para nós.
Continua...
Provérbios 4.18










































NÓS SOMOS PRIVILEGIADOS!

“DEUS HAVIA PLANEJADO ALGO MELHOR PARA NÓS, PARA QUE CONOSCO FOSSEM ELES APERFEIÇOADOS”. (Hebreus 11.40).

Os heróis da fé descritos no texto de Hebreus 11 viveram grandes experiências com Deus através da sua fé.
Tiveram grandes vitórias!
Viveram grandes livramentos!
Presenciaram milagres!
Deus operou maravilhas por causa da fé que eles demonstraram.
Porém...
Muitos enfrentaram situações terríveis (torturas, zombarias, açoites, foram acorrentados e enfrentaram prisões);
Outros ainda foram apedrejados, serrados ao meio, mortos ao fio da espada;
“ANDARAM ERRANTES, VESTIDOS DE PELE DE OVELHAS E DE CABRAS, NECESSITADOS, AFLIGIDOS E MALTRATADOS”. (Hebreus 11.37).
Sofreram todas estas coisas pela fé!
Não posso concordar com ensinadores e pregadores que enfocam uma fé que só traz boas coisas para quem vive por ela. Isso é totalmente anti-bíblico!
Todos estes passaram. Fazem parte da Igreja triunfante que descanso no paraíso de Deus, aguardando a bem-aventurada esperança, aleluia!
Entretanto, eles não alcançaram a promessa.
A promessa da vinda do Messias!
A promessa do Redentor que havia de redimir a humanidade!
A chegada do Cristo de Deus!
Eles não experimentaram Deus dentro deles como nós o experimentamos hoje.
Eles não tiveram a Jesus como seu Sumo Sacerdote.
Eles não viveram a graça de Deus como nós a vivemos.
Deus nos amou, e como amou!
Conforme está escrito: “Eles sem nós não foram aperfeiçoados”.
Agora sim, eles aguardam o glorioso dia da redenção, quando a Igreja triunfante, juntamente conosco, a Igreja militante, se reunirá em um só Corpo e nos uniremos para sempre à Cabeça – Cristo!
Devemos valorizar o tão grande amor de Deus para conosco, meus amados!
E a súmula de tudo é:
‘COMO ESCAPAREMOS , SE NEGLIGENCIARMOS TÃO GRANDE SALVAÇÃO?” (Hebreus 2.3).
1 TIMÓTEO 6.12

















OS CONTRASTES DA FÉ
“OS QUAIS PELA FÉ CONQUISTARAM REINOS, PRATICARAM A JUSTIÇA, ALCANÇARAM O CUMPRIMENTO DAS PROMESSAS, FECHARAM A BOCA DOS LEÕES, APAGARAM O PODER DO FOGO E ESCAPARAM DO FIO DA ESPADA... MULHERES QUE, PELA RESSURREIÇÃO, TIVERAM DE VOLTA OS SEUS MORTOS”. (Hebreus 11. 33 a 35).
“UNS FORAM TORTURADOS E RECUSARAM SER LIBERTADOS... OUTROS ENFRENTARAM ZOMBARIA E AÇOITES; OUTROS FORAM ACORRENTADOS E COLOCADOS NA PRISÃO, APEDREJADOS, SERRADOS AOA MEIO, POSOTOS Á PROVA, MORTOS AO FIO DA ESPADA”. (Hebreus 11.35 a 37).

Vejam só que contraste! Não dá para entender.
A mesma fé que salvou alguns levou outros a morrerem por ela.
Tiago foi morto à espada a mando de Herodes. Deus não o libertou. Entretanto, Pedro estava preso, pronto para ser morto, Deus mandou um anjo libertá-lo!
A fé que fez com que leões não tocassem em Daniel é a mesma fé que Estevão defendeu embora tenha sucumbido às pedradas dos seus acusadores.
Nossa mente é limitada de fato. Como está escrito:
“QUEM CONHECEU A MENTE DO SENHOR? (Romanos 11.34).
Nossa fé não deve se abalar quando coisas contrárias nos acontecem, quando com os outros é diferente do que conosco. Devemos tão somente nos entregar aos cuidados do Pai celestial. Ele sabe e muito bem o que é melhor para o seu reino através da nossa vida.
O melhor para o reino de Deus foi um Estevão morto e um Saulo convertido. Com toda a certeza Saulo, o apóstolo Paulo, foi muito mais longe e produziu mais e mais para o reino de Deus do que Estevão poderia produzir.
Jamais façamos o jogo do maligno para darmos lugar à murmuração, quando os acontecimentos não forem do modo como achávamos que deveria ser.
“DÊEM GRAÇAS EM TODAS AS CIRCUNSTÂNCIAS, POIS ESTA É A VONTADE DE DEUS PARA VOCÊS EM CRISTO JESUS”. ( 1 Tessalonicenses 5.18).
Isaias 59.19


CONQUISTAS PELA FÉ

“... PELA FÉ CONQUISTARAM REINOS...”. (Hebreus 11.33).
“ SÃO ESTES OS REIS QUE JOSUÉ E OS ISRAELITAS DEROTARAM NO LADO OCIDENTAL DO JORDÃO... TRINTA E UM REIS AO TODO”. ( Josué 12.7 e 24)
Josué, líder colocado por Deus em lugar de Moisés, para fazer o povo de Israel entrar na terra de Canaã.
Homem corajoso, diligente, humilde; homem de fé!
Nas suas dificuldades em relação ao povo dependia de Deus, humilhava-se diante do Senhor como aconteceu na derrota de Israel para o povo da cidade de Ai. (Josué 7).
Josué, homem que teve a ousadia